O que fazer nas vinícolas catarinenses: roteiro de 3 dias

Os vinhedos de Santa Catarina são incríveis! Apesar de serem um atrativo mais para os meses frios do ano, a temperatura mais baixa, que é comum da região, atrai turistas o ano inteiro.

Nós já publicamos um roteiro completinho sobre Rota da Cerveja no Vale do Itajaí e, desta vez, mostraremos o que fazer nas vinícolas catarinenses durante 3 dias.

Se você está de viagem marcada para o lado de cá, dá uma conferida neste roteiro. Caso não tenha incluído o passeio na sua rota das férias, com certeza vai chegar até o final do post com uma vontade grande de visitar esses cantinhos! Veja.

Plantação Vinícolas Catarinenses.

Plantação nas Vinícolas.
Fotos de Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Dia 01 – Vinícolas de altitude

No primeiro e segundo dia vamos passar por algumas vinícolas que ficam nas altas encostas da Serra Catarinense. Por serem muitas vinícolas, dividimos o roteiro em duas partes para que você aproveite melhor as paradas.

O nosso roteiro começa no município de Bom Retiro, passando por São Joaquim, Lages e Campo Belo do Sul.

Abaixo destacamos as principais vinícolas dessa região.

Vinícola Thera

A primeira vinícola do nosso roteiro é também uma ótima opção para hospedagem. Dentro da vinícola Thera foi inaugurada a Pousada Fazenda Bom Retiro, uma pousada boutique que traz toda a atmosfera de charme e requinte que envolve os apreciadores de vinhos.

Veja outras opções de HOTÉIS e POUSADAS em SANTA CATARINA.

Para quem gosta de um contato maior com a natureza, o cenário da vinícola Thera será um atrativo extra. Dá para fazer pequenas caminhadas pela região e registrar muitas fotos.

Para quem não quer ficar hospedado na Thera, pode aproveitar o wine bar e o restaurante que é aberto para os visitantes.

Como funciona a visita na vinícola Thera:

  • Endereço: Fazenda Bom Retiro. SC-110, Km 355
  • Visitação: apenas com agendamento e ocorrem nas sextas-feiras às 17h, sábados às 11h e às 17h e domingos às 11h.
  • Mais informações: http://vinicolathera.com.br/

Villa Francioni

Saímos de Bom Retiro e vamos até São Joaquim para visitar a vinícola Villa Francioni, que é da mesma família da vinícola Thera.

A Villa Francioni é aberta ao público, mas também oferece passeios guiados por especialistas em vinhos. Dá para conhecer mais sobre a bebida, os estágios da fabricação dos vinhos, os tipos disponíveis no mercado brasileiro e, além de tudo isso, fazer degustação de quatro rótulos da empresa.

Além da degustação, a Villa Francioni tem galeria de arte. Os visitantes podem conhecer as obras expostas aqui. O lugar já recebeu trabalhos de artistas internacionais como Camille Claudel.

Como funciona a visita na vinícola Villa Franncioni:

  • Endereço: Rodovia SC-114 Km 300
  • Visitação: acontece diariamente. A visita guiada custa R$ 40,00.
  • Mais informações: http://www.villafrancioni.com.br/# ou pelo número (49) 3233.8200.

Villaggio Bassetti

A vinícola Villaggio Bassetti é uma segunda opção para quem está em São Joaquim. O local oferece visita guiada com degustação de até 4 rótulos, que são produzidos no local.

Um grande diferencial dessa vinícola é o seu acesso. Diferente da Thera e da Villa Francioni, aqui você percorre uma via asfaltada entre os vinhedos. O local sofreu essa estruturação para permitir que pessoas com baixa mobilidade possam fazer o passeio sem dificuldade. É a única vinícola da região com esse tipo de suporte.

Como funciona a visita na vinícola Villaggio Bassetti:

  • Endereço: Rodovia SC 114, km 295 – São Joaquim / SC.
  • Visitação: acontece de segunda a sábado, das 10h às 12h e das 13h às 18h. A visita guiada com degustação de 4 rótulos custa R$ 40,00.
  • Mais informações: http://www.villaggiobassetti.com.br/ , pelo telefone (49) 99182 8862, ou ainda pelo e-mail [email protected]

LEIA TAMBÉM: As belezas da SERRA DO RIO DO RASTRO em Santa Catarina

Abreu Garcia

A vinícola Abreu Garcia fica na cidade Campo Belo do Sul e está a 950 metros acima do nível do mar. Isso já é um grande atrativo para os visitantes, que poderão aproveitar o cenário natural incrível da região.

Todos os visitantes são recebidos por enólogos da vinícola, que os levam para conhecer os 110 hectares de vinhedos. Além de apresentar o espaço, esses profissionais também mostram como é o processo de fabricação dos vinhos da marca, algumas curiosidades e fatos importantes.

No final, há a degustação de alguns rótulos e o visitante também pode optar por levar comprar garrafas por valores muito acessíveis.

Mas não é apenas o vinho que atrai visitantes para cá. A vinícola é um sítio arqueológico, com um danceiro indigena datado do século 15. O local era usado por antigas tribos na realização de funerais e cerimônias religiosas.

Como funciona a visita na vinícola Abreu Garcia:

  • Endereço: BR 282 km 266 – Fazenda Nova Dela Costa, S/N, Interior, Alto Travessão.
  • Visitação: apenas com agendamento. Isso pode ser feito pelo site, e-mail ou telefone.
  • Mais informações: http://www.abreugarcia.com.br/, pelo telefone (49) 3241-7600, ou ainda pelo e-mail [email protected].

VOCÊ ESTÁ LENDO UM ROTEIRO DE 3 DIAS PELAS VINÍCOLAS CATARINENSES. APROVEITE E COMPARTILHE AS DICAS DESTE POST PARA SEUS AMIGOS DO TWITTER E FACEBOOK!

Compartilhe no FacebookCompartilhe no Twitter

Dia 03 – Vale das Uvas Goethe

O cultivo das uvas Goethe chegou em Santa Catarina – e no Brasil – no final do século XIX. A primeira região a receber os primeiros plantios foi no município de Urussanga.

Dois imigrantes italianos, Giuseppe Caruso Mac Donald e Benedito Marengo, foram os responsáveis por introduzir as frutas no Brasil e a pelo crescimento do Vale das Uvas Goethe.

O roteiro turístico por aqui leva um dia inteiro ou mais. Quem não tem carro, é possível encontrar diversas agências de turismo no site oficial do Vale, oferecendo o passeio com as devidas paradas.

Além de descobrir mais sobre a produção de uvas e vinhos entre outros processos produtivos tradicionais, ainda é possível descobrir casas de pedra centenárias e históricas, hábitos alimentares, cultura dos imigrantes locais e muita natureza.

O Vale das Uvas Goethe abrange as cidades de Urussanga, Pedras Grandes, Morro da Fumaça, Içara e Nova Veneza. Em cada uma delas há vinhedos que você pode admirar e conhecer.

Veja o que fazer em cada uma delas:

Urussanga

Visitar a Vinícola Caruso Mac Donald, que foi a primeira a ser inaugurada na região, em 1913. A vista daqui é panorâmica e dá para avistar boa parte do Vale.

Outra antiga vinícola que merece a visitação é a Irmãos Cadorin, datada de 1918. Ela fica no pátio da Igreja Matriz.

As paradas para degustação são nas vinícolas:

  • Vitivinícola Urussanga;
  • Vinícola Trevisol;
  • Vinícola Mazon;
  • Vinicola De Nonni

Todos os locais acima cobram entre R$ 40,00 e R$ 100,00 para a degustação. Caso você queira, pode apenas visitar as instalações, gratuitamente.

No centro histórico, você pode visitar a Praça Anita Garibaldi (patrimônio histórico), a Igreja Matriz Nossa Sra. da Conceição, Praça Longarone. Longarone é a cidade italiana que serviu de inspiração para a construção de Urussanga.

Visite também as comunidades históricas de Rio Maior e Rio Caeté. Aqui eles possuem processos produtivos artesanais bem únicos, além de serem patrimônios históricos de Santa Catarina.

Em toda a cidade há sorveterias e pubs italianos. Não deixe de fazer uma parada e saborear mais dos sabores desse país.

LEIA TAMBÉM: SERRA DO RIO DO RASTRO (SC): fotos e dicas que Ninguém Te Conta

Pedras Grandes

A passagem por Pedras Grandes será bem mais rápida. A cidade é menor, mas possui um grande atrativo: o Parreiral da uva Goethe da família Darcy Quarezemin. Este é o maior parreiral de uvas Goethe do estado. Além disso, a vista daqui também é maravilhosa!

Saindo do parreiral, você segue até a Serra Geral, que também tem uma vista panorâmica do Vale tão bonita quanto a de Urussanga.

Içara

Aqui você vai visitar a Vinícola Quarezemin. As uvas daqui são cultivadas no Parreiral de Pedras Grades e industrializadas para venda. Há uma adega muito grande e você pode realizar degustação de rótulos da marca.

Nova Veneza

Nova Veneza é uma colônia de italianos e a cidade já atrai sua atenção de cara. A arquitetura e a cultura italiana aqui é muito forte e será incrível vivenciar isso por algumas horas.

Na cidade você pode ir até a praça central. O local possui uma Gôndola que veio da Itália, Museu, além de alguns restaurantes com gastronomia típica do país.

A barragem do Rio São Bento também é um ponto turístico que você pode visitar enquanto estiver em Nova Veneza.

Dica importante

Se é a sua primeira vez pela rota das vinícolas catarinenses, o ideal é concentrar o seu passeio pelos vinhedos que ficam em São Joaquim e região serrana. Dessa forma dá para aproveitar mais tempo em cada um deles e fazer paradas mais longas.

 

Agora que você já descobriu o que fazer nas vinícolas catarinenses em 3 dias, dá uma olhada em outros roteiros em Santa Catarina que dá para aproveitar mais o estado!

 

Todos os valores indicados neste post são referentes à cotações para outubro/2019.

 

Por Guia Viagens Brasil Texto: Monique de Carvalho Fotos:  Ricardo Junior 29 de junho de 2020


Anuncie seu Estabelecimento no Maior Portal de Turismo