6 Motivos Especiais para colocar FOZ DO IGUAÇU na sua lista de Destinos

Publicidade

Foz do Iguaçu é o segundo mais importante cartão-postal brasileiro. É também um programão. É claro que uma viagem por lá passa necessariamente pelas cataratas com a maior queda em volume d’água do mundo. Mas Foz é bem mais do que isso. É um espaço elogiado pelos praticantes de esportes radicais — canoagem, raftings, trilhas. Dá para sobrevoar de helicóptero. Passear de barco. Ver de perto quatis e tucanos. Comer churrasco. Apostar em cassinos. Ir para a balada. E como ninguém é de ferro, fazer umas comprinhas a ótimos preços.

Confira neste guia como aproveitar melhor um passeio a Foz do Iguaçu e por que vale a pena reservar pelo menos cinco dias para sua primeira viagem — porque, acredite, você vai querer voltar.

Imagem das Cataratas do Iguaçu na Argentina - Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Imagem das Cataratas do Iguaçu na Argentina – Photograph by Ricardo Junior

A melhor época para ir a Foz do Iguaçu

O clima em Foz é quente e úmido quase o ano inteiro. Mas de maio a setembro os termômetros chegam a marcar mínimas perto dos 10°C e podem mesmo ficar abaixo de zero. Já no verão a média é de 26°C (podendo chegar até a 40°C) e chove muito mais. Por causa disso, muita gente recomenda viajar no verão (de dezembro a março), porque, como chove mais, as Cataratas atingem maior volume.

É importante lembrar que nos meses de férias escolares (janeiro, julho e dezembro) o volume de visitantes também é maior e cresce a importância de reservar tudo com bastante antecedência. Tente evitar o 12 de outubro, quando é feriado em ambos Brasil e Argentina. Mas uma coisa certa: não importa a época em que você for, você sai se molhar na visita.

Traslado em Foz do Iguaçu

Há muitas formas de se chegar a Foz do Iguaçu. Uma boa pedida é ir (ou alugar) um carro, facilitando seus trajetos durante a viagem. São 1.065km a partir São Paulo, ou 660km saindo de Curitiba. De ônibus, as viagens duram 18 e 9 horas, respectivamente. De Foz também sai um ônibus para Ciudad del Este, muito prático para o dia de fazer compras. E, claro, existem os voos diretos.

Hospedagem em Foz do Iguaçu

Ficar em um hotel no Centro é o mais prático, especialmente para quem for sem carro. Existem ali várias opções de restaurantes e também de transporte para pontos turísticos e para as cidades fronteiriças. Entre os hotéis no centro temos Bella Italia, Best Western Tarobá, Concept Design Suites e Foz Plaza.

Na Avenida das Cataratas ficam os hotéis estilo resort. O mais luxuoso é o Hotel das Cataratas, o único que fica dentro do Parque. De fato, os quartos das categorias Suíte Cataratas e Luxo Cataratas têm vista para as quedas! Já o maior resort é o Mabu Thermas, que funciona com all inclusive.

Alimentação em Foz do Iguaçu

Apesar do enorme apelo turístico, Foz não é uma capital gastronômica. Uma das melhores opções é o restaurante do hotel Golden Tulip Internacional Foz. Para curtir o clima do Sul do Brasil, experimente o Zaragoza, no Centro (um bom bife de chorizo) ou o La Cabaña (galetos, cortes nobres), na mesma região.

Dicas práticas gerais

Leve uma carteira de identidade com foto recente ou um passaporte, para que você possa visitar também a Argentina e o Paraguai — você não precisa tirar visto, mas eles não aceitam sua carteira de motorista, por exemplo.

Se for fazer compras no Paraguai, prefira ir em um dia de semana, compre dólares lá (quase sempre sai mais em conta), negocie bastante, só frequente lojas estabelecidas e confiáveis (como em shoppings) e não use seu cartão de crédito. Lembre-se de que o limite isento na alfândega para viagens por terra é de 300 dólares por pessoa.

Se quiser praticar trilhas, lembre-se de não levar uma mochila muito pesada. Foz é uma cidade de 260.000 habitantes e você certamente pode deixar para comprar muita coisa lá.

 

6 motivos especiais para colocar Foz do Iguaçu na sua lista de destinos

Bom, agora você que dominou a parte prática, vamos para os passeios e atrações! Confira o que fazer no maior cartão-postal do Sul do Brasil.

1. As Cataratas, é claro!

Nada do que você viu na televisão pode te preparar para a sensação de ver as Cataratas ao vivo. As águas formam cerca de 270 cachoeiras, com alturas entre 60 e 82 metros. Há grande discussão sobre qual lado é mais bonito, se o brasileiro ou argentino. Há quem prefira os dois. Há quem descreva a aventura de ir à Isla San Martín, do lado argentino, como estar dentro do filme “Jurassic Park”. E há quem recomende não dois, mas três dias para ver as Cataratas: um do lado brasileiro e dois do argentino, em uma viagem mais lenta. Uma coisa é certa: vá.

O mais importante passeio do lado brasileiro é o Macuco Safári(www.macucosafari.com.br). É feito de barco e dura cerca de 2 horas, com saídas a cada 10 minutos da 9h às 17h30. Não precisa fazer reserva. Em dezembro de 2014, o preço era de 170 reais (adulto) e 85 reais (crianças).

Imagem das Cataratas do Iguaçu do lado brasileiro - Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Imagem das Cataratas do Iguaçu do lado brasileiro

2. O Parque Nacional do Iguaçu

Ônibus com ar-condicionado (ufa!) fazem trajetos constantes por todos os lados do Parque. Quem faz a trilha por dentro da floresta tropical vê quatis e outros bichos bem de perto. O lugar também tem mirantes e um restaurante à beira do rio (Porto Canoas).

Mirante do Parque Nacional do Iguaçu - Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

3. Itaipu

É quase um dever cívico conhecer melhor um dos lugares mais estratégicos do país. A monumental usina de Itaipu ainda é a maior hidrelétrica do mundo, pouco à frente da usina de Três Gargantas, na China. O lugar oferece uma visita panorâmica, mais rapidinha, e um “Circuito Especial”, com cerca de 2 horas e meia de duração, bem mais interessante, pois leva aos subterrâneos da represa. É ainda mais legal que a hidrelétrica do filme “X-Men 2”.

Usina de Itaipú - Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

4. Parque das Aves

Se o negócio é ficar em contato com a natureza, nada melhor do que ver de perto belos pássaros exóticos (quer dizer, exóticos não para nós, brasileiros). Entre os moradores estão corujas, tucanos e flamingos. O guia também ajuda a ver araras de perto e a posar com elas para fotos.

Parque das Aves em Foz do Iguaçu - Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

5. Compras!

Pertinho de Foz do Iguaçu fica Ciudad del Este, no Paraguai. Tudo o que você precisa para ir é de uma carteira de identidade ou passaporte. Atravesse a Ponte da Amizade e divirta-se — preferindo os shoppings aos sacoleiros.

Ponte da Amizade que faz a ligação entre o Brasil e o Paraguai - Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

6. Jogue com a sorte

Outra vizinha de Foz é a hermana Puerto Iguazú. Viva uma noite de aventura (mas não gaste muito) no tradicional Casino Iguazú, e, antes ou depois, saboreie cortes nobres ou parrilada no El Quincho del Tio Querido(www.eltioquerido.com.ar).

E então, está esperando o que para conhecer Foz do Iguaçu e região? Quando voltar, conte aqui para a gente como foi sua viagem!

 

Por Guia Viagens Brasil Texto: Fotos:  02 de Janeiro de 2015

Receba dicas de viagem


Insira seu email para receber artigos exclusivos e dicas de passeios imperdíveis!





Gostou? Divulgue este artigo para seus amigos!

DICAS RECENTES DO BLOG

Procurando dicas de viagens pelo Brasil?
Cadastre seu email e receba dicas exclusivas:

Editorial - Contato - Anuncie Grátis - Área de Anunciantes - Seja um colaborador

© Copyright 2013 - 2018 - Guia Viagens Brasil - Mapa do Site