Roteiro de 3, 5 e 7 dias por BENTO GONÇALVES (RS)

Publicidade

Translator / Tradutor

A Serra Gaúcha é um dos destinos mais desejados pelos brasileiros. E não é para menos. Com belezas naturais incríveis, saborosa culinária, ótimas bebidas, hotéis e pousadas confortáveis e um povo muito acolhedor, a região é top em turismo.

Gramado e Canela, sem dúvida, são a dobradinha mais famosa. Porém, não distante dali está Bento Gonçalves, que logo na chegada já mostra sua aptidão com o pórtico em formato de barril: producão de vinhos!

E há muito o que conhecer e apreciar na região. Elaboramos este roteiro de 3, 5, 7 ou mais dias para você aproveitar ao máximo Bento Gonçalves e seus arredores. Confira abaixo.

Roteiro de 3 dias por Bento Gonçalves e arredores

Dia 1 – Conhecendo o Vale dos Vinhedos

Bento Gonçalves foi colonizada por italianos, que trouxeram da Europa a tradição de produção vinhos. Com isto, a região recebe o título de principal região vitivinícola do Brasil e é de onde saem os vinhos brasileiros mais famosos e premiados. Sendo assim, no seu primeiro dia pela cidade, com certeza o seu passeio deve ser no Vale dos Vinhedos, que é Patrimônio Histórico e Cultural do Rio Grande do Sul desde 2012 e, sem dúvida, um dos lugares mais lindos do Estado.

Vales e montanhas repletas de parreirais com belas construções. Esta é a paisagem que você encontrará no Vale dos Vinhedos, que fica distante do centro de Bento Gonçalves apenas 10 quilômetros. É lá que vinícolas famosas se instalaram, como a Miolo e a Casa Valduga, mas existem várias outras cantinas pequenas que ainda produzem a bebida de forma artesanal e também merecem sua visita.

O tour por uma vinícola deve ser agendado no caso de grandes grupos, mas turistas chegam a toda hora para participar da visita que ocorrem diariamente em vários horários. O tour, geralmente, inclui a apresentação da história da empresa, conhecimento de todo processo de produção do vinho, passando pelas instalações industriais e os barris, e por fim há uma degustação de vinhos e espumantes produzidos no local com a opção de comprar algumas garrafas.

OBS: não pense que você precisa beber todos os vinhos e espumantes servidos em todas as vinícolas que você visitar! Faz parte da degustação apenas sentir o aroma e o gosto na boca e após cuspir o gole em um balde. Para quem for conhecer várias vinícolas, é bom pedir o baldinho sempre para não se embriagar.

Sugestão de roteiro no Vale dos Vinhedos

Existem duas vias principais para serem percorridas no Vale dos Vinhedos: a Estrada do Vinho e a Via Trento.

Siga pela Estrada do Vinho, onde logo avistará a Vinicola Cordelier, que pode ser sua primeira parada. Após está a Vallontano, que abriga um charmoso café, onde você pode experimentar o espresso com grappa (um destilado a partir das uvas). A Queijaria Valbrenta também é ponto de parada para conhecer o processo de produção dos queijos e provar o famoso queijos de nozes e o salame de javali. Saindo da principal, na Linha 8 da Graciema está a vinícola Don Laurindo, com excelentes vinhos. Aproveite o restante da manhã para conhecer o Memorial do Vinho, com muita história pra contar.

Para o almoço siga para a Via Trento – a outra rota principal – onde há duas ótimas opções: o restaurante Casa Madeira e a vinícola Casa Valduga. Em ambas você pode saborear pratos excelentes, os vinhos e também os saboroso sucos de uva (uma boa pedida, né?).

Retornando à estrada principal siga até a famosa vinícola Miolo, que merece um tempinho a mais de visita e degustação. O tour é pago, mas o valor pode ser revertido em compras no final.Os enólogos guiarão um passeio sensacional com muito aprendizado. Vale a pena! Em frente à vinícola fica o Spa do Vinho, onde os tratamentos são a base da bebida, que tal? Fica a sugestão!

Dica: você pode ir até o posto de informação turística do centro ou no início da Estrada do Vinho e pegar um mapa do Vale dos Vinhedos e do Caminhos de Pedra, que falaremos abaixo, ou acessar o site da prefeitura e baixar o pdf.

Dia 2 – Conhecendo a “Toscana Brasileira”

O segundo dia de passeios fica por conta do chamado Caminhos de Pedra, um roteiro na ida para Caxias do Sul onde os imigrantes italianos construíram suas casas de pedra e madeira, seguindo a técnica trazida da Europa. As casas foram restauradas e hoje abrigam restaurantes, casas de artesanato e de produção artesanal de produtos típicos.

bento-goncalves-caminhos-de-pedra

O roteiro é de apenas sete quilômetros, mas existem vários pontos de parada com visita interna às casas de pedra. A primeira parada pode ser na Casa dos Doces Predebon, onde há muitos doces de frutas que podem ser degustados no local. Outra parada pode ser na Casa do Tomate, que conforme o nome indica, vende muitos produtos com o fruto como molhos, geleias, sucos e até cerveja!

Outras três paradas estão na sequencia do roteiro: a Casa da Ovelha, a Casa das Massas e Artesanato e a Casa da Erva-Mate. Na primeira há a possibilidade de conhecer a produção de queijos com leite de ovelha e cabra e também acompanhar o processo de tosquia e ordenha, além de levar vários produtos de lã. Na Casa das Massas e Artesanato, os turistas podem levar massas fresquinhas, além dos quitutes e artesanatos locais. E na Casa da Erva-Mate o tradicional chimarrão é o carro-chefe.

Dia 3 – Bento, mais vinícolas ou histórias

No seu roteiro do terceiro dia tire a manhã para curtir a cidade e a tarde para conhecer duas das famosas vinícolas que não estão no Vale dos Vinhedos: a Cooperativa Vinícola Aurora ou Salton.

Manhã passeando pela Via del Vino

A rua principal de Bento Gonçalves não poderia ter outro nome que não um que remetesse ao vinho. Então, bem vindos a Via del Vino, o centro da cidade. É lá que esta o chafariz que jorra vinho (ou melhor, água na cor da bebida!), a La Fontana.

E é na Via del Vino também que fica o Centro de Atendimento ao Turista, onde você pode conseguir informações e os mapas das rotas que citamos neste artigo. Lojas de artesanato e outros comércios também estão ao longo da via, que pode ser percorrida visualizando-se os totens com dados e dicas dos pontos principais da cidade: o chamado Tour Via Del Vino. Dê uma passadinha também na Igreja São Bento, construída em 1983 e cujo formato lembra (claro!) um barril de vinho.

Tarde passeando pelas vinícolas

Duas outras vinícolas se destacam em Bento Gonçalves: Aurora e Salton e você pode visitá-las durante a tarde do nosso terceiro dia de passeio.

A Cooperativa Vinícola Aurora fica no centro de Bento Gonçalves e foi fundada em 1931 e mantém muitos produtores da região unidos pela produção. Seus vinhos e espumantes são internacionalmente conhecidos e você poderá ver tudinho no tour realizado internamente na vinícola, que tem uma adega belíssima. Ao final há uma desgutação de alguns itens da empresa.

Já a Salton fica na rodovia RS-470 sentido Veranópolis e o tour por lá é bem menos turístico. Você poderá conhecer a verdadeira linha de produção de uma vinícola, da fermentação ao engarrafamento e transporte. Ao final, a degustação é especial com muitos espumantes – carro-chefe da vinícola.

Tarde com muita história

Se você já cansou das vinícolas pode conhecer o Parque Epopeia Italiana, construído para manter viva a história e tradições daquela cultura. Você será recebido por atores vestidos com roupas tradicionais da época da imigração e eles te guiarão pelo local contando a história da vinda dos imigrantes e a colonização da região.

Outra opção é visitar o Museu Histórico Casa do Imigrante, que fica localizado no centro em uma casa datada de 1913. Pela importância do local, a construção foi tombada como Patrimônio Histórico de Bento Gonçalves.

O museu conta com um acervo de quase 10 mil itens, todos doados pelos moradores imigrantes de italianos. São sete salas temáticas mostrando um pouco da cultura, história e tradição. Há a Sala de Gaitas, da Arte Sacra, com Objetos Pessoais e Ofícios, o Quarto de Dormir, a Cozinha, sobre o Trabalho e, claro, do Vinho.

Você está conferindo sugestão de Roteiro de 3, 5 e 7 dias por Bento Gonçalves (RS) e arredores. Se está gostando das dicas, compartilhe no seu Facebook, ou tuíte, e convide os amigos!

Compartilhe no FacebookCompartilhe no Twitter

Roteiro de 5 dias por Bento Gonçalves e arredores

Dia 4 – Para os aventureiros

O Rio das Antas é o principal da região e oferece ma série de atividades para aqueles que amam esportes e o ecoturismo. Antes de chegar ao rio, que fica a cerca de 15 km de Bento Gonçalves via RS-470 em direção à Veranópolis, pare no mirante do KM 201 para ver uma das várias voltas que o rio faz em formato de ferradura. Belissima paisagem.

O Vale do Rio das Antas tem um cenário completo para quem ama natureza, com cânions, montanhas, cascatas e cachoeiras, paredões de pedra e muitas trilhas que levam a mirantes incríveis!

Expore o rio fazendo rafting, que percorre 12 quilômetros de muita emoção. Para quem é experiente pode fazer canyoning, descendo especialmente os vales do Marins e dos Três Mosqueteiros que contam com muitas quedas d’água.

O cascading é mais realizado das cachoeiras do Marins, dos Prazeres, Cascata dos Cem e Salto Escondido, porém há dezenas de opções, das mais fáceis às mais complexas. Escalada e rapel são outras atividades bastante procuradas, realizadas nos paredões do Salto Ventoso, da Eulália, do Barracão e do Burati.

Ainda há trajetos para mountain bike, hiking e trekking, sendo as trilhas dos Bugios e das Lontras as mais procuradas.

Algumas empresas oferecem também tour com veículo de tração 4×4 e quadriciclos.

Dia 5 – Passeio de trem até Carlos Barbosa

Toda a beleza da região e ainda muita diversão. É assim que será seu passeio de Maria Fumaça de Bento Gonçalves até a cidade de Carlos Barbosa.

Chamado de Trem do Vinho, os vagões antigos percorrem 23 quilômetros de vales e montanhas cobertos de parreirais, casas coloniais e históricas, vinícolas e muitas hortênsias, as flores cartão-postal da Serra Gaúcha.

trembento

Durante o trajeto, que dura cerca de duas horas, há apresentações típicas com música e dança italianas, além de degustação de produtos da Serra Gaúcha.

Antes de chegar a Carlos Barbosa o trem para na cidade de Garibaldi, considerada a Capital Brasileira do Espumante, para uma apresentação de danças folclóricas gaúchas e também para provar o espumante mais conhecido do País!

O passeio é diário, saindo de Bento Gonçalves em dois horários: 9h e 14h. Na alta temporada há também um horário extra às 18h40min, mas é preciso confirmar. É bom fazer reserva para garantir o lugar através desse site.

Roteiro de 7 dias por Bento Gonçalves e arredores

Dia 6 – Rota Cantinas Históricas

Se você consegue tirar mais alguns dias para ficar em Bento Gonçalves, ainda há muito o que fazer e no sexto dia sugerimos a Rota Cantinas Históricas, que fica na região norte da cidade, no distrito de Faria Lemos.

O Vale Aurora é o cenário de fundo para o passeio, com paisagens belíssimas, muita história e imigrantes acolhedores.

Você pode começar o tour no Armazém das Cantinas Históricas, uma espécie de museu que guarda móveis, documentos, fotos e objetos da Família Buffon, contando a história da imigração italiana na região. O Armazém também abriga uma loja que comercializa os produtos das agroindústrias locais.
Próxima parada é no Parque Temático Dal Pizzol, ou Ecomuseu da Cultura do Vinho, que tem visitas autoguiadas, onde o turista percorre um caminho para aprender mais sobre vinhos.

O espaço conta também com a Enoteca, que guarda os vinhos produzidos pela empresa desde a fundação em 1974, e o Vinhedo do Mundo, uma coleção de diferentes tipos de uvas que estão em campo. São cerca de 400 variedades de uvas de 30 países! O Vinhedo do Mundo é uma das três maiores coleções de uvas privada do planeta e a maior da América Latina. Sem dúvida, parada obrigatória para explorar sem pressa.No Parque ainda está o Ristorante Enoteca Dal Pizzol, que atende apenas com marcação prévia.

vinhos-enoteca

Seguindo pela Rota Cantinas Históricas estão as vinícolas MonteVino e Monte Rosário, com vista linda para o Vale Aurora. Já na Vinícola Cristofoli a parada é para conhecer o processo de produção da graspa – o destilado da casca fermentada da uva – muito tradicional na Itália. Para quem prefere algo mais light, o suco de uva integral da Vistamontes pode ser sua próxima parada.

Antes de voltar para Bento Gonçalves vá até o centrinho do distrito de Farias Lemos, onde está o Mirante do Campanário que fica no topo da torre da igreja e oferece uma vista 360 graus inesquecível do Vale do Rio das Antas e do Morro dos Baianos.

Dia 7 – Rota Rural Encantos de Eulália

No último dia de visitas a Bento Gonçalves e região, sugerimos o tour pela Rota Rural Encantos de Eulália.

A Linha Eulália é uma vila onde se instalaram os primeiros imigrantes italianos em 1878. Até hoje os moradores conservam as tradições e costumes europeus no dia a dia, o que faz do passeio uma fonte de conhecimento e também tranquilidade e simplicidade.

As paisagens belíssimas da Serra Gaúcha estão sempre presentes pelo trajeto, que pode começar na Vinícola Mena Kaho, que oferece vinhos e sucos de uva orgânicos, com total respeito ao meio ambiente. Vale a pena conhecer a produção, aprender sobre sistema orgânico e, claro, provar os saborosos produtos e levar pra casa, pois há venda no local.

A parada de almoço pode ser na Casa Dequigiovanni Espaço Gastronômico, que fica em uma área tranquila e agradável. O almoço é com pratos tradicionais acompanhados de bebidas artesanais produzidas no local, além de um show de músicas italianas. O local só atende com agendamento, então reserve seu lugar!

Seguindo o passeio o Parque de Aventuras Gasper é obrigatório, mesmo para quem não irá realizar atividades esportivas. O belo mirante da gigantesca parede rochosa chamada de “Paredão da Eulália” já compensa a parada. Para quem gosta de aventuras, o Parque oferece rapel, tirolesa, paint ball, escalada, arvorismo e algumas trilhas pela natureza.

Outra opção é o Sítio de Lazer Zucchi, que oferece tirolesa com caída na água e área verde para descanso apreciando a bela vista do Vale dos Vinhedos e do Vale Aurora.

Se ao final do dia bateu aquela fome, antes de retornar pare no Empório Nona Dosolina, que oferece lanches com quitutes deliciosos. Você também poderá caminhar pela bela região e comprar produtos coloniais e o artesanato produzidos na Linha Eulália.

Dias extras

Se você ainda consegue mais alguns dias para ficar na região, outros três municípios são imperdíveis.

Pinto Bandeira

Vizinha de Bento Gonçalves, a cidade de Pinto Bandeira é charmosa e muito agradável para passar o dia.

A combinação do solo e do clima em Pinto Bandeira (chamado de terroir) fazem com que o local seja ideal para produção das uvas das variedade chardonnay e pinot noir, que dão origem aos deliciosos espumantes. Por isto, estando na cidade visite as vinícolas Don Giovanni e Geisse, que tem como carro-chefe os espumantes.

Garibaldi

Assim como Pinto Bandeira, Garibaldi tem vocação para espumantes e as vinícolas Peterlongo, Chandon, Don Laurindo e Cooperativa Garibaldi são as principais na produção da bebida, internacionalmente conhecida.

garibaldi

Se você é apaixonado por conhecimento, vai adorar realizar a Rota dos Espumantes, passando pelas quatro vinícolas citadas acima. Nas visitas guiadas você conhecerá os três principais processos de produção do espumante: o método Champenoise (tradicional com segunda fermentação realizada na garrafa); o método Charmat (industrial e com a segunda fermentação em tanque de inox); e o método Asti (com apenas uma fermentação realizada em tanque).

Há ainda a Estrada do Sabor, com ótimas opções de restaurantes; e o Roteiro Histórico, no centro de Garibaldi, que pode ser realizado em um caminhão adaptado chamado de Tim-tim, que circula pelas belas construções históricas e típicas da cidade.

Você também pode programar sua ida para Garibaldi na época da Fenachamp, veja mais aqui.

Caxias do Sul

Na época da colheita da uva, em fevereiro, Caxias do Sul ferve com o agito da Festa Nacional da Uva, evento muito tradicional na região. Mas, se não for o mês do carnaval, tudo bem! A cidade guarda belezas arquitetônicas, em especial no centro da cidade com a Igreja de São Pelegrino, e também gastronomia de primeira – prove o rodízio de galetos, típico de Caxias do Sul.

Na cidade você ainda pode conhecer os Caminhos da Colônia, com as cantinas Tonet e Zanrosso; a Estrada do Imigrante, que une o Museu Zinani, onde você conhece mais da história local, e a Casa Bonet toda em pedra datada de 1877; o Vale Trentino com o Museu Municipal da Uva e do Vinho; e a rota Ana Rech, onde há uma réplica de um castelo medieval: o Château Lacave.

Onde ficar?

Bento Gonçalves tem excelentes opções de hotéis e pousadas com variadas faixas de preço. Basta procurar pelo que mais se encaixa no seu bolso e estilo de viagem. A grande maioria fica no centro da cidade, com fácil deslocamento para as regiões turísticas.

Para quem dispõe de um orçamento maior para hospedagem durante a viagem, há a opção incrível de se hospedar em uma das vinícolas da região. Geralmente, as empresas oferecem pensão completa, com café-da-manhã, almoço e jantar, tudo saboroso e servido com muito cuidado e carinho! Além, é claro, do privilégio de ficar em um lugar histórico e acordar todos os dias com a paisagem sensacional do Vale dos Vinhedos.

Quando ir?

A Serra Gaúcha é destino de ano inteiro! São belezas distintas, mas incríveis desde a florida primavera até o inverno branquinho com as geadas matutinas. Mas, para quem quer participar mais da cultura do vinho e da região, recomendamos visitar Bento Gonçalves em janeiro e fereveiro, quando ocorre a vindima (a colheita das uvas) e também a Festa da Uva em Caxias do Sul. Muitas vinícolas e produtores oferecem a oportunidade dos turistas coletarem as uvas também, um trabalho que ao final é divertido e de muito aprendizado!

Independente da época da sua viagem, você irá curtir muito Bento Gonçalves! Garantido.

Então? Prontos para curtir Bento Gonçalves e região com muita gastronomia, história e belezas naturais? Suas férias serão inesquecíveis! Programe-se e no retorno conta pra gente o que achou!

Por Guia Viagens Brasil Texto: Fotos:  07 de novembro de 2016

Receba dicas de viagem


Insira seu email para receber artigos exclusivos e dicas de passeios imperdíveis!





Gostou? Divulgue este artigo para seus amigos!

Deixe o seu comentário

DICAS RECENTES DO BLOG

Procurando dicas de viagens pelo Brasil?
Cadastre seu email e receba dicas exclusivas:

Editorial - Contato - Anuncie Grátis - Área de Anunciantes - Seja um colaborador

© Copyright 2013 - 2018 - Guia Viagens Brasil - Mapa do Site