Conservatória

Publicidade

Translator / Tradutor

O distrito de Conservatória tem por tradição a seresta que começou a ecoar em 1938 quando violeiros românticos saiam às ruas a noite para abrir seus corações e entoar canções na janela de suas amadas. A tradição deu resultado e agradou todo mundo, tanto que a cultura se mantém viva até hoje. Todas as noites de sexta e sábado e também nas manhãs ensolaradas de domingo, serenatas acontecem por toda a cidade, reunindo casais de enamorados e apreciadores de música ao vivo. Os músicos entoam cantigas de amor e de amizade e recitam alguns poemas, alguns turistas entram na onda e participam da exaltação cultural. Este é um dos motivos que atrai visitantes de fora quase todos os finais de semana.

A rústica cidadezinha que parece que parou no tempo revela alguma curiosidades. Uma delas é que, ao invés de numeração, as casas são identificadas com nomes de músicas. A canção que dá nome à casa costuma ser a preferida do proprietário. Assim, quando os cancionistas chegam à porta, já sabem a música para prosseguir o repertório de cantoria e de quebra agradar o gosto dos moradores. Dois eventos marcantes no mundo das serestas acontece ao final de maio no Dia do Seresteiro e também em agosto, quando ocorre um Encontro de Seresteiros que reúne outros artistas do país inteiro.

Outras atrações além das serestas são os passeios de carruagens pelas construções antigas da cidade. Se destacam a Igreja Matriz de Santo Antônio; estação de trem de 1883, Museu Vicente Celestino com objetos pessoais do cantor, fotografias antigas e discos; Museu Sílvio Caldas reserva cd´s e fotos que contam um pouco sobre os principais artistas da época; e alguns outros centros culturais reservado à apresentações musicais.

A arte de uma maneira geral tem espaço reservado em Conservatória. Um aficionado por cinema e antigo morador do distrito fez, do seu jardim, um local para contemplação da sétima arte, com exibição de filmes em equipamentos e projetores antigos. Lá também estão alguns móveis antigos, tapetes, lustres e bilheteria. Tudo foi cedido pelo antigo Cine Metro Tijuca – demolido em 1977. Um festival que mistura cinema, dança, música e gastronomia acontece em setembro atraindo um grande público. No mais, as exibições dos filmes e musicais acontece sempre aos sábados.

Para completar o passeio histórico, vale a pena fazer uma visita às fazendas de café abertas ao público como a Fazenda Florença de 1852 com peças clássicas e decorativas de madeira, porcelana e cristal e a Fazenda São Paulo de 1820 que ainda produz café.

Lembre-se também de apreciar o artesanato local nas feirinhas realizadas na Praça Catarina Quaglia. O espaço, além de abrigar produtos como xales, chapéus, imagens sacras, estátuas de violeiros, vasos de flores, também comercializa produtos comestíveis artesanais como os saborosos doces de goiabada cascão e geleias em compotas.

Veja também: Rio de Janeiro

Gostou? Divulgue este artigo para seus amigos!

Cadastre-se

Procurando dicas de viagens
pelo Brasil?
Cadastre seu email e
receba dicas exclusivas:

Editorial - Contato - Anuncie Grátis - Área de Anunciantes - Seja um colaborador

© Copyright 2013 - 2017 - Guia Viagens Brasil - Mapa do Site