7 melhores PASSEIOS NO PANTANAL SUL

O Pantanal do Mato Grosso do Sul é maravilhoso, um bioma único e muitas riquezas de fauna e flora. Selecionamos sete passeios imperdíveis quando você for pra lá. Confira.

Pantanal MT e MS: o que fazer nesses dois destinos ecológicos do Brasil

Ao menos desde a famosa novela Pantanal exibida em 1990 pela antiga TV Manchete, a região que se encontra nos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul (além de partes de Paraguai e Bolívia) caiu no imaginário do turismo brasileiro.

Com uma biodiversidade e ecossistema que estão entre os mais ricos e únicos de todo o mundo, é o ponto onde a natureza ainda domina o cenário e sempre leva a melhor. E por isso mesmo recebe a proteção de Parque Nacional do governo federal, além de ser considerado Patrimônio Natural Mundial e Reserva da Biosfera pela Unesco.

Como é de se imaginar, o pedaço conhecido como Pantanal Sul fica no Mato Grosso do Sul, e já começa perto da capital Campo Grande. Ainda abrange destinos conhecidos nacionalmente, como Aquidauana, Corumbá e Bonito, e oferece um leque incrível de opções de passeios e lazer, sempre privilegiando o ecoturismo e o contato máximo com tanta natureza.

Por essas razões, o Pantanal Sul é a parte mais visitada da região, com atividades para todas as idades, todos os gostos e todos os bolsos.

Nas cidades mais turísticas e procuradas, a infraestrutura costuma ser ótima, com hospedagem e culinária de boa qualidade e sempre mantendo as tradições locais.

BONITO: o que saber antes de ir e o que fazer

É possível pernoitar em fazendas e contratar passeios típicos da vida pacata da região. Ou ainda se aventurar pelo mato e explorar tudo que puder de suas planícies alagadas – ou também de cerrado, floresta e muito mais com seus biomas tão diversos e exuberantes.

Para aproveitar bastante as férias em um dos lugares mais bonitos e distintos do mundo, descubra os 7 melhores passeios no Pantanal Sul e tenha a viagem inesquecível!

1. Safári Fotográfico

Toda a região é bastante rica em fauna, e apenas os trajetos de carro, trem ou ônibus por lá já permitem observar a incrível variedade de animais do Pantanal Sul para tirar muitas fotos e conhecer algumas espécies que só se encontra ali.

Dirigindo pela Estrada Parque do Pantanal que vai até Corumbá por 120 km de terra já tem a chance de avistar jacarés, cobras, capivaras e uma infinidade de aves, incluindo o Tuiuiú, símbolo da região.

Veja mais informações sobre Miranda: um ponto base para seus passeios no Pantanal

Para aqueles que procuram um tour mais organizado, fazendas como a San Francisco, a Refúgio Ecológico Caiman, a Hi Fish e a Fazenda Baía Grande oferecem um safári fotográfico percorrendo as estradas locais, inclusive pelo meio da mata nativa e pela criação de gado – e, com sorte, além dos já acima citados, ainda é possível encontrar onças no caminho.

Os safáris duram entre duas e três horas e podem permitir trechos de caminhada com muitas paradas para fotos e fotos!

2. Cavalgadas

Uma das atividades mais procuradas no Pantanal é andar de cavalo. Afinal, nada mais pantaneiro que cavalgar pelas planícies da região explorando tudo que puder em meio às boiadas, muitas vezes podendo observar o trabalho dos peões e boiadeiros conduzindo centenas de animais – na chamada Comitiva Pantaneira, oferecida pela Pioneiro Turismo.

Os guias mostram tudo que há para saber sobre esse estilo de vida, incluindo muitas vezes o hábito de tomar o tereré, um tipo de chá gelado similar ao chimarrão muito popular entre os locais, e almoçar ou jantar a Comida de Comitiva, preparada em estrutura rústica, igual como era feito antigamente nos trajetos para levar a boiada de um lado para outro do Brasil.

As cavalgadas são oferecidas em muitas das fazendas que recebem hóspedes por lá, já que é o passeio que melhor reflete a rotina do Pantanal para os turistas.

E não precisa ter medo, todos são feitos com cavalos treinados e mansos, prontos para receber pessoas que nunca cavalgaram antes. Então não há desculpas para deixar de aproveitar uma experiência única como essa.

3. Passeios de barco e chalana

Outra alternativa de lazer muito popular entre os turistas no Pantanal Sul é andar de barco através dos rios e lagoas da região.

Com suas planícies alagadas, o período de chuvas (de dezembro a março) é ideal para isso, já que é a melhor época para navegar nas águas locais e contemplar a vegetação mais verde. É um tour de observação e grande contato com a natureza.

Saiba mais sobre o Pantanal Sul

Há também muitas opções de passeio em canoas, como a do Refúgio Ecológico Caiman e da Fazenda San Francisco, onde você pode se aproximar ainda mais da fauna local e avistar de perto os jacarés.

Para quem gosta de pescaria, ainda é possível ir nos barcos-hotéis, ou nas chalanas (tipo um catamarã), que tem paradas estratégicas nos rios mais piscosos da região.

Andar de barco pelos rios e lagoas pantaneiros é realmente uma das experiências mais incríveis para compreender a verdadeira realidade desse paraíso.

Você está conferindo os 7 melhores PASSEIOS NO PANTANAL SUL. Se está gostando das dicas, compartilhe no seu Facebook, ou tuíte, e convide toda família para essa aventura!

Compartilhe no FacebookCompartilhe no Twitter

4. Pesca de piranhas

Outra atividade das fazendas como a San Francisco e Baía Grande é a pesca de piranhas. Os temidos peixes pantaneiros são conhecidos pelos dentes afiados e pela ferocidade com que podem devorar animais indefesos que sucumbem à correnteza dos rios locais.

Os passeios tradicionais são feitos em chalanas ou plataformas com motor, através de lagos ou corixos (canal que liga um lago ou lagoa até um rio), com visualização de muitas aves e jacarés, além de lontras e ariranhas se tiver sorte. Mas, a pesca artesanal de piranhas é o ponto alto do tour.

Os nativos costumam tomar caldo de piranha como parte da culinária local, e você poderá encontrar essa delícia em vários restaurantes da região.

O tour com a pescaria dura entre duas e três horas e no Pantanal Sul algumas fazendas ainda oferecem pesca esportiva de outras espécies, como o pacu e o pintado.

5. Focagem noturna

Também em fazendas como a Caiman, a Baía Grande e a San Francisco, o passeio de focagem noturna compreende a busca e observação de animais de hábitos noturnos, que raramente são avistados nos principais passeios ao longo do dia claro.

Lobos, jacarés, jaguatiricas, corujas e onças pintadas estão entre essa fauna que costuma se alimentar durante a noite.

Durando entre uma e três horas, o passeio é feito em carros grandes e altos para facilitar o avistamento dos bichos.

Veja outros destinos de Natureza e Aventura

Cervos, jaguatiricas, lobos, corujas e tamanduás são os mais avistados nesse tipo de safári, com mais adrenalina do que os normais durante o dia. As onças, como de se esperar, são mais difíceis e esguias, mas há a possibilidade de vê-las nesse tipo de tour.

6. Trilhas pelos campos e bacurizais

Praticamente todos os principais hotéis-fazendas do Pantanal Sul oferecem a oportunidade de fazer trilhas aos hóspedes. Afinal, nada melhor que se embrenhar pelo mato da região com guias experientes para sentir de perto a biodiversidade, e tudo com a maior segurança.

Para quem gosta de aventura, vale a adrenalina de caminhar onde existem animais como lobos e onças, ou chegar mais perto dos jacarés. As aves presentes são muitas, e o ecossistema parece diferente a cada estação – e em todas elas há suas vantagens.

Na Fazenda Baía Grande ainda há a opção de fazer a trilha pelos bacurizais, plantações de palmeiras bacuri, uma incrível árvore nativa do Pantanal que chegam a 10 metros. Seus frutos, os bacuris, são parte integrante da culinária regional no preparo de doces e bebidas – vale experimentar também!

7. Off Road: cruzando o Pantanal alagado

Para fechar a lista, um passeio sempre imperdível e muito procurado são os tours off road de jeeps ou veículos 4×4 através do Pantanal alagado.

Naturalmente, muitas aves e animais são avistados no percurso, com destaque para jacarés e onças – quando há sorte.

Não há experiência como pegar as estradas de terra da região e cruzar tudo, principalmente no período mais chuvoso, com suas planícies mais alagadas, a vegetação mais exuberante e a fauna mais disposta a aparecer. Certamente é uma das experiências mais inesquecíveis que se pode ter na viagem, para se lembrar para sempre do que representa esse ecossistema de tirar o fôlego!

Fique ligado nas Estações do Pantanal

  • Estação das Águas: de dezembro a março. Ótima para passeios de barco e pescarias, e tem o mais bonito pôr do sol.
  • Estação da Vazante: de abril a junho. É quando se formam lagoas nas planícies represando os peixes que servem se alimentos para as aves. Perfeito para birdwatching.
  • Estação da Seca: de julho a outubro. Período perfeito para curtir terra firme e seca, que facilita trilhas na natureza e percursos em meio às fazendas.
  • Estação da Enchente: de novembro e dezembro. Período em que muitos animais aparecem com seus filhotes. O safári fotográfico fica ainda mais lindo!

Por Guia Viagens Brasil Texto: Thaisy Sluszz Fotos:  Ricardo Junior 05 de dezembro de 2018