Três dias perfeitos em JOÃO PESSOA e CONDE

Publicidade

Translator / Tradutor

O Estado da Paraíba vem se destacando pela sua tranquilidade, população acolhedora, exuberância de suas belezas naturais, seu custo/benefício e a arquitetura.

A cidade de João Pessoa é a terceira mais antiga do país e mantém seu estilo de casas coloniais, com amplo patrimônio histórico. Os números são muito favoráveis à Jampa – como é carinhosamente conhecida -, sendo a capital do Nordeste com melhor qualidade de vida e menor desigualdade social. A organização International Living a considerou como uma das melhores cidades do mundo para curtir a aposentadoria e é considerada pela ONU como a segunda capital mais verde, perdendo apenas para Paris, muito pela presença urbana da reserva de Mata Atlântica chamada de Mata do Buraquinho. E aí, convencido de visitar João Pessoa?

coqueiros-praia-poco-joao-pessoa-pb

João Pessoa também é a cidade mais oriental do Brasil e tem a chamada Ponta do Seixas, que a marca como primeiro lugar das Américas onde o sol nasce. Chamada de “Porta do Sol”, seu amanhecer começa às 5h e o anoitecer às 17h, uma hora antes do horário oficial de Brasília, mas vale a pena acordar cedinho para ver o espetáculo do Astro Rei!

E ao ladinho de João Pessoa está Conde, no litoral sul, com suas praias lindas, consideradas as mais bonitas da Paraíba. Suas raízes históricas vem da aldeia Jacoca de índios Tabajaras, que foi administrada pelos monges franciscanos, ainda em 1589. O nome foi dado em homenagem ao primeiro governador da província, Conde Maurício de Nassau.

Com essa dobradinha deliciosa, você precisa conhecer a região. Tem poucos dias? Não tem problema, nós fizemos um roteiro para curtir três dias na capital João Pessoa e sua vizinha Conde. Confira.

Dia 1: João Pessoa

Como as atividades em João Pessoa começam cedo, as praias podem ser usufruídas a partir das 5h com o sol suave do início das manhãs. Por isso, antes de caminhar pelo Centro Histórico, Cidade Alta e Cidade Baixa, aproveite para conhecer a Praia de Cabo Branco que após às 14 horas já começa a ficar vazia.

A Praia de Cabo Branco é considerada a “Copacabana” de João Pessoa, com uma aula de urbanismo raramente visto em praias de capitais brasileiras. A orla tem limitação de quatro andares para os edifícios, o que impede a sombra provocada por prédios altos e permite uma ventilação natural. A padronização está presente nos quiosques feitos de madeira e com charmosas varandas, e também nas cadeiras e guarda-sol alugados na areia, em tons de azul.

orla-praia-camboinha-joao-pessoa-pb

Ao lado de Cabo Branco há a Ponta do Seixas e o Farol do Cabo Branco, que fica no alto da falésia. Para se chegar até o Farol é preciso uma caminhada íngreme, já que veículos não são permitidos. Quem supera esse primeiro teste de fogo tem uma vista bela da cidade e ainda pode curtir uma feirinha de artesanato.

Você pode tirar o dia todo para curtir a praia, ou seguir para um passeio pelo Centro Histórico, que é muito inspirador, já que seus imóveis, ruas e vielas estreitas, dão uma sensação de viagem ao passado, com a boa conservação de suas construções de estilo barroco, rococó, art noveau e art-decó. E com a forte presença de religiosos franciscanos, beneditinos, carmelitas e jesuítas, as principais obras são de origem cristã.

Uma delas é o Convento e Igreja de Nossa Senhora do Carmo, construído no século 16 e que engloba a Igreja de Nossa Senhora do Carmo, Igreja de Santa Teresa de Jesus e o palácio episcopal. Fica na Praça Dom Adauto.

Igreja-Ns-Carmo

Um lugar imperdível de se visitar é o Parque Solon de Lucena, público e urbanizado em torno da Lagoa dos Irerês. Fica bem no Centro da cidade.

Na Praça João Pessoa há um interessante contraste entre estilos arquitetônicos, como o edifício da Assembléia Legislativa, que é bem moderno, e o estilo colonial do antigo Palácio da Redenção, sede do Governo do Estado. Ainda na Praça há esculturas que contam um pouco da cidade e os prédios do Tribunal de Justiça e da antiga Faculdade de Direito.

Na Cidade Alta fica o Conjunto de São Francisco, com o Convento de Santo Antônio e a Igreja de São Francisco, considerado o maior monumento barroco da América Latina. A belíssima Igreja de São Francisco tem azulejos portugueses que contam a paixão de Cristo. A sua esquerda está a Capela Dourada do Convento, com a imagem de Santo Antônio revestido de ouro e um imenso cruzeiro de pedra calcária no seu pátio externo.

Após essa visita, desça a Ladeira de São Francisco, onde há a Casa da Pólvora, construída em 1704 e que hoje é sede do Museu Fotográfico Walfredo Rodrigues. No fim da ladeira há a Praça Antenor Navarro, com as simpáticas Casinhas Coloridas, um dos símbolos da cidade, a Igreja de São Frei Pedro Gonçalves e o Hotel Globo, que foi o primeiro hotel de luxo da cidade e hoje é um Centro de Referência ao Turista, com exposições e eventos artísticos. E em sua área externa pode-se ver o pôr do sol, com uma bela vista do Rio Sanhaú.

Por aproveitar o sol desde muito cedo, a vida noturna de João Pessoa não é tão intensa quanto de outras capitais, mas tem ótimos lugares para dançar e para descontrair. Depois de um primeiro dia de passeio repleto de atrações, nada melhor que terminar curtindo a orla de Tambaú, cujo calçadão fica cheio de pessoas caminhando e curtindo seus bares e quiosques.

orla-praia-tambau-joao-pessoa-pb

Dia 2: Praias do Litoral Norte

Depois de conhecer a Praia Cabo Branco, é hora de percorrer o litoral norte de João Pessoa, com águas mais agitadas e point de surfistas. Todas são belíssimas e em grande parte mantém sua natureza selvagem. Muitas delas já são na cidade de Cabedelo.

A primeira praia indo na direção norte é a urbana Tambaú, com águas mornas e calmas, tem coqueiros e gameleiras que deixam a orla ainda mais bonita. Por ter muitos hotéis, é a mais agitada da Capital e os quiosques costuma ter música ao vivo para atrair turistas.

A Praia de Manaíra não tem grande infraestrutura e suas águas são impróprias para o banho, mas além de uma bela vista, é o principal centro comercial da cidade, inclusive com ótimos restaurantes.

pessoas-praia-manaira-joao-pessoa-pb

Em seguida vem a última praia do norte de João Pessoa é Bessa, com larga faixa de areia e alguns restaurantes, além de casas de veraneio. É bastante rústica, mas o cenário é lindo!

foto-praia-bessa-joao-pessoa-pb

A continuação da Praia de Bessa é a Praia de Intermares, já no município de Cabedelo. É possível saber que mudou de praia quando começam a surgir coqueiros e prédios. Com ondas altas, os surfistas surgem de várias partes do Brasil. É também muito visitada pelas tartarugas marinhas.

imagem-praia-intermares-joao-pessoa-pb

As Praias do Poço e Camboinha ficam logo após a Intermares e possuem muitas casas de veraneio em sua orla. São consideradas as mais bonitas da parte norte, com areia lisa e mar calmo e morno. Os bares são os mais charmosos da região.

poco-joao-pessoa-pb

Depois de conhecer tantas belas praias, o final do dia precisa ser no pôr do sol da Praia fluvial de Jacaré, que às 17 horas é encantanda com o Bolero de Ravel tocada pelo músico Jurandir do Sax. Antes, às 16 horas, catamarãs seguem para um passeio pela orla com um narrador contando a história do local. Na hora do pôr do sol eles param para assistir o músico tocar e o passeio termina com uma sessão de forró.

fim-tarde-praia-jacare-joao-pessoa-pb

Você está conferindo um roteiro de três dias perfeitos em JOÃO PESSOA e CONDE. Se está gostando das dicas, compartilhe no seu Facebook, ou tuíte, e convide os amigos!

Compartilhe no FacebookCompartilhe no Twitter

Dia 3: Conde

Ao fim do litoral sul de João Pessoa, começa a cidade de Conde. Com clima agradável o ano inteiro, a Costa do Conde tem praias famosas e deslumbrantes como a Jacumã, Tabatinga, Amor, Tambaba, Coqueirinho, Carapibus, entre outras.

imagem-praia-tabatinga-conde-pb

A primeira delas é a Praia de Gramame, que possui uma vila de pescadores, um verde intenso na vegetação e é ótima para esportes náuticos. Ao seu lado há a Praia do Amor, point de casais apaixonados e solteiros em busca de romance, que segundo a lenda da região, quem passar por baixo da pedra em forma de arco terá amor eterno. Não custa tentar, né?

É possível caminhar até a Praia de Jacumã, apreciando a vista e curtindo o vento agradável. Mais movimentada e com uma infraestrutura melhor, ela possui bares e restaurantes interessantes, mas o mar é muito agitado e o banho não é indicado. Nela há o famoso Maceio de Jacumã, um conjunto de lagoas de água salgada.

A Praia de Coqueirinho é a mais famosa e frequentada de Conde. Sua paisagem é mesmo de tirar o fôlego já que é repleta de coqueiros que formam uma espécie de espiral. A água é esverdeada e cristalina, há muitos corais emoldurando a areia claríssima e bares animados.

imagem-praia-tabatinga-conde-pb

Por último, a Praia de Tambaba é um dos mais importantes paraísos naturistas do país e um dos maiores do mundo. Escondido entre falésias, tem um visual paradisíaco! Vale a pena subir no mirante para apreciar a beleza.

mirante-praia-tambaba-conde-pb

Onde ficar em João Pessoa

João Pessoa possui o melhor custo x benefício do nordeste. Tambaú possui a maior concentração de hotéis, que ficam bem próximos da praia e da melhor agitação noturna da cidade. O Litoral Express e Atlântico Praia são três estrelas e bem econômicos. Na parte mais agitada do bairro, o Hotel Tambaú é construído sobre a areia e uma beleza arquitetônica diferenciada.

Em Cabo Branco, a maior parte dos hotéis estão na orla, com os preços mais baratos do país. Destaque para o Igatu e o Nord Easy Ondas do Atlântico, com três estrelas e o Quality Sol e Mar, último na área dos quiosques.

Em Manaíra, os hotéis são mais próximos ao centro comercial, como o Verdegreen, considerado o melhor da cidade e o luxuoso InterCity Premium, com flats. E na Praia do Bessa há o albergue Parahyba Hostel, uma opção alternativa.

Em Conde, a Estalagem Aldeia dos Ventos fica entre o verde e o mar, bem próximo da Praia de Tambaba. Já o Hotel Viking fica no alto da Costa do Conde, com uma vista panorâmica sensacional.

Melhor Época para Visitar João Pessoa e Conde

Para aproveitar bem as praias da cidade e arredores, o verão é a melhor época, já que a as chuvas são raras nesse período, a temperatura local é amena e o mar tem águas mornas. Mesmo no inverno a temperatura é agradável, mas não é aconselhável já que também é o período de chuvas intensas. Outra dica é ir entre a lua cheia e nova, quando as marés estão baixas, que formam deliciosas piscinas naturais.

Enquanto a cidade é procurada no Carnaval por quem foge de folia, no mês de junho ela é invadida por turistas animados com as maiores festas de São João. A Paraíba é o Estado do Forró e os shows tomam conta dos municípios, inclusive João Pessoa.

Escolha sua melhor época e programe suas férias nesse destino imperdível que é a Paraíba!

Por Guia Viagens Brasil Texto: Fotos:  23 de dezembro de 2016

Receba dicas de viagem


Insira seu email para receber artigos exclusivos e dicas de passeios imperdíveis!





Gostou? Divulgue este artigo para seus amigos!

Deixe o seu comentário

DICAS RECENTES DO BLOG

Procurando dicas de viagens pelo Brasil?
Cadastre seu email e receba dicas exclusivas:

Editorial - Contato - Anuncie Grátis - Área de Anunciantes - Seja um colaborador

© Copyright 2013 - 2017 - Guia Viagens Brasil - Mapa do Site