SALVADOR: A Capital brasileira da Diversão

Publicidade

Translator / Tradutor

Salvador, a capital da Bahia é também conhecida como “capital brasileira da diversão”, em função das suas festas animadas, recebendo turistas do mundo inteiro durante todo o ano. No Carnaval a cidade fica ainda mais lotada de pessoas que curtem a folia mais famosa do País.

Mas, Salvador é muito mais do que Carnaval e praias, por isso, separamos dicas para você que quer conhecer a cidade deixando um pouco as praias de lado e aproveitar tudo que ela tem para oferecer.

Conhecendo cada cantinho de Salvador

Salvador é uma cidade repleta de histórias, do descobrimento ao colonial, do barroco ao moderno.

O acervo histórico de Salvador está presente em vários pontos da cidade, mas o Pelourinho reúne várias construções importantes, parte integrante do Centro Histórico da cidade.

O Pelourinho é um dos principais cartões-postais de Salvador e conta com um conjunto arquitetônico colonial barroco português preservado, que faz parte do Patrimônio Cultural da Humanidade, tombado pela Unesco em 1985. Lá você pode ver a autêntica cultura baiana, com apresentações de capoeira, manifestações artísticas e restaurantes com gastronomia típica.

As ladeiras do Pelourinho com a Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos. Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

As ladeiras do Pelourinho com a Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos. Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Durante a época da escravidão, era no Pelourinho que os escravos eram castigados, em plena praça central, por isso o nome. A praça é cercada por várias casas antigas, no mais puro estilo colonial, dentre elas o casarão da Fundação Jorge Amado, do Museu da Cidade, a Igreja do Rosário dos Homens Pretos e a Catedral Basílica.

Casarões coloniais que ficam ao redor da praça onde tinha o pelourinho, para castigar os negros, abrigam hoje o Museu da Cidade e a Fundação Jorge Amado. Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Casarões coloniais que ficam ao redor da praça onde tinha o pelourinho, para castigar os negros, abrigam hoje o Museu da Cidade e a Fundação Jorge Amado. Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Ainda caminhando pelas ladeiras do Pelourinho, não deixe de visitar o Olodum, famoso grupo musical que une arte e assistência social, e também a Igreja de São Francisco, com sua bela e requintada decoração em ouro.

A requintada decoração da  Igreja de São Francisco, no Pelourinho, Bahia. Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

A requintada decoração da Igreja de São Francisco, no Pelourinho, Bahia. Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Depois de visitar o Pelourinho, chegue até o Elevador Lacerda, que leva à Cidade Baixa. Ele foi inaugurado em 1873 e atinge uma altura de 72 metros. Lá de cima você pode ver a Baía de Todos os Santos, pintada com os diversos barquinhos.

Vista do Elevador Lacerda que leva a Cidade Baixa, com o Mercado Modelo abaixo e a Baía de Todos os Santos ao Fundo. Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Vista do Elevador Lacerda que leva a Cidade Baixa, com o Mercado Modelo abaixo e a Baía de Todos os Santos ao Fundo. Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Quando descer o elevador, passe pelo Mercado Modelo, que conta com lojas de artesanato, roupas, artigos religiosos, entre outros produtos. Essa construção foi erguida em 1912. Em frente ao Mercado está o Forte de São Marcelo, a construção circular que hoje, restaurada, abriga salas de exposições. Atrás do Mercado, no prédio branco e azul funciona o cais de onde saem passeios para as ilhas da região e para o Morro de São Paulo.

Saindo do Centro, siga pela Cidade Baixa até a Igreja do Senhor do Bonfim, pois é lá que acontece a lavagem das escadarias e onde são distribuídas as famosas fitinhas do Senhor do Bonfim. Conta a lenda que cada fitinha que é amarrada nas grades é um pedido concedido. E tem milhares de pedidos feitos.

Igreja do Senhor do Bonfim com a grade ao seu redor repleta de fitinhas amarradas. Cada pedido, uma fitinha. Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Igreja do Senhor do Bonfim com a grade ao seu redor repleta de fitinhas amarradas. Cada pedido, uma fitinha. Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Quer olhar toda a beleza natural da cidade? O melhor lugar é o Farol da Barra, ou  Farol de Santo Antônio, localizado no Forte de mesmo nome, que reúne ao entardecer centenas de pessoas que apreciam o por do sol, um dos mais bonitos do Bahia.

O Farol da Barra ou Farol de Santo Antônio, localizado no Forte de mesmo nome, reúne centenas de pessoas para apreciar o por do sol. Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

O Farol da Barra reúne centenas de pessoas para apreciar o por do sol. Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

O Farol é aberto a visitação e você pode subir as escadarias espiraladas com 22 metros de altura e chegar pertinho da estrutura do farol, que conta com um maquinário francês de 120 anos e funcionando, pois o Farol ainda é ligado diariamente e orienta as embarcações a 60 km de distância.

A cidade conta ainda com vários fortes para serem visitados. O Forte de Santo Antônio da Barra, onde está o Farol abriga hoje o Museu Náutico, com vários objetos e histórias da marinha e de embarcações conhecidas. Há também os Fortes de Santa Maria e de São Diogo, ainda na Barra, que juntos ao Forte de Santo Antônio visavam impedir o desembarque de qualquer inimigo no acesso sul da cidade, na época capital do Brasil. Além disso, o Forte de São Pedro, próximo ao Campo Grande e a Avenida Sete de Setembro, e o Forte de Monte Serrat, que fica na Península de Itapagipe, são outras construções militares de proteção a antiga capital.

Saindo do antigo e indo para vida moderna, um lugar que pede uma visita é o bairro de Rio Vermelho, que tem um espírito boêmio e charmoso. Já para os amantes de futebol, não pode faltar uma visita à Arena Fonte Nova.

Complexo Esportivo Cultural Octávio Mangabeira ou Itaipava Arena Fonte Nova, construída para Copa do Mundo no mesmo local do antigo Estádio Octávio Mangabeira. Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Complexo Esportivo Cultural Octávio Mangabeira ou Itaipava Arena Fonte Nova, construída para Copa do Mundo no mesmo local do antigo Estádio Octávio Mangabeira. Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Para quer conhecer mais da cultura afro, passe pelo Dique do Tororó (em frente a Arena Fonte Nova), a antiga represa da cidade construída pelos holandeses no século XVIII, que possui um espelho d’água de cerca de 110 mil m², área de lazer e apresentações artísticas, além das 12 esculturas de orixás assinadas pelo artista plástico Tati Moreno, que virou cartão-postal de Salvador. Visite também o Ilê Axé Opô Afonjá, para conhecer suas instalações (terreiro, biblioteca, museu e escola) e participar de uma pequena cerimônia, o Amalá de Xangô, realizada todas as quartas-feiras pela manhã, que traz boas vibrações!

Dique do Tororó com as 12 esculturas dos Orixás representando a cultura afro em Salvador. Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Dique do Tororó com as 12 esculturas dos Orixás representando a cultura afro em Salvador. Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Mesmo com todas essas atrações urbanas ainda não desistiu das praias? Não tem problema, praia bonita é o que não falta em Salvador.

 

Praias de Salvador

Visite Itapuã, a mais famosa da cidade. Ela tem água verde, coqueiros, areia clara e piscinas naturais, além de muito agito nas barracas a beira-mar.

Orla da agitada Praia de Itapuã, em Salvador. Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Orla da agitada Praia de Itapuã, em Salvador. Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Para um banho gostoso, escolha entre as praias de Piatã, Jardim de Alá, Amaralina ou Ondina, com muitos hotéis e pousadas, a preferida dos turistas. A Praia de Stella Maris é rodeada de resorts e casas de veraneio, com muito agito nos finais de semana.

Praia Ondina, a preferida dos turistas pelos hotéis e pousadas pertinhos da orla. Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Praia Ondina, a preferida dos turistas pelos hotéis e pousadas pertinhos da orla. Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Para surf, corra para as ondas das praias de Flamengo, Jaguaribe e Armação e para fugir do agito, a Praia do Buracão, atrás das casas coloridas do Rio Vermelho, é o local ideal.

Praia de Jaguaribe, ótimas ondas para o surf, em Salvador. Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Praia de Jaguaribe, ótimas ondas para o surf, em Salvador. Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

E para curtir a noite com um belo visual, opte pela boêmia Praia do Rio Vermelho ou a estruturada Praia da Pituba, repleta de restaurantes, bares e lojas ao redor da praia.

Salvador é de todos os santos, mas também de todos os estilos de turistas. Escolha seu lugar e aproveite tudo que a cidade tem a oferecer!

Por Guia Viagens Brasil Texto: Fotos:  27 de janeiro de 2015

Receba dicas de viagem


Insira seu email para receber artigos exclusivos e dicas de passeios imperdíveis!





Gostou? Divulgue este artigo para seus amigos!

Deixe o seu comentário

DICAS RECENTES DO BLOG

GUIAS DE VIAGENS GRÁTIS - BAIXE AGORA O SEU!

Loja
Encontre os melhores ebooks de dicas de viagem pelo Brasil

Procurando dicas de viagens pelo Brasil?
Cadastre seu email e receba dicas exclusivas:

Editorial - Contato - Anuncie Grátis - Área de Anunciantes - Seja um colaborador

© Copyright 2013 - 2017 - Guia Viagens Brasil - Mapa do Site