PETRÓPOLIS: uma combinação de História, Cerveja e Natureza

Publicidade

Caminhar pelas ruas do centro de Petrópolis é uma verdadeira viagem no tempo. Bastam alguns passos para o visitante sentir-se passeando por um Brasil da época de imperadores e imperatrizes. Palácios grandiosos, imensos jardins, igrejas antigas e carruagens suntuosas são algumas das atrações que brilham os olhos dos que chegam à cidade.

Museu Imperial – Petrópolis – RJ

Esse sentimento de ter sido teletransportado para o passado tem uma razão de existir. Dom Pedro I, em 1822, adquiriu uma fazenda na região após ter se encantado com o local. Mas foi em 1843 que seu filho, dom Pedro II, fez a grande transformação: construiu nessa fazenda a casa de veraneio da família real, fazendo nascer Petrópolis.

Em 1847, quando o palácio ficou pronto, Petrópolis passou a ser a capital do Império do Brasil aos verões. Assim, nos meses quentes, família real e toda a corte literalmente faziam as malas e se mudavam para Petrópolis, deixando a cidade do Rio de Janeiro e passando a governar o país de uma pequena vila em meio a serra fluminense, a 845 metros de altitude e a 72 km da capital do estado.

Com esses mais de quarenta verões como Cidade Imperial, um dos nomes pelo qual Petrópolis é conhecida, quem visitar o local pode ter a certeza de que terá um passeio recheado de muita história e cultura. Quer mais? Sua localização na serra fluminense garante lugarejos escondidos na natureza e as cervejarias instaladas na região oferecem ao turista muita degustação.

O Museu Imperial é uma ótima opção para começar a desbravar a cidade. O passeio se inicia pela área externa do palácio, em seus gigantescos jardins. Na parte interna, o visitante pode percorrer os salões, salas de jantar, quartos e demais aposentos da casa de veraneio da família real. O acervo do museu é composto por mais de sete mil peças entre mobiliário, joias, louças de porcelana, copos de cristal, peças de decoração e até mesmo a exuberante coroa de dom Pedro II, com 639 pedras de brilhantes e 77 pérolas, que transportam o turista para a época áurea da realeza brasileira.

Para quem estiver passando pela cidade entre uma quinta-feira e sábado, o espetáculo Som e Luz é programação obrigatória. Ele acontece nos jardins do Museu Imperial, onde uma cortina d’água de seis metros de altura e 17 metros de largura se transforma em tela de cinema para projetar momentos históricos do Segundo Reinado. Sua uma hora de apresentação – que tem início sempre às 20h – é o suficiente para levar seus espectadores diretamente para os tempos de dom Pedro II.

O visitante encontra mais cultura e história na Catedral de São Pedro de Alcântara. De estilo gótico, ela foi inaugurada em 1925 e recebeu influências da arquitetura francesa e alemã. Seus vitrais, arcos e obras de arte encantam os turistas, que se sentem pequenos caminhando pela grandiosidade da construção. Lá está o mausoléu da família real, com os restos mortais de dom Pedro II, princesa Isabel, imperatriz Tereza Cristina e conde d’Eu. Sobre suas lápides estão esculturas de tamanho real de cada um deles.

Outra construção que chama a atenção é o Palácio de Cristal. Ele foi um presente do conde d’Eu para sua esposa, a princesa Isabel, e que hoje também faz parte do tour histórico de Petrópolis. Inspirado no Crystal Palace , de Londres (já destruído), e construído na França, de onde veio desmontado até o Brasil, tem sua estrutura em vidro e ligas de metal. Atualmente, o palácio é casa de eventos culturais da cidade, como a Serenata Imperial, que acontece todas as últimas quintas-feiras do mês.

O passeio pelo centro histórico de Petrópolis só fica completo após conhecer as casas de famosas figuras brasileiras que moraram na cidade. É o caso de Santos Dumont, princesa Isabel, Rui Barbosa e Cláudio de Sousa. As casas continuam intactas e o visitante pode tirar fotos de suas fachadas e admirar suas arquiteturas.

A casa de Santos Dumont é hoje um museu sobre sua história. Projetada por ele mesmo, muito se pode esperar da residência de um inventor. Cheia de curiosidades, a Encantada, como Santos Dumont a chamava, obriga seus visitantes a darem seu primeiro passo na propriedade com o pé direito. Isso devido ao formato dos degraus que dão acesso à casa. Além disso, a residência não conta com um importante cômodo, a cozinha – Dumont não cozinhava e pedia todas as suas refeições no Palace Hotel, que era em frente a sua casa – e todos os móveis foram invenções de seu criador.

Se o ambiente da cidade ainda não for suficiente para fazer o visitante se sentir na suntuosa época imperial, um passeio pelo centro histórico da cidade em réplicas de carruagens daquele tempo pode ajudar. O ponto de partida é em frente ao Museu Imperial e garante a passagem pelos principais pontos turísticos centrais da cidade.

Petrópolis histórico não para por aí. O turista pode ainda conhecer o palácio Rio Negro, a Casa do Colono Alemão, a Igreja Luterana – construída em 1863 é a mais antiga da cidade -, a Casa Itaboraí e o palácio Quitandinha, todos com suas histórias e peculiaridades que levam o visitante para anos passados do nosso país.

As cervejarias

Na hora em que a sede bater em meio a essa viagem pela história do Brasil, é o momento de aproveitar as delícias que as cervejarias de Petrópolis podem proporcionar. A Cervejaria Bohemia é o lugar ideal para quem quer conhecer a fundo e com detalhes a história dessa bebida. O local, antiga fábrica da Bohemia, de 1853, é hoje um museu completo e muito moderno. O turista acompanha desde a origem da bebida, na Suméria, até a seleção dos ingredientes, o processo de fabricação e o envase. No fim, há a degustação de chope cuja a produção o visitante acompanhou durante o percurso.

A proposta do passeio pelo Grupo Petrópolis é um pouco diferente. Aqui, o visitante irá fazer um tour pela fábrica da cerveja Itaipava, uma das mais modernas do país, e ver de perto as máquinas funcionando e o impressionante envase de 120 mil latas de cerveja por hora. Ao final é possível degustar a bebida.

A terceira opção para os interessados no processo de produção da bebida é a Cervejaria Cidade Imperial. Trata-se da cervejaria da família Orleans e Bragança onde, após agendamento da visita, é possível fazer um tour pelo local de produção desta cerveja, que segue à risca o preceito da Lei da Pureza alemã – é de impressionar o nível de detalhes que essa lei exige!

O sossego de Itaipava

Caminhou pelos pontos históricos de Petrópolis, matou a sede nas cervejarias da cidade, e, agora, bateu o cansaço. Pois esse é o momento de pôr os pés para cima e relaxar em Itaipava, distrito de Petrópolis, a 30 km do centro, perfeito para quem busca paz e conforto em meio à natureza.

A região é dividida em seis subdistritos: Araras, Correas, Nogueira, Secretário, Pedro do Rio e Posse. Itaipava é onde tudo acontece, com movimento dia e noite, restaurantes, bares, boates – umas das melhores da região serrana fluminense -, lojas e pousadas. Já Araras e Correas se destacam pelo clima de romance no ar, com pousadas aconchegantes e prontas para receber casais apaixonados. Agora, se a intenção é fugir completamente da vida real e, de certa forma, se esconder no meio do mato, Secretário, Pedro do Rio e Posse têm o que você precisa.

Por lá, as principais atrações são comer bem, descansar e recarregar as energias na natureza. Os bons de prato estão bem servidos em Itaipava, um dos principais polos gastronômicos do Rio de Janeiro que, com tantos restaurantes cinco estrelas, recebeu o apelido de Vale dos Gourmets.

Já os passeios em meio à natureza ficam por conta das caminhadas e cavalgadas, que levam os turistas para cachoeiras, poços e mirantes naturais, sendo que a maioria deles encontra-se no Parque da Serra dos Órgãos. Tem para todos os gostos, desde os que querem se aventurar por trilhas de mais de duas horas para chegar à cachoeira Véu da Noiva ou a um pico de 2.200 metros de altitude, até aqueles que preferem poupar o esforço físico e, em 15 minutos, descobrir o Circuito das Bromélias, com poços e piscinas naturais.

Petrópolis é assim, um mergulho na história brasileira, muitos brindes com canecas de chope e um retiro no isolamento da serra fluminense, em outras palavras, a Cidade Imperial é garantia de passeio completo.

 

Por Guia Viagens Brasil Texto: Fotos:  Banco de Imagem 04 de junho de 2015

Receba dicas de viagem


Insira seu email para receber artigos exclusivos e dicas de passeios imperdíveis!





Gostou? Divulgue este artigo para seus amigos!

DICAS RECENTES DO BLOG

Procurando dicas de viagens pelo Brasil?
Cadastre seu email e receba dicas exclusivas:

Editorial - Contato - Anuncie Grátis - Área de Anunciantes - Seja um colaborador

© Copyright 2013 - 2018 - Guia Viagens Brasil - Mapa do Site