TIRADENTES E SÃO JOÃO DEL REI, MINAS GERAIS

Publicidade

Quem vai conhecer Ouro Preto não pode deixar de passar por estas duas cidades históricas: Tiradentes e São João del Rei, cada uma com suas curiosidades e belezas. E se não dá para deixar de conhecer, é lógico que eu resolvi passar por elas durante esta viagem.

Porém, como são muitos os lugares para visitar nestas cidades, tive que escolher entre os mais famosos e aproveitar mais a viagem.

Em São João Del Rei, a cidade teve seu crescimento, mas a tradição de tocar o sino continua. E por falar em sino, fui para a Igreja São Francisco de Assis, a tradicional atração da cidade. Seu estilo é de rococó no interior e tem uma fachada de pedra-sabão que torna o visual muito lindo. As missas são aos domingos, às 9:15 hs, e a igreja fica em meio às palmeiras.

Outro lugar que não podia ficar de fora era o Centro Histórico (pois não adianta ir em cidade histórica sem visitar o que é histórico). São casarões e sobrados como do ex-presidente Tancredo Neves – mais conhecido como Solar dos Neves – que deixam a cidade com jeito de história.

Por ali ainda ficam restaurantes e diversas lojas que vendem famosas peças de estanho, como joias e objetos diversos para todos os gostos.

E o famoso passeio de Maria Fumaça não podia faltar. Deu para pegar este transporte famoso e ir para Tiradentes continuar vendo as belezas históricas da região. São trinta minutos em meio à Serra de São José que melhoram ainda mais a vontade de continuar conhecendo o local.

Chegando a Tiradentes também são vários os locais que dá vontade de conhecer. E o passeio é tão relaxante que não dá vontade de ir embora. Já chega lembrando a famosa Inconfidência Mineira, mas não deixa de lado seu charme mesmo com seu estilo rústico.

E para começar a conhecer todas as suas belezas, ou melhor, o conjunto de toda esta obra que já foi palco de diversos filmes e novelas, como o recente filme de Chico Buarque (mesmo que não seja assim tão recente).

O Chafariz de São José fica no centro de Tiradentes e possui três fontes, sendo que cada uma possui uma função especial: a da frente serve para beber, pois possui água potável; a que fica na lateral é para lavar roupas e a de trás serve para os animais matarem a sede. O nome do chafariz é devido à imagem de São José de Botas, feita de terracota no século XVIII.

Ainda no centro, a Matriz de Santo Antônio tem uma beleza deslumbrante, com lustres de prata e muito ouro logo na entrada. Há esculturas de Aleijadinho e lindas pinturas de rococó. Quem prefere conhecê-la à noite, pode andar ao embalo de músicas clássicas pagando de R$15 a R$30, conforme o dia de visita.

Ainda falando de igrejas, a igreja mais antiga da cidade é a Nossa Senhora do Rosário dos Pretos. O nome é devido a ter sido construída pelos escravos. Os detalhes encantam com folheados a ouro e estilo rococó.

E para finalizar o passeio pelas igrejas, já que são muitas, a Igreja Nossa Senhora das Mercês dos Pretos Crioulos também faz parte dos destaques da cidade, com estilo rococó e diversas passagens de Nossa Senhora representadas no local.

Como não dá para visitar cidade histórica sem pensar em ir ao museu, o Museu Padre Toledo é um dos mais famosos e foi restaurado recentemente. Foi lá que morou o inconfidente Padre Toledo.

As compras são outra parte essencial de uma viagem e para isso a Rua Direita conta com boas lojas que vendem artesanato local com móveis feitos de materiais vindos de demolições, esculturas, quadros e peças diversas. Dá para ir depois à Rua da Câmara e ver as artes feitas de pedra-sabão. Depois é só ir seguindo nas demais ruas e ver muita coisa para comprar.

Mas depois de andar tanto, os passeios noturnos a cavalo, charretes e jardineira são concorridos. O de jardineira demora uma hora e meia andando nos mais diversos trechos da cidade com um automóvel de 1935. Sai do Largo das Forras e só transporta sete pessoas por vez, sendo importante ligar para agendar. Custa R$35.

E depois de tanto andar, bate aquela fome. É hora de conhecer o famoso Chico Doceiro, que mexe seu tacho para fazer deliciosas guloseimas que podem custar apenas R$0,50. com 80 anos de idade, sei Chico faz os mais diversos doces e quem vai para Tiradentes sempre dá um jeitinho de passar por lá. É lógico que eu também não ia perder, né?

Já os restaurantes têm aos montes, mas o destaque vai para o Tragaluz, com uma maravilhosa galinha d’angola e o Pau de Angu, com comida feita no fogão a lenha. Não tem como resistir!

Após tantos passeios, mais um passeio de Maria Fumaça para voltar a São João Del Rei encerram este belo passeio em Tiradentes até que venha o próximo!

Por Guia Viagens Brasil Texto: Fotos:  02 de setembro de 2013

Receba dicas de viagem


Insira seu email para receber artigos exclusivos e dicas de passeios imperdíveis!





Gostou? Divulgue este artigo para seus amigos!

DICAS RECENTES DO BLOG

Procurando dicas de viagens pelo Brasil?
Cadastre seu email e receba dicas exclusivas:

Editorial - Contato - Seja um colaborador

© Copyright 2013 - 2018 - Guia Viagens Brasil - Mapa do Site