BONITO: o que saber antes de ir e o que fazer

Publicidade

Há uma razão bem clara para Bonito, no Mato Grosso do Sul, ser considerado o principal destino de ecoturismo não só no Brasil, mas também no mundo, hoje em dia. A pequena cidade de 20 mil habitantes no meio do Pantanal fica dentro do Parque Nacional da Serra do Bodoquena, e a preservação dita o tom na região.

A natureza quase intocada e com pouca interferência humana é o maior atrativo para os muitos turistas que desembarcam para conferir as belezas de lá. Somente em 2016 foram mais de 200 mil visitantes em Bonito, todos atraídos pela possibilidade de mergulhar em rios e lagos de águas transparentes, se banhar em cachoeiras enormes e ainda explorar as grutas e cavernas subaquáticas. Ou somente apreciar a incrível fauna e flora local.

Com a visitação crescendo mais e mais, e vindo de todas as partes do mundo, Bonito recebeu o título de capital brasileira do ecoturismo. E o destino, com suas belezas naturais deslumbrantes, definitivamente faz jus ao nome. O contato próximo com o meio ambiente em seu estado mais puro, combinado com o clima aconchegante de interior, já é mais que suficiente para tirar qualquer dúvida para quem ainda hesita: arrume as malas e vá… e nós vamos te ajudar a se preparar para a viagem!

Como chegar em Bonito

Bonito fica a cerca de 300 km de Campo Grande, a capital do Mato Grosso do Sul. Para quem chega no Aeroporto Internacional Antônio João, basta pegar a BR 060 para chegar na cidadezinha em aproximadamente três horas e meia. As opções para a estrada são alugar um carro, contratar uma van ou comprar a passagem de ônibus.

Procurando pousada em Bonito? Encontrou!

A alternativa de alugar um carro é bastante interessante, já que pode ser feito no próprio aeroporto e permite ao turista dirigir pelo interior do Pantanal – e é a maneira mais rápida de chegar em Bonito assim que se desembarca em Campo Grande. Para quem não quer dirigir, as vans também saem de lá, mas é melhor pesquisar antes e contatar uma das agências que oferecem o serviço para consultar os horários de saída e reservar logo uma vaga próxima ao seu voo. E os ônibus ficam no Terminal Rodoviário, a menos de meia hora do aeroporto, mas o percurso até Bonito dura cinco horas.

Bonito ainda possui um aeroporto próprio, mas é pouco recomendado: ele recebe apenas voos semanais da companhia Azul e o preço costuma ser bem salgado.

Quando ir e o que levar

As praias são o atrativo que mais movimenta o turismo no Brasil, mas em Bonito você também vai precisar de roupas de banho e protetor solar. Afinal, boa parte dos passeios inclui mergulhos ou banhos de cachoeira, então é sempre bom estar preparado da melhor maneira possível.

Dependendo das preferências do visitante, é melhor visitar a região na época de chuva ou de seca. Entre dezembro e março rola a estação chuvosa, quando o calor aumenta, mas também as precipitações. E alguns passeios podem ser cancelados em caso de temporal, além das águas dos rios ficarem mais escuras e turvas do que o normal. Por outro lado, as cachoeiras ficam mais cheias e a floresta mais verde e o Lago Azul recebe a incidência do sol, ficando ainda mais belo.

 

Já no período de seca, entre maio e agosto, o inverno dita o ritmo, com friozinho durante a noite. Porém, os peixes aparecem mais devido às águas cristalinas, enquanto há menos risco de ver um passeio cancelado por chuvas. É preciso levar casaco, já que a temperatura pode cair bastante depois do pôr do sol. E o Festival de Inverno, no fim de julho, oferece ótimas atrações para quem está lá.

 

Observação importantíssima: de maneira alguma esqueça de levar repelente… afinal, você estará literalmente no meio do mato! E câmera fotográfica, é claro, para registrar um dos lugares mais exuberantes do Brasil.

Você está conferindo dicas de Bonito: o que saber antes de ir e o que fazer. Se está gostando, compartilhe no seu Facebook, ou tuíte, e convide os amigos!

Compartilhe no FacebookCompartilhe no Twitter

O que fazer em Bonito

Não faltam passeios para todos os gostos em Bonito. É preciso encontrar uma agência de turismo de confiança para contratar os tours, que costumam durar o dia todo ou meio dia. O viajante pode mergulhar, nadar, explorar grutas e cavernas, cavalgar pelo Pantanal, fazer rapel em cachoeiras e muito mais. É só escolher as suas preferências e procurar a opção ideal.

A Gruta do Lago Azul (foto acima) pode ser considerada a principal atração de Bonito. Tombada pelo IPHAN e considerada Monumento Natural, ela oferece estalagmites e estalactites para o deslumbramento dos turistas, além do lago em questão. Fica a 20 km do centro da cidade e para chegar é preciso descer uma trilha em formato de escada equivalente a um prédio de 12 andares e, sim, você vai subir tudo de novo na volta. Mas o esforço é compensado pelo belíssimo lago, com 90 metros de profundidade e onde já foram encontrados fósseis.

Confira 7 motivos para você visitar Bonito!

O Rio Sucuri é muito conhecido na região e reserva uma das águas mais transparentes do Brasil. Ele fica em uma fazenda particular – onde também é possível andar de cavalo ou de bicicleta para explorar os arredores – e tem como maior atrativo a flutuação no rio por cerca de 1900 metros correnteza abaixo, sempre acompanhado por um guia no barco. É uma ótima oportunidade para ter contato com a incrível natureza do Pantanal. Ah, é proibido passar protetor solar antes para não contaminar a água.

Outro rio para flutuar por lá é o do Rio da Prata. Esse dura o dia inteiro e é um pouco mais distante, pois fica a 50 km de Bonito e perto de outra cidade, Jardim. No rio, o turista pode apreciar uma infinidade de peixes, assim como poder ver muitas aves e borboletas na trilha antes. Mas a grande atração, assim como no Sucuri, é a flutuação por quase duas horas, aproveitando a transparência e visibilidade das águas para ver a fauna fluvial. Assim como no anterior, nada de protetor solar.

Pertinho do centro da cidade fica o Aquário Natural, a apenas 8 km de distância. Lá também é possível fazer a flutuação (no Rio Baía Bonita), assim como algumas trilhas e observação de animais. Aliás, o local é o melhor para começar a flutuar para quem é iniciante, pois o guia ensina tudo que precisa saber e as águas também são cristalinas e cheias de peixinhos. No Aquário ainda há uma piscina e restaurante para almoço.

 

Quem gosta de cascatas também não se decepciona em Bonito. O Parque das Cachoeiras, por exemplo, oferece algumas pequenas quedas naturais e também grutas, e o passeio inclui almoço. Fica perto da Estância Mimosa, que tem algumas das cachoeiras mais lindas da região. O local conta com diversas quedas e o visitante pode ver todas ao longo de uma trilha de 3 km, com parada para mergulhar e até pular das pedras na água.

Além do Lago Azul, existem ainda outras grutas nas redondezas de Bonito. A Gruta de São Miguel é uma delas, não tão famosa, mas com mais estalagmites e estalactites e uma incrível formação de calcário. O mesmo pode ser visto na Gruta do Mimoso, onde é possível mergulhar por conta própria no lago interno de 18 metros de profundidade. E as pedras de calcário sempre lembram a superfície da lua. Já a Lagoa Misteriosa é uma caverna em forma de abismo para flutuação e mergulho, e com uma profundidade indefinida – ninguém sabe onde ela termina, e isso que a torna tão popular.

O Buraco das Araras fica a pouco mais de 50 km da cidade e é um verdadeiro paraíso para quem gosta de contato com a natureza. Ele é formado por uma grande depressão no meio da terra, um buraco enorme no meio da paisagem onde o meio ambiente foi tomando conta ao longo dos milênios – e agora ocupado por incontáveis araras. Além de observar de cima em mirantes, o turista também pode se aventurar a descer de rapel para ver tudo mais de perto. É um passeio imperdível.

Outro atrativo de tirar o fôlego é o Abismo Anhuma(www.abismoanhumas.com.br), uma caverna com 72 metros de profundidade (isso equivale a um prédio de 26 andares!!) com um lago de cerca de 80 metros de profundidade e formações de rochosas de até 20 metros de altura! É realmente impressionante! No abismo é realizado o rapel e após um mergulho no lago de profundezas para ver toda a beleza do “buraco”. A descida vertical é bem perigosa, bem como o mergulho, então apenas equipes preparadas e certificadas podem realizar o tour. O Abismo fica a 23 quilômetros de Bonito.

 

Ainda existem muitas outras alternativas de tours para quem visita Bonito. É possível percorrer rios de barco ou bote para ver a beleza do Pantanal, visitar fazendas e estâncias para se divertir e conhecer um pouco mais da vida na região, e outras atrações. Escolha o que é mais do seu gosto e não perca tempo.

 

Comes e bebes

Para fechar o dia, o mais comum é parar em um dos bares ou restaurantes para comer e beber antes de dormir. Como todos os passieos em Bonito são diurnos, a tendência é que as pessoas cheguem à noite cansadas e pensem apenas em ir para a cama, mas antes é preciso se alimentar e relaxar um pouco, certo?

A base da culinária local são os peixes de rio, sempre frescos, então pode esperar muitas opções contendo traíra, pacu ou pintado, entre outros, nos cardápios. Uma alternativa exótica para quem gosta de arriscar é a carne de jacaré, cada vez mais popular na região. Ainda é possível se deliciar com frutas do cerrado e outros animais pantaneiros.

Para quem procura se divertir, existem muitas opções de barzinhos (alguns com música ao vivo) onde o turista pode apenas parar, pedir uma cerveja ou drink e relaxar após um dia cansativo, enquanto belisca alguns petiscos. Ou então apenas caminhar pela rua principal cheia de lojas, curtindo o clima da cidadezinha pacata e no dia seguinte as energias estarão renovadas para repetir tudo outra vez.

***
Prontos para curtir a exuberância de Bonito? Fique ligado nas dicas, arrume as malas e boa viagem a capital do ecoturismo!

Por Guia Viagens Brasil Texto: Fotos:  30 de outubro de 2017

Receba dicas de viagem


Insira seu email para receber artigos exclusivos e dicas de passeios imperdíveis!





Gostou? Divulgue este artigo para seus amigos!

DICAS RECENTES DO BLOG

Procurando dicas de viagens pelo Brasil?
Cadastre seu email e receba dicas exclusivas:

Editorial - Contato - Anuncie Grátis - Área de Anunciantes - Seja um colaborador

© Copyright 2013 - 2018 - Guia Viagens Brasil - Mapa do Site