MACEIÓ COM CRIANÇAS: o que saber antes de ir e o que fazer

Publicidade

Translator / Tradutor

As férias escolares são sempre uma ótima oportunidade para reunir a família inteira e viajar com as crianças. Seja em janeiro ou em julho, o Brasil oferece inúmeras opções para que todos tenham diversão garantida e ainda conheçam cidades, culturas, comidas e paisagens diferentes. E para quem quer uma boa estrutura somada a um litoral lindo, não precisa procurar muito além de Maceió.

Jangadas na Praia de Pajuçara, em Maceió, AL.
Foto: Ricardo Junior.

A capital de Alagoas reúne tudo de bom que o Nordeste oferece, como gastronomia de elite (principalmente em frutos do mar) e praias lindas, até mesmo as urbanas. Além de uma infraestrutura boa para atender quem viaja com os filhos e precisa de mais conforto. E com o bônus de não ser tão cheia quanto algumas de suas vizinhas de região como são Recife, Salvador, Natal e Fortaleza, por exemplo, na alta temporada.

Com tamanho reduzido comparado a essas outras capitais de estados próximos, Maceió é charmosa e conta com uma orla lindíssima e bem cuidado. E como grande vantagem, as praias urbanas são tão boas quanto as mais afastadas, possibilitando passeios incríveis sem longos deslocamentos – e a diversão na areia para a garotada, é claro.

Se você ainda não se convenceu, vamos ajudá-lo com algumas dicas sobre a viagem para Maceió com a criançada enquanto você arruma as malas.

Como chegar a Maceió

Como toda capital do Brasil, não é muito difícil encontrar voos das principais cidades daqui para Maceió. O Aeroporto Zumbi dos Palmares pode até parecer pequeno, mas é novo e bem equipado. Outra alternativa próxima, caso haja alguma dificuldade, é desembarcar em Recife, que fica a apenas 260 km de distância.

Por Alagoas ser pequeno, aliás, quem já se encontra no Nordeste tem ainda mais facilidade, já que Maceió é facilmente acessível de carro de Recife (260 km e 4 horas de estrada), Aracaju (270 km / 4h30), João Pessoa (400 km / 6h), Salvador (580 km / 8h30) e Natal (725 km / 10h), por exemplo.

Reserve seu hotel ou pousada em Maceió aqui!

Dentro da cidade, o aeroporto realmente fica um pouco afastado dos bairros onde se concentram os hotéis. De lá até Ponta Verde, por exemplo, são 30 km. Enquanto Jatiúca e Pajuçara ficam a aproximadamente 25 km de distância. São todos praticamente colados um ao outro, na região litorânea de Maceió, e concentram a maioria das opções de hospedagem.

A orla da Praia de Jatiúca, em Maceió, AL.
Foto: Ricardo Junior.

Quando ir

Viajar com a criançada significa, quase sempre, que será preciso desembolsar um pouco mais por ser alta temporada. Afinal, as férias escolares acontecem em janeiro e julho, épocas sempre cheias e requisitadas. De toda forma, o Nordeste é ótimo para ser visitado no verão por contar com algumas das melhores praias não apenas do país, mas do mundo.

E por feliz coincidência, a estação é época de seca por lá, garantindo uma menor probabilidade de chuva para atrapalhar a viagem. Também é importante ficar atento às mudanças de maré, já que diversas praias próximas da capital apresentam suas incríveis piscinas naturais apenas na maré baixa.

Você está conferindo dicas para curtir MACEIÓ COM CRIANÇAS: o que saber antes de ir e o que fazer. Se está gostando, compartilhe no seu Facebook, ou tuíte, e convide os amigos!

Compartilhe no FacebookCompartilhe no Twitter

O que fazer em Maceió com crianças

Como dissemos, uma das grandes vantagens de Maceió é contar com excelentes praias urbanas, e localizadas nos principais bairros da cidade. Por isso, a família inteira pode descer do hotel e já estar de cara com uma orla bonita e bem cuidada, cheia de coqueiros e com um mar lindo. Assim, os filhos podem brincar na areia e na água desde o começo.

Roteiro de 3, 5 e 7 dias por MACEIÓ e arredores

Ponta Verde, por exemplo, apresenta um por do sol deslumbrante. A praia é bem arborizada e de águas calmas, ideal para as crianças, além de contar com boa estrutura de barracas e quiosques. Bem do lado, na mesma faixa de areia, fica Pajuçara – mais famosa por suas piscinas naturais. Para aproveitá-las, é preciso contratar um jangadeiro, já que ficam 6 km mar adentro em relação à orla. O passeio vai ser do agrado de todos, com corais lindos, peixinhos coloridos e tudo mais. A praia em si também é tranquila e quase sem ondas.

Do outro lado de Ponta Verde está Jatiúca, esta com mar mais agitado e point de surfe na cidade. Apesar disso, ela é boa para a família evitar o tumulto das outras, sempre mais cheias. Conta também com boas opções de quiosques e, principalmente, de tapiocarias – por lá se encontram muitas delas para experimentar a iguaria. Seguindo ao norte vem Cruz das Almas, também frequentada por surfistas e bem menos popular – além de muitas vezes não estar própria para banho.

A gostosa Praia de Ponta Verde, em Maceió, AL.
Foto: Ricardo Junior.

Família no passeio de caiaque na Praia de Ponta Verde, em Maceió, AL.
Foto: Ricardo Junior.

Passeio de jangada até as piscinas naturais de Pajuçara, em Maceió, AL.
Foto: Ricardo Junior.

Peixinhos nas piscinas naturais de Pajuçara, em Maceió, AL.
Foto: Ricardo Junior.

Para quem está com mais tempo, é imperdível conhecer ao menos uma das praias próximas a Maceió. Como o estado é pequeno, acaba tornando-se muito fácil e rápido chegar a municípios vizinhos, que contam com alguns dos lugares mais belos do Brasil. Como é o caso de Barra de São Miguel, a menos de uma hora de estrada e casa da exuberante Praia do Gunga, cheia de coqueiros e falésias – e perfeita para uma voltinha de bugue ou quadriciclos com os pequenos.

Outra alternativa é a Praia do Francês, em Marechal Deodoro. Ainda mais perto, a cerca de meia hora, é um local extremamente versátil, dividido por famílias e pessoas em busca de tranquilidade num canto, com surfistas e público jovem atrás de agito no outro. E sua barreira de corais fica visível na maré baixa, gerando uma piscina natural maravilhosa.

Família nas águas tranquilas da Praia do Gunga, AL.
Foto: Ricardo Junior.

A famosa Praia do Francês, AL.
Foto: Ricardo Junior.

Quem tem mais tempo ainda pode visitar outras duas piscinas naturais: a de Paripueira, a uma hora de Maceió, e a paradisíaca Maragogi, considerada o Caribe Brasileiro, que fica a duas horas e meia da capital. Na primeira as crianças vão conhecer a vida marinha diferenciada e a segunda é a mais famosa do Brasil. Porém ambas são incríveis, então se for pelo tempo, indicamos Paripueira sem medo de ser feliz!

PARIPUEIRA: as piscinas naturais incríveis de Alagoas

As Galés de Maragogi, em AL.
Foto: Ricardo Junior.

Mergulho nas piscinas naturais de Paripueira, em AL.
Foto: Ricardo Junior.

Para quem quer fugir um pouco da areia e da água salgado, as lagoas da região metropolitana de Maceió apresentam ótimos passeios. O principal deles é pelas ilhas da Lagoa Mundaú, bem perto da capital. São até cinco horas de barco através das ilhas fluviais e seus bancos de areia com uma bela paisagem ao redor.

Confira Maceió em imagens em 360 graus!

De volta a Maceió, vale a pena conhecer o bairro histórico de Jaraguá, também bem pertinho da orla. Suas construções remontam ao Brasil colonial e ainda há boas opções de bares e restaurantes por lá.

Os fins de tarde ainda podem ser muito bem aproveitados na própria orla dos bairros litorâneos mais populares. Jatiúca, Ponta Verde e Pajuçara possuem ciclovias e pontos para aluguel de bicicleta. Que tal levar a criançada para pedalar com o clima sempre agradável do calçadão? Há também vários playgrounds na orla, onde os adultos podem apreciar as belezas da praia e os pequenos brincarem muito!

Bike na ciclovia da Praia de Ponta Verde, em Maceió, AL.
Foto: Ricardo Junior.

Playground na Praia de Ponta Verde, em Maceió, AL.
Foto: Ricardo Junior.

E para encerrar a deliciosa viagem por Maceió, é sempre bom levar as crianças para fazer umas comprinhas. E não faltam oportunidades para isso na capital alagoana. Apenas em Pajuçara, por exemplo, existem duas: a Feira de Artesanato e o Pavilhão de Artesanato. A primeira é a mais famosa feira livre da cidade, cheia de lembrancinhas para todos os gostos – e o melhor, com preços acessíveis. Já o segundo fica quase do lado, no mesmo quarteirão, e oferece uma melhor estrutura – vale a pena conhecer os dois.

Roteiro de 3, 5 e 7 dias por MACEIÓ e arredores

O Mercado Central, que fica mesmo no centro, pode apresentar preços ainda melhores nos presentinhos, por não ser tão badalado quanto os outros. E dirigindo-se ao Pontal da Barra é imperdível a Rua das Rendeiras. Em geral o bairro possui muitas lojinhas de artesanato, mas o melhor é ver as artesãs trabalhando e comprar com elas. A especialidade é o filé, um tipo de renda do estado caracterizada pelo estilo colorido e vazado.

A culinária alagoana não pode ficar de fora de uma viagem dessas. As crianças sempre podem experimentar novidades, principalmente com uma gastronomia tão rica quanto a nordestina. Entre os principais pratos locais estão a tapioca, o filé de siri, o maçunim, o caldinho de sururu e muitas receitas com camarão. Não são poucas as opções de bares e restaurantes, e é possível encontrar preços camaradas para a família toda se esbaldar.

***
Curtindo a beira-mar, pedalando pela orla, caminhando no calçadão, brincando na areia, mergulhando no mar cristalino ou apenas curtindo a natureza incrível. Pode ter certeza que os filhos nunca mais vão esquecer da viagem para Maceió no verão.

Por Guia Viagens Brasil Texto: Fotos:  19 de dezembro de 2017

Receba dicas de viagem


Insira seu email para receber artigos exclusivos e dicas de passeios imperdíveis!





Gostou? Divulgue este artigo para seus amigos!

Deixe o seu comentário

DICAS RECENTES DO BLOG

Procurando dicas de viagens pelo Brasil?
Cadastre seu email e receba dicas exclusivas:

Editorial - Contato - Anuncie Grátis - Área de Anunciantes - Seja um colaborador

© Copyright 2013 - 2018 - Guia Viagens Brasil - Mapa do Site