Vacaria

Publicidade

Translator / Tradutor

Você já deve ter experimentado o produto principal de Vacaria: a maçã. O município é o maior produtor brasileiro da fruta e o turismo é baseado nesta aptidão e nas belezas naturais da região

Distante 233 km ao norte de Porto Alegre, Vacaria possui um centro agradável, onde se pode conhecer o cartão-postal da cidade: a imponente Catedral de Nossa Senhora da Oliveira. Projetada e construída em 1912 possui estilo gótico, similar à Catedral de Notre Dame, em Paris. Chamada também de Igreja de Pedra tem sua edificação de alvenaria de pedra basalto, ou pedra moura, e no interior, o altar-mor é belíssimo e chama atenção por ser todo elaborado em mármore Carrara, com 9 metros de altura. Desde 2007, a Catedral passou a ser bem integrante do Patrimônio Histórico e Cultural do Estado do Rio Grande do Sul.

Vacaria é a antiga parada de tropeiros que viajavam até São Paulo, chamada na época de Porteira do Rio Grande, e preserva esta história no Museu Municipal, localizado no bairro Vitória, cujo acervo possui mais de 600 peças entre utensílios e objetos representando a cultura e o modo de vida dos tropeiros.

Os monumentos espalhados pela cidade homenageiam e valorizam também a cultura e os costumes gaúchos, como a ‘Cuia, Chaleira e Porteira do Rio Grande’, o ‘Portal do Rio Grande’ e o ‘Monumento ao Ginete’.

Das belezas naturais, o Cânion dos Encanados é a principal atração. Localizado no Distrito de Coxilha Grande, a 50 km do centro de Vacaria, o cânion é formado pelo Rio Pelotas, que faz a divisa entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina. O cânion possui cerca de 70 metros de largura, estreitando até 3 metros, por isso ‘Encanados’.

Caminhar pelos 2,5 km de extensão do cânion é descobrir pequenos detalhes da natureza, que esculpiu nos paredões de pedra de 25 metros de altura, grutas e formatos diferenciados e em pequenos recuos há piscinas naturais. O acesso ao cânion é por uma trilha de mata fechada de 400 metros, sem dificuldade para caminhar.

Outro ponto bastante procurado pela bela vista de 360° que proporciona é o Morro Agudo, com 1.001 metros de altitude. Localiza-se em uma área particular na BR 285, em frente ao Campus Universitário, e é um dos pontos mais altos do município.

A natureza privilegiou Vacaria com diversas cascatas, riachos e bela mata nativa. O Vale da Capitulina, no distrito de Coxilha Grande, é exemplo disso. Possui floresta de araucárias e cachoeiras de águas cristalinas. Tombada por um decreto estadual, é considerada área de preservação permanente e uma das últimas reservas florestais intactas, abrigando cerca de 30 mil pinheiros da espécie Araucaria angustifolia e xaxins centenários, ameaçados de extinção. O Vale também possui duas cachoeiras, com 9 e 12 metros, ponto muito frequentado no verão.

O Parque Santa Teresa, o Parque das Araucárias e o Parque das Cachoeiras também conservam a mata local e possuem infraestrutura de lazer, trilhas ecológicas, passeios a cavalo, canoagem, além do último oferecer hospedagem em cabanas rústicas.

Em clima bucólico, os passeios pelas fazendas da região integram natureza e tradição. A Fazenda do Socorro é uma das mais antigas do Rio Grande do Sul e foi fundamental na economia gaúcha da época dos tropeiros e a Fazenda da Estrela foi o maior latifúndio de Vacaria, mostrando a importância da região. A Fazenda Capão do Índio há 30 anos cria premiados Cavalos Crioulos e hoje recebe hospedes nas suas confortáveis instalações, em meio a um cenário belíssimo dos Campos de Cima da Serra, a 965 metros de altitude.

A Rota dos Campos de Cima da Serra integra sete cidades em um roteiro com belezas naturais em fazendas e pousadas rurais, onde os visitantes têm momentos de tranquilidade para desfrutar das atividades, como trilhas ecológicas, cavalgadas, esportes radicais, entre outras atrações. A Rota passa pelos municípios de Bom Jesus, Cambará do Sul, Jaquirana, Monte Alegre dos Campos, São Francisco de Paula, São José dos Ausentes e Vacaria e em todos o turista encontrará boas hospedagens e excelente culinária.

Em se tratando de produtos para gastronomia, Vacaria possui vocação na produção de maçã e também de queijo tipo Grand Formaggio. Passeios são oferecidos por empresas locais para conhecer os pomares de macieiras e também o processo de fabricação artesanal do queijo da região.

Ir a Vacaria de janeiro a março é participar de perto da colheita da maçã, que movimenta a cidade com a vinda de quase 20 mil pessoas para trabalhar nos 7 mil hectares de pomares. A partir de 2015 o município vai sediar a Festa da Maçã, fique atento ao calendário. E, outro evento importante na cidade é o Rodeio Crioulo Internacional de Vacaria, realizado nos anos pares, sendo o maior evento tradicionalista da América Latina. Conta com gineteadas, torneio de laço, concursos artísticos e culturais, fandangos, shows nacionais e internacionais. O próximo é em 2014.

Na saída de Vacaria, passe na ‘Velha Bica de Pedra’, um ponto de referência preservado e respeitado pela população, que segundo contam na região, ‘quem tomar a água da bica vai sempre retornar a Vacaria’. Vai fazer o teste?

Conheça também Porto Alegre.

Gostou? Divulgue este artigo para seus amigos!

Cadastre-se

Procurando dicas de viagens
pelo Brasil?
Cadastre seu email e
receba dicas exclusivas:

Editorial - Contato - Anuncie Grátis - Área de Anunciantes - Seja um colaborador

© Copyright 2013 - 2017 - Guia Viagens Brasil - Mapa do Site