Roteiro para 3, 5 e 7 dias em Salvador!

Publicidade

Translator / Tradutor

“Sorria, você está na Bahia”! O antigo slogan da Prefeitura de Salvador tornou-se uma espécie de máxima popular para quem chega na Terra de Todos os Santos. Há quem diga que se você não gosta de Salvador é porque nunca conheceu a cidade, porque quem vem para cá se apaixona. Repleta de cores, sons, gente feliz e história para contar, a primeira capital do Brasil atrai milhões de turistas do mundo inteiro, que chega por aqui para descobrir o que é que a Bahia tem.

foto-praia-da-barra-salvador-bahia-brasil-0450

Esse post orientará você em sua viagem, seja de final de semana (3 dias), 5 dias ou de uma semana de passeios na Capital da Alegria. A Terra do Axé Music, do Acarajé, de Caetano e Gil, tem muito para se ver e curtir. E como já perguntava e afirmava Dorival Caymmi, “Você já a Bahia nega? Não? Então vá!”!

Confira os principais atrativos da cidade e o que fazer do primeiro ao sétimo dia de viagem.

Roteiro de 3 dias

Dia 1 – Centro Histórico

Se você só tem três dias na capital baiana, precisa apenas saber por onde começar. Pode parecer pouco tempo, mas com organização e o guia certo, você conhece lugares incríveis!

Já no dia 1, comece pelo Centro Histórico de Salvador. Aqui você vai encontrar grande parte dos atrativos. Caso você não tenha um carro a sua disposição, pode pegar qualquer ônibus urbano que pare na Praça da Sé. Esse é o melhor ponto para se começar o passeio pelo Centro Histórico.

Descendo na Praça da Sé, basta caminhar um pouco e você já verá um dos principais cartões-postais de Salvador: o Elevador Lacerda. Esse é muito popular e importante para o comércio da cidade e de onde você poderá observar toda a Baía de Todos os Santos. Aqui também é uma ótima opção para curtir o pôr do sol soteropolitano. O elevador funciona todos os dias até as 23 horas.

foto-pelourinho-salvador-bahia-brasil-0729

Seguindo um pouco você encontra a Praça da Cruz Caída, onde há um monumento em homenagem à derrubada da antiga Igreja da Sé. Mais à frente, o famoso Terreiro de Jesus, onde você provavelmente gastará algumas horas circulando. Este é um largo, feito para jesuítas e onde hoje se concentram barracas e bares para curtir o dia e a noite no Pelourinho. Pode-se dizer que aqui começa de fato o famoso “Pelô”.

foto-pelourinho-salvador-bahia-brasil-1000

Ao redor do Terreiro estão as principais igrejas do Centro Histórico: Catedral de Salvador – primeira igreja construída na Praça -, o convento e a igreja de São Francisco, Igreja da Ordem Terceira de São Domingos, Igreja da Ordem Terceira de São Francisco e a Igreja de São Pedro dos Clérigos. Nas noites de finais de semana, a praça do Terreiro de Jesus é considerada uma das mais animadas da cidade.

foto-pelourinho-salvador-bahia-brasil2

Você pode descer por qualquer ladeira que cerca o Terreiro de Jesus e encontrar o Largo do Pelourinho. Aqui acontecem shows gratuitos, principalmente durante o Carnaval e São João. É também onde você provavelmente encontrará o cortejo Olodum fazendo seus ensaios todas os domingos e terças.

foto-pelourinho-salvador-bahia-brasil-0978

No Largo do Pelourinho também está a Fundação Casa de Jorge Amado, um lindo museu sobre o maior nome da literatura baiana e, de bônus, a “Casa Azul de Michael”, como os baianos chamam a sacada da casa onde o cantor Michael Jackson gravou seu clipe com o Olodum. Dá para subir, tirar foto com a imagem do cantor que fica exposta na varanda e também aproveitar a vista do alto que é de suspirar.

foto-pelourinho-salvador-bahia-brasil-0964

Daqui você pode partir para os outros famosos largos do Pelourinho: Tereza Batista e Quincas Berros D’água, os dois mais famosos e movimentados nas noites baianas. Aproveite shows, peças teatrais e outros eventos de graça ou com custo super popular. O Pelourinho é um atrativo tanto para o dia como para a noite.

foto-pelourinho-salvador-bahia-brasil-0758

Descendo qualquer um dos largos do Pelourinho, você tem acesso à ônibus que te levarão para toda a cidade de Salvador. Indicamos que pegue um até o Farol da Barra. Se você visitou o Pelourinho durante o dia, se programe para ver o pôr do sol no Farol. Se o passeio foi durante a noite, na Barra você encontrará grupos circulando pelo calçadão e aproveitando a noite baiana.

foto-praia-farol-da-barra-salvador-bahia-brasil-foto-1087

Dia 2 – Igreja do Nosso Senhor do Bonfim

Já no segundo dia, você fará um passeio pela segunda parte do Centro Histórico. Aqui, encontrará a Cidade Baixa. Dá para começar o tour também pela Praça da Sé e descer pelo Elevador Lacerda, ou pegar qualquer ônibus até a Praça Cairu, na Baía de Todos os Santos. Na parte baixa da cidade você encontra o Mercado Modelo, que atualmente abriga um centro de artesanato local. Prepare-se para comprar aquelas lembrancinhas para amigos, parentes queridos e também para você!

foto-mercado-modelo-salvador-bahia-9020

Do outro lado do Mercado Modelo dá para pegar uma lancha e conhecer o Forte de São Marcelo, que fica no alto-mar da Baía. A vista é impecável e o passeio também! A travessia é cobrada e dá para conhecer o museu que fica no forte em um passeio com pouco mais de uma hora. Voltando do Forte, você pode pegar um ônibus até a Ribeira e experimentar o famoso sorvete da Sorveteria da Ribeira, a mais antiga da cidade. Daqui, basta subir caminhando ou também de ônibus até a Colina Sagrada, onde fica a tradicional Igreja de Nosso Senhor do Bonfim da Bahia.

foto-igreja-senhor-bonfim-salvador-bahia-brasil-foto-0650

É na Igreja do Bonfim onde estão amarradas aquelas milhares de fitinhas em homenagem ao santo. O ritual local é pegar a sua e fazer um pedido amarrando nas grades. Quando a fitinha arrebentar, pedido realizado! Não custa tentar, não é?

foto-igreja-senhor-bonfim-salvador-bahia-brasil-foto-0701

E também as escadarias da Igreja é onde acontece a Lavagem do Bonfim, sempre na primeira quinta-feira depois do Dia de Reis em janeiro. Vale a pena conferir esta linda festa!

Voltando ao nosso roteiro, caso deseja aproveitar um pôr do sol de arrepiar, faça o trajeto inverso, visitando primeiro a Igreja do Bonfim e chegando no final da tarde na Ribeira. Na Ribeira você também encontra o Mercado Iaô, que só funciona aos domingos, com shows gratuitos de artistas locais e uma feirinha linda.

foto-praia-farol-da-barra-salvador-bahia-brasil-foto-1112

Para terminar o segundo dia, já saindo do Centro Histórico, experimente o popular Acarajé da Dinha, que fica no Largo da Dinha ou Largo do Rio Vermelho, no Bairro Rio Vermelho. Aqui também estão as principais boates e os principais bares da cidade. Cantinho perfeito para curtir a noite baiana.

Dia 3 – Praias

Guarde o terceiro dia para as praias. Salvador tem uma das maiores orlas do Brasil e com uma estrutura super agradável. Da Barra, passando por: Ondina, Rio Vermelho, Pituba, Jardim dos Namorados, Jardim de Alah, Jaguaribe, Pituaçu, Patamares e chegando até Itapoã, é possível parar, admirar, tomar aquele banho de mar relaxante e completar com uma cerveja gelada e refrescante.

praia-jardim-de-ala-salvador-ba-9391

Indicamos terminar o dia na boêmia Praia de Itapoã. Curta o pôr do sol do seu primeiro dia em frente ao farol e à noite, experimente outro acarajé tradicional da cidade, o Acarajé da Cira. Para curtir a noite, dá para ficar no Largo da Cira ou subir até a Lagoa do Abaeté, onde você encontra muitos bares, tocando principalmente arrocha, ritmo inventado na Bahia e que recentemente ganhou o Brasil.

praia-itapua-salvador-ba-9488

Você está conferindo Roteiros de 3, 5 e 7 dias em Salvador! Se está gostando das dicas, compartilhe no seu Facebook, ou tuíte, e convide os amigos!

Compartilhe no FacebookCompartilhe no Twitter

Roteiro de até 5 dias

Dia 4 – Praias dos Arredores

Se você tem mais dois dias na cidade, dá para esticar um pouco mais até as praias mais próximas à capital. De diversos pontos de Salvador, principalmente do Shopping da Bahia (antigo Shopping Iguatemi) é possível pegar ônibus até a divisa com o município de Lauro de Freitas, onde a bela orla continua, inclusive com piscinas naturais.

Indicamos dividir o seu quarto dia de viagem entre duas praias super charmosas e aconchegantes: Villas do Atlântico e Praia do Flamengo.

praia-flamengo-salvador-ba-9594

Na primeira, você encontra barracas com uma estrutura incrível. Essas recebem shows todos os finais de semana e, em algumas épocas do ano, durante a semana também. Em Villas do Atlântico encontram-se algumas pousadas e casas super luxuosas. Você pode ficar hospedado aqui, mas estará há mais ou menos duas horas do Centro Histórico, o que pode ser cansativo para seus passeios.

Já na Praia do Flamengo, muitos coqueiros, sombra e água fresquinha para curtir. Aqui predomina o silêncio de uma praia deserta, mas em pleno centro urbano. Você também encontra algumas barracas de praia, mesmo que não sejam tão estruturadas como as de Villas do Atlântico.

foto-praia-do-flamengo-salvador-bahia-brasil-foto-1615

Dia 5 – Atrativos Culturais

No seu último dia em terras soteropolitanas, indicamos voltar para a cidade e tirar um dia inteiro para a história da cidade. Salvador é um museu a céu aberto, mas ainda assim há muitos outros que fogem dos roteiros tradicionais e que valem muito a pena ver de perto. Entre esses, você poderá visitar:

Casa de Jorge Amado

Apesar de ter um nome muito similar, a Casa de Jorge Amado não é aquela que indicamos no Centro Histórico. Essa é, de fato, a residência que o escritor morou com Zélia Gatai e fica no bairro Rio Vermelho. A estimativa é que você leve cerca de duas horas para conhecer e desfrutar desse passeio.

Museu Náutico da Bahia

Pouca gente só descobre esse museu quando chega por aqui. Ele fica dentro do Farol da Barra e guarda relíquias da história náutica da Bahia. A entrada é paga.

foto-praia-farol-da-barra-salvador-bahia-brasil-foto-0393

Museu das Graças

É inevitável não ver esse museu porque ele fica dentro da Igreja do Bonfim. Aqui são guardadas diversas histórias de fiéis que tiveram suas graças atendidas e vieram presentear o santo. É emocionante.

Forte de Monte Serrat

O museu fica dentro do forte, na região conhecida como Ponta de Humaitá e indicamos que você deixe o passeio para o final da tarde. O pôr do sol daqui é de emocionar! O prédio guarda um dos mosteiros mais antigos da Bahia.

Palacetes das Artes

É onde acontecem as principais exposições artísticas de Salvador. Aqui foi, por muito tempo, o Museu Rodin de Salvador e você ainda encontra um pouco dessa história no local.

Dique do Totoró e Arena Fonte Nova

Aproveite também para conhecer o Dique do Totoró, famosa represa construída no século 17 para abastecer a cidade. Na época, tinha função de proteger Salvador, que era a Capital do Brasil. Hoje, o local é uma área de lazer muito gostosa e bem arborizada, onde os moradores fazem caminhadas, esportes, remo e as crianças brincam no playground.

foto-dique-do-tororo-salvador-bahia-brasil-foto-0530

O destaque da atração são as oito grandes esculturas de orixás, representando Iansã, Nanã, Ogum, Oxalá, Xangô, Iemanjá, Oxum e Oxossi, do artista plástico Tati Moreno.

Além disso, se você gosta de futebol, pode visitar a Arena Fonte Nova, em frente ao Dique, cujo nome oficial é Complexo Esportivo Cultural Octávio Mangabeira. Foram lá os jogos da Copa do Mundo de 2014.

Roteiro de 7 dias

Para quem vai esticar a estadia em Salvador por uma semana inteira, não precisa se preocupar porque ainda há muito o que conhecer!

Dia 6 – Ilha de Itaparica

No sexto dia, indicamos conhecer a Ilha de Itaparica, onde você precisará fazer uma travessia com o Ferry Boat ou barcos alternativos, como o catamarã. O Ferry fica no Porto de Salvador e o segundo na Baía de Todos os Santos, ao lado do Mercado Modelo. Do outro lado, você encontrará diversas praias em um estilo mais rústico, com barracas de petiscos e comidas típicas, e um mar de água tranquila. Vale a pena também conhecer o Centro Histórico da Ilha de Itaparica.

foto-ilha-de-itaparica-bahia-8884

Outra alternativa para seu sexto dia de férias em Salvador são as demais ilhas que cercam a capital. A Ilha de Maré é um vilarejo de pescadores completamente rústico. A cidade ainda é repleta de necessidades quando se fala em estrutura, mas o mar verde e calmo do local compensa estas faltas. Lembre-se apenas de marcar a sua volta com o pessoal da embarcação! Nessa ilha não há estrutura de hotéis e as embarcações que fazem a travessia encerram logo após o pôr do sol.

Dia 7 – Praia do Forte

O sétimo dia pode ser dedicado à Praia do Forte, que fica no Litoral Norte do estado, a 81 km de Salvador, já no município de Mata de São João. Essa praia fica em uma região chamada Costa dos Coqueiros e você entenderá o porquê do nome logo quando chegar. Toda a costa da Praia do Forte e adjacências é coberta por lindos coqueirais.

foto-praia-do-forte-na-bahia-brasil-1801

Aqui você encontra uma série de atrativos. Além da praia em si que é muito gostosa, aproveite para conhecer o Projeto Tamar, de preservação às tartarugas marinhas. No local reservado para tal atração, você tem museu, parque, mini cursos, exposição e, claro, muitas tartarugas para apreciar. O passeio é perfeito para quem viaja com crianças.

foto-projeto-tamar-na praia-do-forte-bahia-brasil-1998

Na região também há ruínas históricas do famoso Castelo da Torre de Garcia D`Ávila, construído entre 1551 e 1642, o único realmente em estilo da era medieval no Brasil. Tire o dia inteiro para visitar a Praia do Forte e região!

foto-castelo-davila-na praia-do-forte-bahia-brasil-2023

Dias Extras – Arredores

Se você dispõe de mais dias em Salvador e região, visite também Morro de São Paulo. Suas praias tranquilas e mirantes deslumbrantes vão te encantar! Para chegar lá, basta pegar um catamarã ou uma lancha na Baía de Todos os Santos, ao lado do Mercado Modelo, mesmo lugar que para Itaparica. O trajeto em si já é agradável e chegando lá é possível curtir tudo em um único dia, ou pernoitar e voltar no dia seguinte – bastante recomendado se você gosta de aproveitar o pôr do sol.

segunda-praia-morro-de-sao-paulo-ba-9221

Outro destino delicioso para conhecer a partir de Salvador se você tem mais dias na região é Mangue Seco. O local já foi cenário de gravação de novela (Tieta) e ficou bem famoso, entretanto não perdeu o clima calmo e a rusticidade de vila de pescadores. Mangue Seco se destaca por suas dunas imensas contrastando com as águas azuis e coqueirais verdinhos.

foto-praia-de-mangue-seco-bahia-1203

Claro que tem muito mais! Com uma semana dedicada a Salvador, nós duvidamos que você não volte para casa morrendo de amores pela de “Terra de Cantos, Encantos e Axé”.

Malas prontas? Esquecemos alguma coisa? Deixe seu comentário!

Por Guia Viagens Brasil Texto: Fotos:  19 de fevereiro de 2016

Receba dicas de viagem


Insira seu email para receber artigos exclusivos e dicas de passeios imperdíveis!





Gostou? Divulgue este artigo para seus amigos!

Deixe o seu comentário

DICAS RECENTES DO BLOG

GUIAS DE VIAGENS GRÁTIS - BAIXE AGORA O SEU!

Loja
Encontre os melhores ebooks de dicas de viagem pelo Brasil

Procurando dicas de viagens pelo Brasil?
Cadastre seu email e receba dicas exclusivas:

Editorial - Contato - Anuncie Grátis - Área de Anunciantes - Seja um colaborador

© Copyright 2013 - 2017 - Guia Viagens Brasil - Mapa do Site