Roteiro completo de 3, 5 e 7 dias por ARACAJU e arredores

Publicidade

Terra dos cajueiros, Aracaju, apesar de pequena tem muito o que apresentar para seus turistas. A cidade é cercada por lindas praias e muitos atrativos históricos e culturais. Dá para passar tranquilamente uma semana inteira por aqui e encontrar passeios incríveis.

Além de explorar a capital, você consegue conhecer pontos turísticos bem próximos da cidade e que também engrandecem o estado de Sergipe. Esse é o menor estado do Nordeste e poderia até passar despercebido, contudo, você verá que dá para aproveitar bastante o destino. Se estiver com viagem marcada para lá, confere antes nosso roteiro completo de 3, 5 e 7 dias por Aracaju e arredores.

Roteiro de 3 dias por Aracaju e arredores

Nestes três primeiros dias separamos as atrações principais e imperdíveis de Aracaju. Além de conhecer as principais praias da cidade, você vai dar uma volta pelo centro histórico e cultural da pequena capital.

Dia 1 – Circulando pelo litoral aracajuano

A orla da Praia de Atalaia é a mais badalada de toda a cidade de Aracaju. Praticamente os melhores bares, hotéis e restaurantes estão nessa faixa de praia que tem seis quilômetros de extensão. No primeiro dia indicamos que você tire a manhã inteira para curtir esse ponto turístico.

arcos-praia-atalaia-aracaju

Alguns pontos da Praia de Atalaia são mais visitados do que outros, por terem barracas de praia, um mar mais atrativo e, consequentemente, mais visitantes. A Passarela do Caranguejo é um bom local para circular de dia e a noite. Se você estiver viajando com crianças, o melhor point para curtir a praia é onde tem o Parque das Crianças, com muitos brinquedos para elas aproveitarem bastante o dia.

placa-praia-atalaia-aracaju

No início da tarde, faça uma visita ao Oceanário de Aracaju e, posteriormente, no Projeto Tamar. É possível ver todo o trabalho dedicado às espécies marinhas e aprender ainda mais sobre esses animais em perigo de extinção.

bela-praia-atalaia-aracaju-se

A noite do primeiro dia ainda pode ser aproveitada na Orla de Atalaia. Dá para circular pelo Mercado do Turista e, depois, saborear uma deliciosa carne de sol com purê de aipim em uma das barracas ou restaurantes que ficam nessa avenida. Você com certeza vai querer repetir esse prato por muitas vezes nas suas férias.

Dia 2 – Roteiro Cultural e histórico pelo Centro de Aracaju

No seu segundo dia de viagem por Aracaju, indicamos um passeio bastante cultural. O Nordeste tem uma cultura muito rica e guarda muitas heranças históricas da época do descobrimento do Brasil. Aqui, especificamente, você encontrará boa parte dela e aprenderá bastante.

Nossa primeira parada é o Mercado Central Antônio Franco. Da castanha de caju até o artesanato local é possível encontrar por aqui. Você encontrará de dia muito resquício da cultura tipicamente sergipana.

Dependendo da época que você está viajando, pode ainda encontrar shows na área externa do mercado. Esses acontecem com muita frequência em março, quando é aniversário da cidade e em junho, quando o São João ferve por aqui.

foto-dançarina-quadrilha-sao-joao-campina-grande-paraiba

Do mercado você seguirá para um eixo bem central da capital, onde estão alguns centros culturais e museus importantes. Indicamos começar o passeio pelo Museu da Gente Sergipana. Ele está instalado em um prédio antigo, que data de 1926.

Aqui estão guardadas relíquias puramente sergipanas e que você com certeza se encantará. Personagens importantes para o estado, documentos culturais, gastronomia e muito mais é possível ver nesse espaço. Você com certeza gastará algumas boas horas passeando por aqui.

Do Museu da Gente Sergipana suba até a Colina de Santo Antônio, que fica na parte mais alta da capital sergipana. Aqui, além da vista maravilhosa, você encontrará parte da história de Aracaju. Foi a partir dessa pequena capela que a cidade de Aracaju começou a ser povoada.

Se chegar neste ponto no pôr do sol, poderá observar um lindo espetáculo. Independentemente da hora, também é possível observar toda a cidade desse alto. A visita é quase que obrigatória para todos os turistas na cidade.

No bairro Industrial você encontrará uma orlinha com muitos quiosques e bares para curtir a noite. Essa é uma ótima opção para se fazer no segundo dia. Você também conseguirá experimentar o que há de melhor da culinária sergipana e conhecer ainda mais da cultura do estado. Em períodos de alta estação é bem comum encontrar apresentações culturais nessa região.

Dia 3 – Circulando pelas praias da capital

Assim como no primeiro dia, indicamos que no final dessa primeira parte do nosso roteiro, você circule por outras praias da capital. Apesar de a Praia de Atalaia ser a mais conhecida e frequentada, outras merecem também a sua atenção. Há orlas mais tranquilas e com outros atrativos que valem a pena conhecer.

Você pode fazer todas as praias dessa lista, passando poucas horas em cada uma delas ou escolher a que mais lhe agradar para passar o dia. Dá para dividir o passeio em duas partes, curtindo uma praia tranquilamente pela manhã e outra à tarde.

Entre as praias que destacamos está a Caueira, que fica a 30 quilômetros ao sul de Aracaju e é muito frequentada aos finais de semana por moradores da cidade. Ela tem um mar mais escuro, assim como sua areia, mas a água é totalmente liberada para banho. Há muitas barracas de praia e quiosques no calçadão para você aproveitar também naquela caminhada.

foto-praia-de-caueira-em-aracaju-sergipe-2462

Depois de Caueira você encontrará a Praia do Saco, já no município de Estância, extremo sul de Aracaju. Essa é mais uma enseada e muito indicada para quem busca tranquilidade. O mar já é completamente diferente do primeiro citado. Aqui as águas são bem tranquilas e sempre azuis. Há uma imensa faixa de areia que pode servir para caminhada ou passeio de bugue.

foto-praia-do-saco-em-aracaju-sergipe-8855

Daqui é possível seguir para a Praia dos Náufragos e Abaís. As duas são bem pequenas e também muito tranquilas. Em Abaís você ainda encontra uma linda lagoa para banhos e passeios.

Em seguida, há a Praia de Aruana, onde você também encontra muito movimentos e barracas de praia.

foto-praia-de-aruana-em-aracaju-sergipe-2437

A Praia do Mosqueiro possui uma das orlinhas mais conhecidas de Aracaju. Mesmo que você não aproveite a praia durante o dia, indicamos que venha curtir um por do sol aqui. Há quiosques e um sanfoneiro no final de toda a tarde. É daqui que também saem os passeios para os Cânions do Xingó e para a Croa do Goré.

Depois você encontrará a Praia do Refúgio, com suas barracas muito bem estruturadas. Vizinho, há a Praia do Robalo que com suas águas calmas e sempre mornas se torna bastante atrativa o ano inteiro. É aqui que está a maioria das casas de veraneio da cidade.

Mais para o litoral norte da cidade, destacamos três praias que valem a pena a visitação. A Praia dos Artistas ou Havaizinho, como geralmente é chamada pelos moradores, é o point dos surfistas da capital. A Praia de Pirambu é onde há a desova das tartarugas marinhas, ideal para passear com crianças.

tartaruga-no-mar-praia-do-forte-ba

Por último, você terá a Praia da Coroa do Meio, já na foz do Rio Poxim. Essa não é ideal para banho, mas a vista é muito bonita.

Roteiro de 5 dias em Aracaju e arredores

Nos próximos dois dias nós vamos explorar mais a natureza de Aracaju e fazer um passeio bem especial de catamarã.

Dia 4 – Em contato com a natureza local

Aracaju tem alguns parques que valem a pena a visita. Independentemente se você está viajando com crianças, passear por um dia inteiro vai te levar a explorar um pouco mais a natureza da cidade.

O Parque da Sementeira fica na Avenida Beira Mar e tem um acesso muito facilitado. Batizado de Parque Augusto Franco, ele é bem completo para o lazer, com parque para crianças, quadras poliesportivas, lugares para exercícios, espaço verde para piquenique e muito mais.

São mais de 112 espécies de árvores cultivadas aqui, por isso o apelido de Sementeira. É possível plantar sementes próprias em alguns espaços, comprar outras para levar até o seu jardim, assim como ajudar a cultivar as que já estão plantadas no parque. Você encontra atividades voltadas para prática de jardinagem, aprendizado sobre a flora e muito mais por aqui.

Outro parque que também merece a sua visita é o Parque dos Cajueiros. Ele fica no bairro Farolândia, um dos mais universitários da capital. Você encontrará quadras de tênis e até um parque aquático para crianças aqui. Apesar de ficar às margens do Rio Poxim e esse não ser indicado para banho, dá para se divertir bastante e de forma segura nessas águas.

Você está conferindo sugestões de roteiros completos de 3, 5 e 7 dias por ARACAJU e arredores. Se está gostando das dicas, compartilhe no seu Facebook, ou tuíte, e convide os amigos!

Compartilhe no FacebookCompartilhe no Twitter

Dia 5 – Passeando de Catamarã pelo Rio Sergipe

A cidade de Aracaju é banhada quase toda por dois rios: Vaza Barris e Sergipe. A partir da Orla do Mosqueiro você consegue pegar um Catamarã e fazer um circuito de aproximadamente 3 horas por toda essa costa.

É possível escolher um dos dois rios ou seguir pelos dois. O passeio completo ainda lhe mostrará um pouco da histórica do Rio Sergipe, importante para as antigas embarcações coloniais. Era por esse rio que chegaram mercadorias que movimentava a economia local.

Você também passará pela Ponte Jornalista Joel Silveira, que reduziu 70 quilômetros de distância entre Salvador e Aracaju. Essa ponte foi uma das maiores construções da capital, sendo inaugurada em 2010.

Outro ponto de observação importante em seu passeio é a Ilha dos Namorados. É possível parar aqui para um pequeno passeio e banho. A pequena ilha é banhada pelo Rio Vaza Barris e pelo Oceano Atlântico, também possuindo uma diversidade de flora e fauna muito grande.

O passeio de Catamarã acontece durante todo o dia, mas indicamos que você opte por fazê-lo a tarde. É possível aproveitar uma das lindas praias da cidade pela manhã e depois seguir por esse tour. A razão é poder aproveitar o pôr do sol da embarcação ou da orlinha da Praia do Mosqueiro, que como citamos mais acima, é muito charmosa e atrativa.

Roteiro de 7 dias por Aracaju e Arredores

Para os dois últimos dias de férias escolhemos dois passeios que ocuparão o seu dia por completo. Cada um deles, com sua beleza em particular, é bem próprio do Nordeste e atrativo para todo tipo de turista. Levaremos você até a Croa do Goré e aos Cânions do Xingó.

6 – Croa do Goré

Arriscamos em dizer que um lugar como a Croa do Goré só existe em Aracaju. Imagine uma linda e calma praia que só surge na maré baixa! Conseguiu? É exatamente esse lugar que você encontrará aqui.

A Croa do Goré é um banco de areia que fica a cerca de 30 minutos da costa. Você chega até aqui de Catamarã e pode aproveitar o dia inteiro banhando-se nessas águas sempre frescas e sem ondas. O único detalhe é que o passeio só está acessivo em dias onde a maré está baixa.

Dá para chegar até a Croa do Goré de lancha pequena ou em catamarãs, que passam por aqui no passeio que citamos no tópico anterior. Geralmente as lanchas marcam um horário para ida e volta, considerando o período próprio e seguro para os banhistas. Os catamarãs já ficam durante toda a tarde, pois oferecem um serviço de bar e restantes, em sua maioria.

Na Croa do Goré você não encontrará muita estrutura. Há algumas poucas barracas de palhas que podem ser utilizadas gratuitamente por quem vem até aqui. É preciso trazer o próprio lanche e a própria bebida ou consumir de alguns vendedores que ficam periodicamente na pequena ilha. Há uma fiscalização muito severa quanto a isso, portanto, não se esqueça de levar de volta o seu lixo quando deixar a praia.

O valor varia bastante. Geralmente é cobrado de 25 a 100 reais por pessoa para ir e voltar da Croa do Goré. O tipo de embarcação e o período da sua viagem dizem muito sobre esses custos. Pechinchando você com certeza encontrará a melhor opção.

Dia 7 – Passeio de Barco pelos Cânions do Xingó

Os Cânions do Xingó são um verdadeiro espetáculo da natureza. Quem tiver oportunidade de conhecer essa região precisa aproveitar bastante. Já que você está se despedindo de Aracaju, indicamos tirar esse último dia para um passeio que, com certeza, será único na sua vida.

Até os anos 80 o Rio São Francisco era pouco explorado. Foi com a construção da Hidrelétrica de Xingó que os primeiros turistas começaram a chegar. Você pode contratar um passeio que sai da orlinha da Praia do Mosqueiro e tem os valores mais variados.

foto-canions-do-xingo-em-caninde-sao-francisco-8416

É possível encontrar catamarãs completos, com refeição e balsas que levam você para circular pelas águas do rio. Também encontrará apenas barcos que fazem o trajeto, sem parada e sem refeições. Caso tenha dúvida, indicamos que procure uma agência de turismo em Aracaju para orientar você melhor. Contudo, apesar de mais caros, os passeios com almoço e descida pelo rio são muito mais vantajosos.

O catamarã sai de manhã logo cedo em direção aos cânions. Eles vão até a cidade de Canindé de São Francisco, onde há a primeira parada. Esse percurso também pode ser feito por terra, por quem quer economizar um pouco e não faz tanta questão de realizar a travessia. Apesar de bonita, não há paradas até Canindé, o que não acontece por terra. De Aracaju até o município base dos cânions, há algumas cidades históricas que você pode parar para conhecer.

A partir de Canindé de São Francisco o catamarã faz o percurso de mais 30 minutos até um determinado ponto do Rio São Francisco. Caso você tenha ido por terra, é indispensável pegar a balsa nesse município.

foto-canions-do-xingo-em-caninde-sao-francisco-8716

Na parte central dos cânions o catamarã faz uma parada por longas horas. Aqui é possível aproveitar as águas do Velho Chico, dar mergulhos em uma área cercada e curtir muito a paisagem.

foto-canions-do-xingo-em-caninde-sao-francisco-8646

De trinta em trinta minutos saem barquinhos que levarão você para circular entre os cânions. Nesse ponto é possível passar por imensas cavernas, observar as águas cristalinas e aproveitar pontos quase que inacessíveis.

foto-canions-do-xingo-em-caninde-sao-francisco-8641

O passeio geralmente acontece no final do dia, onde é possível também observar o por do sol a partir dessas águas. O Rio São Francisco é o mais importante do Nordeste e um dos mais imponentes do país. Com certeza será um passeio que você não esquecerá tão cedo. Vale muito a pena o investimento.

Quando ir

Aracaju é um destino que dá para se aproveitar o ano inteiro. Claro que dependendo da época que você tirar férias, pode encontrar mais ou menos atrações na cidade. Janeiro, fevereiro e março são considerados meses de alta estação. É verão e todo o Nordeste se torna o centro das atenções do Brasil.

Em janeiro você poderá curtir o Festival de Verão, os pré-carnavais que agitam a cidade e vão até o último final de semana antes do carnaval. Em fevereiro tem a festa carnavalesca. Aracaju não tem um carnaval tão fervoroso como a sua vizinha, Salvador, mas há muitas festas por aqui. É quando apresentações culturais acontecem na cidade. Em março é quando se iniciam as comemorações do aniversário da capital, onde a data oficial é dia 17 desse mês. O Mercado Central se torna o principal ponto de encontro, com shows gratuitos e apresentações. A cidade realmente se transforma e vale a pena aparecer por aqui nesta época.

Abril e maio são meses mais tranquilos. Abril geralmente há o feriado da semana santa, onde você consegue aproveitar as praias da cidade e sua redondeza. Maio é completamente baixa estação em Aracaju. Algumas chuvas podem começar a surgir nesse mês.

Junho e julho, por outro lado, são completamente agitados. São os meses das festas juninas e julinas e, se Salvador é incomparável com seu carnaval, Aracaju é com o São João. Você terá dois meses muito agitados e com a cidade repleta de turistas. É uma época onde aqueles viajantes mais tranquilos devem evitar. Também chove um pouco mais nessa época.

Agosto, setembro, outubro e novembro é o melhor período para conhecer Aracaju se você busca por sossego. Nos três primeiros meses o sol ainda anda meio tímido, mas está sempre presente. Poucas festas acontecem na capital e o atrativo mesmo é passear pelas praias.

Dezembro é o início do ciclo. É quando o verão vem chegando. A cidade se prepara para o réveillon e para os festivais que acontecem durante o verão inteiro.

Onde se hospedar

Aracaju é bastante democrática quando o assunto é hospedagem. A rede hoteleira é boa e possui opções para todos os bolsos, estilos e gostos. À beira mar estão ótimos resorts e hotéis luxosos, principalmente na parte do meio da Praia de Atalaia.

Saindo um pouquinho da orla de Atalaia, há várias pousadinhas charmosas e aconchegantes, outras bem simples e com custo bem acessível, além dos hotéis econômicos e hostels/albergues que recebem os jovens aventureiros.

Outras regiões da cidade também possuem hotéis e pousadas, mas precisa analisar bem o custo de deslocamento. Em geral, é melhor ficar próximo da Praia de Atalaia, pois poderá circular muito a pé na região, onde estão ótimos restaurantes, agências turísticas e, claro, a inesquecível orla de Aracaju com tantas atrações. Certamente você não irá querer ir embora!

***
Agora que já tem dica de atrativos e roteiro programado para ir para Aracaju, quando nos encontraremos por lá? Conta para gente o que gostou e outras dicas para nossos viajantes!

Por Guia Viagens Brasil Texto: Fotos:  27 de Janeiro de 2017

Receba dicas de viagem


Insira seu email para receber artigos exclusivos e dicas de passeios imperdíveis!





Gostou? Divulgue este artigo para seus amigos!

DICAS RECENTES DO BLOG

Procurando dicas de viagens pelo Brasil?
Cadastre seu email e receba dicas exclusivas:

Editorial - Contato - Anuncie Grátis - Área de Anunciantes - Seja um colaborador

© Copyright 2013 - 2018 - Guia Viagens Brasil - Mapa do Site