OS ENCANTOS DE OLINDA

Publicidade

Translator / Tradutor

O sobe e desce das ladeiras impõe o ritmo da vida em Olinda, cidade-irmã de Recife a apenas 7 km da Capital. Famosa pelos bonecos gigantes do Carnaval, Olinda possui um contraste enorme, entre festa e religiosidade, construções centenárias e paisagens naturais. Os encantos de Olinda podem ser descobertos pouco a pouco, em uma agradável caminhada pela cidade.

Foto do mirante da Igreja de São Salvador do Mundo, ou Igreja da Sé, Olinda, PE. Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Foto do mirante da Igreja de São Salvador do Mundo, ou Igreja da Sé, Olinda, PE.
Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Tombada como Patrimônio Cultural Mundial, Olinda surpreende os visitantes pelo clima bucólico e tranquilo interiorano, tudo isto bem pertinho da Capital. As fachadas multicoloridas dos casarios dos séculos XVIII e XIX encantam quem percorre as ruas estreitas e íngremes do centro histórico da cidade.

Casario secular do centro histórico de Olinda. Photograph by Ricardo Junior /www.ricardojuniorfotografias.com.br

Casario secular do centro histórico de Olinda.
Photograph by Ricardo Junior /www.ricardojuniorfotografias.com.br

É no Centro que estão as igrejas e museus, imperdíveis paradas tanto para descansar da subida, quanto para apreciar a arquitetura e a bela vista para o mar. A Igreja de São Salvador do Mundo, ou Igreja da Sé, é a matriz de Olinda e está em um dos pontos mais altos da cidade. Foi fundada em 1548 e guarda em seu interior belíssimos azulejos portugueses e peças de arte sacra. Entretanto, do original tem apenas sua porta principal.

Já a igreja e o convento da Conceição datam do século XVI e foram destruídos em 1631 por um incêndio causado pelos holandeses que invadiam o local. Foi restaurada e hoje é casa das freiras da ordem de Santa Paula Frassinetti.

Você está conferindo o artigo Encantos de Olinda. Se está gostando das dicas, compartilhe no seu Facebook, ou tuíte, e convide os amigos!

Compartilhe no FacebookCompartilhe no Twitter

 

Seguindo pelas ladeiras, a Igreja de São Bento chama atenção pelo rico altar-mor em madeira de cedro, recoberto com folhas de ouro, datado de 1762. A igreja é anexa ao Mosteiro de São Bento, com arquitetura em vários estilos devido às muitas restaurações que sofreu desde 1599, ano de sua fundação. Para quem aprecia a arte religiosa, há missas cantadas por monges e freiras nas igrejas de Olinda.

Igreja e Mosteiro de São Bento, em Olinda, PE. Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Igreja e Mosteiro de São Bento, em Olinda, PE.
Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Após o circuito religioso, hora de encarar as áreas de folia e diversão. O Museu do Mamulengo, criado em 1994, reúne o principal representante da cultura popular pernambucana: os bonecos gigantes de Olinda. O acervo reúne mais de mil bonecos de madeira, inclusive o ‘Homem da Meia-Noite’, que em épocas festivas são manipulados por atores que incorporam os trejeitos de personagens famosos brasileiros, cantando, dançando e divertindo quem os acompanham na folia.

Bonecos e instrumentos utilizados no Carnaval de Olinda. Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Bonecos e instrumentos utilizados no Carnaval de Olinda.
Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Três meses antes do Carnaval, Olinda já se prepara com as chamadas ‘prévias’, que ocorrem de sexta e domingo, com os ensaios das marchinhas que serão tocadas e entoadas em fevereiro. Além disso, toda sexta-feira por volta das 22h, em frente à Igreja de São Pedro, na Praça Conselheiro João Alfredo há a apresentação da Banda Noturna. Homens e mulheres, na maioria senhores e senhoras, tocam diversas marchinhas de Carnaval e encantam quem passa por ali.

A vida noturna de Olinda também é repleta de botecos, bares e restaurantes, como o famoso restaurante da Dona Noca, figura típica olindense, que oferece pratos tradicionais preparados com todo sabor nordestino. Os Quatro Cantos é o ponto para uma bebida gelada. Cruzamento entre as ruas Amparo, Prudente de Morais, Bernardo Vieira de Melo e Ladeira da Misericórdia, os Quatro Cantos reúne na arquitetura típica da região os melhores bares, como a Bodega de Véio, e muito agito noturno, em especial com apresentações de frevo.

Artesanato vendido em Olinda, em especial na Feira do Largo do Varadouro, aos domingos. Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Artesanato vendido em Olinda, em especial na Feira do Largo do Varadouro, aos domingos.
Photograph by Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Olinda também oferece aos visitantes a oportunidade de conhecer obras de artistas plásticos de renome internacional, como João Câmara, Tereza Costa Rego, Guita Charifker e outros artesãos anônimos, espalhados nos 71 ateliês existentes na cidade.

Diversão, religiosidade e cultura não faltam em Olinda. Só falta você conhecer!

 

Por Guia Viagens Brasil Texto: Fotos:  12 de novembro de 2014

Receba dicas de viagem


Insira seu email para receber artigos exclusivos e dicas de passeios imperdíveis!





Gostou? Divulgue este artigo para seus amigos!

Deixe o seu comentário

DICAS RECENTES DO BLOG

Procurando dicas de viagens pelo Brasil?
Cadastre seu email e receba dicas exclusivas:

Editorial - Contato - Anuncie Grátis - Área de Anunciantes - Seja um colaborador

© Copyright 2013 - 2017 - Guia Viagens Brasil - Mapa do Site