Alta Floresta

Publicidade

Translator / Tradutor

Início da Amazônia, fim do Pantanal, em meio ao Cerrado. Assim é Alta Floresta, uma cidade onde é possível conhecer três biomas brasileiros em uma só viagem!

Alta Floresta, a 792 km da capital Cuiabá, fundada em 1979, é uma cidade novinha do estado do Mato Grosso, com apenas 35 anos. Apesar da pouca idade, já apresenta bom desenvolvimento pela agropecuária forte da região e é um polo de ecoturismo em pleno crescimento.

O encontro da floresta tropical com o cerrado e um resquício do pantanal reúne uma fauna e flora de rica beleza, além de uma abundância de espécies. Macacos, cervos, felinos, antas, cutias, além de mais de 500 espécies de aves habitam a região em plena harmonia, com uma vegetação exuberante de muitas bromélias e orquídeas enfeitando o cenário.

Quem visita Alta Floresta tem uma gama grande de atrações, relacionadas principalmente ao turismo ecológico e contemplativo, onde os amantes da natureza e das aventuras podem se esbaldar nas belezas naturais.

Pode vir tranquilo para Alta Floresta, pois a cidade possui boa infraestrutura hoteleira, com diversas pousadas que oferecem local para observação das aves, ecoturismo, atividades de pesca esportiva e turismo de aventura, como arvorismo e trekking.

Mas, a principal atração de Alta Floresta é o Parque Estadual Cristalino, uma joia da biodiversidade na divisa com o Pará. O Parque foi criado em 2001 com a finalidade de proteger e preservar a região, conhecida como Arco de Desmatamento, pelo avanço das derrubadas de árvores.

O Parque conta com seis áreas naturais: o Rio Cristalino, a floresta de igapó, a floresta de terra firme, a floresta estacional semidecidual, os afloramentos rochosos e campos rupestres, e os campos inundáveis. Todos abrigam uma variedade incrível de fauna e flora em 184 mil hectares. São mais de 500 espécies de aves (50 endêmicas), 43 de répteis, 16 de peixes, 29 anfíbios e 36 de mamíferos, entre eles o raro macaco-aranha-de-cara-branca, que só ocorre no local e é símbolo do Parque.

No Parque Estadual Cristalino percorra as diversas trilhas das áreas naturais e perceba as belezas e diferenças de ecossistemas. Conheça também os projetos da Fundação Ecológica Cristalino, a FEC, uma ONG ambientalista dedicada a promover a conservação e o uso sustentável dos recursos naturais da região.

Os amantes das flores tem espaço privilegiado para observação de mais de 5 mil orquídeas, bromélias, cactos, antúrios, helicônias, entre outras espécies que estão espalhadas pelo Recanto das Orquídeas, uma chácara de 20 mil m², cuidada pela bióloga Apolônia Grade.

De volta à cidade, visite o Museu de História Natural de Alta Floresta, projeto de pesquisa e extensão da Universidade do Estado de Mato Grosso, que reúne em seu acervo bens do patrimônio histórico e cultural da região norte do Mato Grosso, como fósseis, utensílios de pedra, minerais e outras peças arqueológicas. Vá também à Casa do Artesanato e conheça as peças típicas da região, como luminárias e enfeites de cachos de coqueiros e objetos de madeira com marchetaria de cipó.

E, para aproveitar bem o passeio ao ar livre, fique atento para o período das chuvas em Alta Floresta. A vida no Paralelo 13 é bastante variável, com chuvas intensas de novembro a abril e seca rigorosa de junho a setembro, alterando a paisagem e os animais que podem ser observados mais facilmente.

Escolha sua época e boa viagem a Alta Floresta!

Saiba mais também sobre Cuiabá.

Gostou? Divulgue este artigo para seus amigos!

Cadastre-se

Procurando dicas de viagens
pelo Brasil?
Cadastre seu email e
receba dicas exclusivas:

Editorial - Contato - Anuncie Grátis - Área de Anunciantes - Seja um colaborador

© Copyright 2013 - 2017 - Guia Viagens Brasil - Mapa do Site