Embu das Artes

Publicidade

Translator / Tradutor

Desde os primórdios até 1554, a região onde fica Embu das Artes era habitada por índios Tupiniquins. Neste ano, um aldeamento jesuíta foi fundado no mesmo lugar, batizado de Bohi e depois, M’Boy Mirin. A intenção era trabalhar o catequismo nas aldeias locais e, consequentemente, a geração de mão de obra para as fazendas que se formavam por aqui.

Mais tarde, em 1607, essas mesmas terras foram vendidas para Fernão Dias, onde foi construída a maior fazenda da região. Anos depois, em 1624, Fernão doou uma parte dessas terras para a Companhia de Jesus, que fundou o aldeamento, a fim de ser construída a Capela de Nossa Senhora do Rosário.

Foi justamente a partir dessa pequena igreja, que o movimento artístico ganhou força em Embu das Artes. Um convento foi construído como anexo da capela e decorado com obras artísticas fez com artistas locais se destacassem. Cássio M’Boy foi o primeiro morador de Embu das Artes a ganhar um prêmio. Era 1937 e a ocasião, a Exposição Internacional de Artes Técnicas em Paris.

O nome atual da cidade só foi oficializado em 2011, após um ato pró-plebiscito movido pelo então prefeito, Chico Brito.

Com esta história dedicada à cultura e arte, a cidade não poderia deixar de acumular uma série de atrações turísticas.

Estando em Embu das Artes, você precisa conhecer alguns lugares, como por exemplo, a Feira de Arte e Artesanato, que acontece desde 1969, no Centro Histórico de Embu das Artes e tem por objetivo divulgar o trabalho de artistas locais. A feira acontece aos sábados, domingos e feriados, das 9h às 18h. Outra atração é o Instituto Portucale de cerâmica Luso-Brasileira, um tipo de museu onde estão guardadas cerâmicas portuguesas desde o século XVIII. A Casa do Artesão é a associação de artesãos da cidade, onde são realizados eventos de apoio ao artesanato local.

Para os turistas religiosos, passeio obrigatório é no Museu da Arte Sacra dos Jesuítas, montado na primeira igreja da cidade, que guarda obras e objetos desde a época da colonização. Além disso, o Arautos do Evangelho é um conjunto de construções da Igreja Católica que conta a história da cidade e há também a realização de missas.

Para os visitantes que curtem o ecoturismo, a Cidade das Abelhas é um parque ecológico de 150 mil metros quadrados, onde são divulgados estudos feitos e dedicados às abelhas. É perfeito para crianças.

A infraestrutura de Embu das Artes é bem completa para receber bem os turistas. Há uma ampla opção de hotéis e pousadas para ficar durante os dias de descanso na cidade. Raramente haverá falta de vagas, mas é bom evitar reservar a hospedagem em cima da hora.

A Praça de Alimentação é o melhor lugar para quem deseja uma grande variação de alimentos para suas refeições. Ela foi inaugurada em 2011 e reúne diversas barraquinhas com opção de lanches, pratos rápidos, sucos, doces e muito mais. A Praça de Alimentação fica na Avenida Elias Yazbek, número 1041, no Centro Histórico de Embu das Artes e funciona de quinta-feira a domingo, a partir das 9h.

Programe-se para conhecer Embu das Artes. Você com certeza vai amar essa cidade graciosa e cheia de charme.

Conheça também: São Paulo

Gostou? Divulgue este artigo para seus amigos!

Cadastre-se

Procurando dicas de viagens
pelo Brasil?
Cadastre seu email e
receba dicas exclusivas:

Editorial - Contato - Anuncie Grátis - Área de Anunciantes - Seja um colaborador

© Copyright 2013 - 2017 - Guia Viagens Brasil - Mapa do Site