Santa Maria

Publicidade

Translator / Tradutor

‘Coração do Rio Grande do Sul’: assim é conhecida Santa Maria, que se localiza na depressão central do Estado, com um relevo de morros e vales de bela vegetação. Neste cenário que os italianos se instalaram, colonizando a região e trazendo seus costumes e cultura, que ainda estão vivos nas tradições da cidade.

A 290 km de Porto Alegre, Santa Maria da Boca do Monte, chamada assim pela localização em um vale, possui uma vida agitada, devido principalmente ao movimento de estudantes da Universidade Federal de Santa Maria e outras faculdades, além dos diversos batalhões do exército e da Base da Força Aérea Brasileira, a segunda maior do Brasil, atrás apenas do Rio de Janeiro.

O Centro de Santa Maria reúne seu comércio no Calçadão Salvador Isaia, ponto de encontro para compras e também para petiscos acompanhados de refrescante cerveja no verão, um chimarrão ou um café para aquecer no inverno. O Calçadão termina na charmosa Praça Saldanha Marinho, que abriga o histórico Teatro Treze de Maio, que foi reformado e atualmente tem programação intensa.

Na Rua do Acampamento, que tem este nome devido aos antigos acampamentos tropeiros, fica a Catedral Diocesana, que externamente parece uma simples igreja, mas internamente as pinturas do italiano Aldo Locatelli encantam pela beleza e detalhes. Na frente da Catedral fica a Igreja de Confissão Luterana, que possui sinos importados da Alemanha. Outro ponto religioso importante na cidade é o Santuário-Basílica Medianeira, santa padroeira da cidade, que possui vitrais, portas e janelas centenárias e recebe no mês de novembro milhares de fiéis para Romaria Estadual de Nossa Senhora da Medianeira.

Ainda na região central, alguns museus valem uma visita. A história da participação brasileira na Segunda Guerra Mundial é apresentada em uma visitação guiada no Memorial Mallet, local onde está enterrado o Marechal Mallet (1801-1886), patrono da artilharia brasileira. O Museu Histórico e Cultural Vicente Pallotti expõe a história da região pela mineralogia, paleontologia, zoologia e arqueologia, por meio de cerca de 50 mil peças. E o Museu Educativo Gama d´Eça e Victor Bersani possui animais empalhados, moedas antigas (inclusive do Império Romano e Bizantino) e muitos fósseis encontrados em escavações locais.

A colonização italiana fica evidente nas construções típicas, feitas em madeira e pedra, e nas pequenas igrejas das cidades vizinhas de Silveira Martins, Ivorá, Nova Palma, Faxinal do Soturno, São João do Polêsine, Dona Francisca, Pinhal Grande, Agudo e Restinga Seca. Junto a estas cidades, Santa Maria forma a Rota Turística e Gastronômica da Quarta Colônia, cujo roteiro oferece cantinas, fábricas de facas artesanais, fazendas produtoras de queijos, salames, doces e vinhos, além de mirantes para apreciar a linda paisagem local. Em julho ocorre o Festival de Inverno, em São João do Polêsine, atraindo músicos e alunos de todos os locais do mundo. Durante o inverno são várias as festas nas cidades que reúnem música e boa gastronomia.

Pela beleza natural e relevo acidentado, muitos aventureiros buscam a região da Quarta Colônia para prática de trekking (em Silveira Martins), rapel (em Santa Maria e Itaara) e voo livre (Agudo, do Morro da Aleluia, e Restinga Seca), nos vários pontos disponíveis na região.

Outro ponto interessante e intrigante está localizado na cidade vizinha de Itaara, a 18 km de Santa Maria. É o Museu Internacional de Ufologia, História e Ciência "Victor Mostajo", mais conhecido como Museu UFO, que apresenta relatos, documentos, fotos e vídeos de possíveis visitas de extraterrestres. Visite e decida: estamos sozinhos?

Conheça também a capital gaúcha Porto Alegre.

Gostou? Divulgue este artigo para seus amigos!

Cadastre-se

Procurando dicas de viagens
pelo Brasil?
Cadastre seu email e
receba dicas exclusivas:

Editorial - Contato - Anuncie Grátis - Área de Anunciantes - Seja um colaborador

© Copyright 2013 - 2017 - Guia Viagens Brasil - Mapa do Site