JERICOACOARA: o que saber antes de ir e o que fazer

Publicidade

Translator / Tradutor

Não é segredo que o litoral do Ceará possui algumas das mais belas e agradáveis praias de todo o Brasil, talvez até do mundo. O estado possui mais de 500 km de costa, assegurando a qualquer turista que goste de sol e mar de que não vão faltar opções para se divertir de sunga ou biquíni. E, já há mais de uma década, o destino mais famoso da região é a exuberante e aconchegante Jericoacoara.

Localizada no município de Jijoca de Jericoacoara, a praia faz parte de uma vila de pescadores e ficou por muitos e muitos anos longe dos olhares da maior parte do grande público. E sua beleza natural incomparável é protegida pelo Parque Nacional de mesmo nome, o que tranquiliza qualquer um que ainda não visitou, mas pretende em breve: apesar do alto fluxo de turistas na atualidade, o local ainda deve seguir paradisíaco por muito tempo para as próximas gerações.

A fama de Jeri, como foi carinhosamente apelidada por seus tantos fãs ao longo dos anos, começou ainda na década de 90: ao ser apontada pelo jornal norte-americano Washington Post como uma das dez praias mais lindas do mundo, o reconhecimento se tornou internacional. Daí em diante, viajantes brasileiros e estrangeiros descobriram as maravilhas da pequena Jijoca, com seus pouco menos de 20 mil habitantes.

E uma curiosidade: o nome significa ‘toca das tartarugas-marinhas’ em tupi, pois é lá que os répteis costumam fazer a desova. E para aqueles que ainda vão visitar esse paraíso cearense, vamos ajudar com algumas dicas sobre uma das mais belas praias da nossa costa.

Como chegar em Jericoacoara

Como todo paraíso gosta de ser, Jericoacoara exige um certo esforço do turista que pretende chegar lá e desfrutar de tudo que a praia oferece. Afinal, está a mais de 300 km da capital cearense de Fortaleza, em trajeto que pode ser feito de carro em 5 horas de viagem ou em 7 horas de ônibus – existem opções no Aeroporto Internacional Pinto Martins e também na rodoviária da cidade. Ao chegar em Jijoca, ainda é preciso percorrer mais 20 km, em transporte que deve ser feito por veículos 4×4 contratados na própria vila.

O percurso não é lá muito agradável, já que nem todas as estradas até Jeri são de asfalto. Então prepare-se para muito balanço e chacoalhar, principalmente no trecho final cheio de dunas.

A melhor época para se visitar a praia é o segundo semestre, principalmente por haver menos chuva do que no primeiro. Mas não se engane, faz calor o ano todo, mesmo no inverno. Os períodos de férias são os mais lotados, mas a cidade recebe turistas em todas as temporadas. Para os praticantes de windsurf e kitesurfe, esportes muito famosos por lá, é bom lembrar que agosto é o mês ideal por ter ventos mais fortes e constantes.

O que Levar

Roupas leves e muito protetor solar são indispensáveis. Faz calor sem parar em Jericoacoara, então não esqueça a proteção para a pele ou pode sofrer durante a viagem. Uma máquina fotográfica de boa qualidade cai bem, já que a paisagem da região é absolutamente incrível e rende muitas fotos lindas – todos já devem ter visto algum conhecido postando na internet. De janeiro até o meio do ano dura a época de chuvas, então também lembre-se disso se viajar para lá nesses meses.

O que Fazer em Jericoacoara

A imagem que a maioria das pessoas mais lembra quando pensa em Jeri é a de redes amarradas a troncos por sobre águas cristalinas da Lagoa do Paraíso – e toda a paz e relaxamento de quem pode apenas descansar em uma delas enquanto toma uma cerveja ou uma água de coco.

E as praias da pequena vila são extensas, além de bem divididas de acordo com os praticantes de cada esporte.

O clima em geral continua sendo o de cidade pequena, apesar da fama que tem, com ruas de terra e pouca iluminação. E isso só foi possível, mesmo com o turismo crescendo exponencialmente, por conta do acesso difícil e demorado e da transformação de toda a área em Parque Nacional. Ou seja, nada de grandes empreendimentos imobiliários para criar hoteis de luxo ou resorts sofisticados. A simplicidade dá o tom, e isso é o grande atrativo da região ainda hoje: é possível se deslumbrar com a natureza e ainda aproveitar as férias lá para descansar e relaxar.

As praias de Jericoacoara

A Praia de Jeri é a principal, no centro da vila, com estrutura melhor para atender o influxo de turistas, e que se divide entre os atletas de windsurf e de kitesurfe por conta dos ventos fortes e favoráveis aos praticantes. Entre os esportistas, as jangadas e as canoas, a paisagem se completa com águas relativamente rasas e uma beleza fascinante logo de cara para quem chega por lá. É muito fácil deitar em uma espreguiçadeira ao lado de um dos bares e apenas curtir o visual sem pensar em mais nada – apenas na sorte de estar ali no paraíso do Nordeste.

Você está conferindo tudo sobre Jericoacoara. Se gostar das dicas, compartilhe no seu Facebook, ou tuíte, e convide os amigos!

Compartilhe no FacebookCompartilhe no Twitter

A Praia da Malhada – saindo um pouco para a direita do litoral – concentra os surfistas, já que é a única da região em que o surfe é permitido. Fica a cinco minutos andando do centro e é boa também para um belo mergulho. Ela fica a caminho da Pedra Furada, um dos cartões-postais de Jericoacoara, um pouco mais distante a meia hora de caminhada da vila. Em julho, o por do sol se encaixa exatamente no meio do furo da formação rochosa, em espetáculo que se torna uma atração à parte. Já a Praia do Preá, que fica na Ilha do Preá ainda mais adiante, recebe praticantes dos mais diversos esportes de vela, incluindo também o kite, por apresentar ventos ainda mais intensos e por ser no mar aberto.

E outro lugar onde os kitesurfistas marcam presença em Jeri é na Lagoa Azul, parte da Lagoa de Jijoca – a cerca de meia hora do centro e que tem o mesmo espelho de água dividido em dois nomes. É o pedaço mais rústico da lagoa, com pouca estrutura, ideal para quem deseja uma experiência mais próxima do contato puro com a natureza. Entre a areia fina e as águas transparentes – que podem ser azuis ou verdes, a depender do momento – esse trecho ainda conta com trampolins de madeira para pular na água e fazer a festa da criançada. E é de lá que saem os passeios de bugue pela região do interior da vila.

O outro pedaço da Lagoa de Jijoca é a Lagoa do Paraíso, com suas redes dentro da água e perfeita para relaxar em meio a um visual de tirar o fôlego – daí o seu nome. Esse lado conta com pousadas mais incrementadas, além de restaurantes melhor estruturados, sempre oferecendo redes e espreguiçadeiras para o turista relaxar sem maiores preocupações enquanto aprecia a paisagem ou espera a comida chegar.

Quem ainda tem tempo para esticar a viagem pode se destinar à Lagoa da Tatajuba, na cidade vizinha de Camocim. O caminho até lá em si, feito de bugre, é o grande atrativo, dirigindo por todo o caminho com dunas, coqueiros e o mar do Ceará. O passeio dura cerca de cinco horas e cruza ainda a praia de Mangue Seco e o rio Guriú. Ainda é possível curtir no destino outras atrações, como escorregar as dunas em pranchas de madeira ou alugar barcos para ver o manguezal e até mesmo cavalos-marinhos.

A Vila de Jeri

Em Jericoacara ainda é sempre possível encontrar bons restaurantes para se deliciar com a culinária cearense e os pratos típicos feitos de frutos do mar. Para quem prefere beber a comer, existem bares e quiosques bastante animados, com cerveja gelada e música tocando mesmo depois do anoitecer. Na rua principal, são as barraquinhas de caipirinha que aparecem para abastecer os turistas

Ainda é possível encontrar alguns forrós e sambas para quem gosta de dançar, ou música ao vivo para apenas sentar e descansar do dia na praia. Mas, por ser um destino litorâneo e com todas as principais atrações sendo diurnas, o normal é dormir mais cedo e acordar pouco depois do sol raiar para aproveitar o máximo do dia posterior.

Ah, e uma dica não podia faltar: pertinho do centro de Jeri fica a enorme Duna do Pôr do Sol, o lugar ideal para fechar o dia e observar o crepúsculo sumindo no mar – além da incrível variação de cores do céu durante o processo. E enquanto o astro-rei vai sumindo, é só relaxar e se preparar para mais sombra e água fresca na manhã seguinte.

Afinal, é disso que se trata Jericoacoara.

***
Malas prontas para curtir Jericoacoara ao máximo? Esse santuário ecológico é o destino ideal para suas férias, lugar de relaxar e aproveitar os bons momentos da vida!

Por Guia Viagens Brasil Texto: Fotos:  20 de outubro de 2017

Receba dicas de viagem


Insira seu email para receber artigos exclusivos e dicas de passeios imperdíveis!





Gostou? Divulgue este artigo para seus amigos!

Deixe o seu comentário

DICAS RECENTES DO BLOG

Procurando dicas de viagens pelo Brasil?
Cadastre seu email e receba dicas exclusivas:

Editorial - Contato - Anuncie Grátis - Área de Anunciantes - Seja um colaborador

© Copyright 2013 - 2018 - Guia Viagens Brasil - Mapa do Site