Pantanal (MT e MS): o que fazer nesses dois destinos ecológicos do Brasil

Publicidade

Translator / Tradutor

São 250 mil quilômetros quadrados de extensão que compreendem todo o Pantanal, nos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Esse complexo foi considerado pela UNESCO como um Patrimônio Natural Mundial e Reserva da Biosfera, inclusive o mais importante do nosso país. Aqui você encontrará um bioma muito rico e, consequentemente, atrativo para diversas atividades, entre elas o turismo.

O Pantanal brasileiro é dividido em duas partes: Pantanal Sul, também chamado de Pantanal Menor, que fica no estado do Mato Grosso do Sul e recebeu esse nome por ser a menor área em extensão do bioma. A segunda parte é o Pantanal Norte, também conhecido por Pantanal Amazônico, que fica no Mato Grosso. Uma área maior com vegetação amazônica, reconhecida por Amazônia Legal. Só com estas informações, você já viu a riqueza da região, não é?

Se você gosta de turismo ecológico, com certeza amará conhecer o Pantanal em suas duas regiões. Apesar de ser praticamente impossível explorar o bioma em únicas férias – a não ser que você tenha muitos dias dedicados para isso -, ainda vale a dica para que você faça a viagem em duas ou mais vezes. Separamos os principais atrativos, então programe-se e vá conhecer o Pantanal!

Qual é a melhor época para visitar o Pantanal

Geralmente deixamos esse tópico por último em todos os nossos posts, mas nesse caso é a primeira decisão que você deve tomar. Escolher a época da sua viagem vai dizer muito sobre quais lugares dá ou não para conhecer. O Pantanal é como a Floresta Amazônica, que já falamos em outro post. Existem períodos de seca e cheia e algumas atrações dependem exatamente das águas para acontecerem.

De maio até setembro acontece o período de seca na região, sendo o mês de julho o mais seco, justamente quando acontecem as férias letivas na maioria dos estados brasileiros. Nesse período, o passeio que fica em alta é o chamado Birdwatching, onde você observa o comportamento das aves e, dependendo da espécie, ainda dá para interagir com elas. É também quando as águas dos rios estão mais baixas. Então se você programou aquele passeio de barco, ele pode não acontecer justamente por isso.

Já de janeiro até março é o período de cheia. É quando as chuvas são muito constantes em todo o pantanal e o calor também aumenta consideravelmente. Quem vem praticar pesca e outras atividades voltada aos rios e mangues, essa é a melhor época para visitar o pantanal.

Sabendo da divisão acima, basta considerar o período para cada um dos passeios abaixo!

Observação dos animais

Mais acima citamos o birdwatching como um dos atrativos para quem vem ao Pantanal, mas na verdade não são apenas as aves que podem ser observadas. Há passeios para que você conheça o maior número de espécies que vivem por essa região. Ver todas se torna praticamente impossível, já que vivem aqui 41 espécies de anfíbios, 132 espécies de mamíferos, 263 espécies de peixes, 463 espécies de aves e 113 espécies de répteis. Essa é a estimativa catalogada, já que a lista é atualizada frequentemente. Que maravilha ver tantos bichanos juntos!

passaros-pantanal-ms

Ao circular pela Transpantaneira, uma das principais vias do Pantanal do Mato Grosso, você já consegue ter uma boa noção do que encontrará nos seus passeios pelo bioma. Capivaras e jacarés são frequentemente vistos por aqui e, claro, sempre vale parar para registrar aquela foto – não faça isso se não estiver acompanhado de um guia, por questões de segurança!

THA-049338

Se você estiver pelo Pantanal no período de cheia, pode ainda percorrer alguns rios em embarcações e conhecer muitas espécies, por sorte ver uma onça! Esses passeios duram cerca de duas horas e acontecem no período da manhã e da tarde.

onca-pantanal-ms-1200

Uma dica: para quem pode circular pelo rio à tarde, ainda terá de bônus um lindo pôr do sol!

Se você puder, não esqueça também de dar uma passadinha no Sesc Pantanal, que fica na cidade de Poconé, no Mato Grosso. Aqui é possível encontrar o maior criadouro de borboletas do Brasil. Os insetos são devidamente cuidados e vivem em um ambiente que simulam o seu habitat natural. É um passeio incrível, tanto para adultos como para crianças.

Você está conferindo atrações e informações sobre o Pantanal! Se está gostando das dicas, compartilhe no seu Facebook, ou tuíte, e convide os amigos!

Compartilhe no FacebookCompartilhe no Twitter

Trilhas Ecológicas para todos os gostos

Você deve estar pensando em como é possível explorar o Pantanal em trilhas cheias de aventuras e de caminhadas quase que infinitas. Por um lado você acertou, mas não é possível e nem recomendado realizar caminhadas sem guias ou um planejamento. Existem áreas do Pantanal onde o acesso não é permitido, ou isso só acontece com autorização prévia. Outros oferece um risco à saúde e segurança do visitante pelos animais, além de outros fatores.

Então, vale informar-se antes de sair caminhando sem rumo pela região! Todos os hotéis do pantanal têm indicações de trilhas e guias que podem lhe auxiliar nesse passeio. Recomendamos que você faça pelo menos uma trilha pequena, para poder ver de perto a flora e a fauna extremamente rica deste bioma.

Pesca de Piranhas e Pacu

Tire um dia para fazer essa atividade. A pesca de piranha e pacu são duas atrações imperdíveis para quem vem ao Pantanal. Algumas pessoas já têm essa prática como esporte preferido, então você pode cruzar com grupos uniformizados ou fazendo até pequenas disputas. É uma atividade muito divertida e que dá ainda para conhecer mais sobre a pescaria. Para os amantes da prática, há ainda pescarias noturnas, onde a emoção aumenta!

pescaria-pantanal

Se você nunca pescou na vida também não precisa se preocupar. Há instrutores com todo o equipamento e dicas fáceis para que sua pescaria seja um sucesso! Lembre-se que essa é apenas uma atividade de entretenimento. A matança e o descontrole da pesca, assim como a pescaria em épocas não indicadas pode causar um desequilíbrio no ecossistema local. Vale informar-se antes de comprar o passeio e sempre pagá-lo em agências sérias e comprometidas!

Aproveite a culinária do Pantanal

Não é um passeio propriamente dito, mas não podemos esquecer a culinária pantaneira. Com ingredientes naturais, grande parte dos pratos daqui são feitos com produtos da terra. Carnes e peixes são considerados os pratos principal de qualquer restaurante. Pela região você pode provar a carne de jacaré (do bichano mesmo!), pois há criadores credenciados na região.

Uma dica nossa é: experimente a famosa carne seca com farofa de banana verde e também a mujica de pintado! Você vai se apaixonar!

Relaxe nas fazendas da região

O Pantanal é famoso pela criação extensiva de bovinos de corte. Uma das paisagens tradicionais de lá são os boiadeiros levando a boiada pelos pastos alagados. Assim, existem muitas fazendas na região e várias delas se abriram ao turismo!

São diversos hotéis-fazenda com ótima infraestrutura, que oferecem além do merecido descanso, refeições e vários passeios, entre eles a focagem de jacaré na época da cheia e as cavalgadas na seca. Miranda e Aquidauana, no MS, e Poconé, no MT, são as cidades com mais ofertas deste tipo de hospedagem.

Visita ao Parque Nacional do Pantanal Mato-Grossense

Aproximadamente 1% do território total do Pantanal é dedicado a esse parque. Praticamente todas as atividades que citamos acima é possível fazer aqui, mas com guias bem mais capacitados e atividades supervisionadas pelo IcmBio. Por outro lado, você não encontrará uma estrutura armada como em algumas partes da região que tem pontes e mirantes. Os passeios só são feitos em lanchas ou hotéis que funcionam no próprio barco.

Vale lembrar que é preciso uma autorização para realizar passeios aqui. Essas precisam ser retiradas com 15 dias de antecedência a sua visita ao parque. É possível obter todas as informações através do site do IcmBio.

Que tal uma esticadinha?

Para quem visitou o Pantanal do Mato Grosso, com certeza passou por Poconé! Se você estiver nessa cidade nos seus últimos dias de férias e ainda tiver fôlego para aproveitar mais um destino, vá até a Chapada dos Guimarães, pertinho de Cuiabá! Uma das chapadas mais atrativas do nosso País está apenas a 65 quilômetros de distância da capital, o que resulta em uma viagem de aproximadamente 1 hora.

Guimaraes_1500

Na Chapada, além de poder fazer várias trilhas – pequenas ou longas -, você ainda vai ver de perto várias cachoeiras, entre elas a mais conhecida que se descortina de um mirante deslumbrante, a Véu de Noiva!

Para que os visitaram o Pantanal do Sul, já passaram por Miranda e estão em Aquidauana, podem dar uma esticadona até Bonito, que fica a 130 km desta última cidade. A gente nem precisa apresentar as belezas do destino mais ecoturístico do Brasil, não é? Mas, se precisar, só conferir este outro post. Agora atenção: recomendamos que você faça uma visita exclusiva a Bonito, pois são inúmeras atrações e você precisará muito mais tempo para elas, ok!?

gruta-azul-bonito-ms

Isto sem falar das esticadinhas para conhecer as capitais, Cuiabá e Campo Grande. Como todo centro urbano, há museus, centros culturais e gastronômicos, parques, shoppings e muita agitação na vida noturna!

***

E então, gostou das dicas para o Pantanal? Já está de malas prontas para este destino incrível? Depois nos conta como foi a sua viagem, combinado?

Por Guia Viagens Brasil Texto: Fotos:  23 de junho de 2016

Receba dicas de viagem


Insira seu email para receber artigos exclusivos e dicas de passeios imperdíveis!





Gostou? Divulgue este artigo para seus amigos!

Deixe o seu comentário

DICAS RECENTES DO BLOG

GUIAS DE VIAGENS GRÁTIS - BAIXE AGORA O SEU!

Loja
Encontre os melhores ebooks de dicas de viagem pelo Brasil

Procurando dicas de viagens pelo Brasil?
Cadastre seu email e receba dicas exclusivas:

Editorial - Contato - Anuncie Grátis - Área de Anunciantes - Seja um colaborador

© Copyright 2013 - 2017 - Guia Viagens Brasil - Mapa do Site