GUIA COMPLETO do Rio de Janeiro

Publicidade

Translator / Tradutor

A Cidade Maravilhosa que já foi cenário para muitos filmes, novelas e canções memoráveis, está entre os destinos mais procurados por brasileiros e estrangeiros durante férias e feriados prolongados.

Vista do Rio de Janeiro a partir do Corcovado, RJ. Fotos de Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Vista do Rio de Janeiro a partir do Corcovado, RJ.
Fotos de Ricardo Junior / www.ricardojuniorfotografias.com.br

Localizado na Região Sudeste do Brasil, o Rio de Janeiro se tornou o cartão-postal do Brasil no exterior e as razões não são poucas. Por lá não faltam atrativos encantadores para deixar qualquer turista apaixonado e com vontade de voltar sempre.

Sendo a segunda maior metrópole do Brasil, o Rio de Janeiro já foi chamado de Retrato Nacional, por guardar um pouco de tudo o que você encontra no restante do país. Por aqui dá para ter um gostinho de cada região brasileira.

Abaixo, você confere um guia completo de tudo o que vai encontrar no Rio de Janeiro e como aproveitar os principais pontos turísticos da melhor forma possível. Confira.

 

Roteiro Histórico

Apesar de toda a atmosfera de cidade tropical que se vive no Rio de Janeiro, o lugar mantém um acervo de monumentos históricos incríveis e muito importantes para o Brasil. São prédios, museus e até mesmo bairros inteiros que podem lhe mostrar de pertinho, como viviam nossos colonizadores, personalidades importantes e que ficaram marcados para sempre em nossa história, além de documentos mantidos pelo governo do estado até hoje.

Palácio Pedro Ernesto

Localizado no Centro do Rio de Janeiro, o Palácio Pedro Ernesto veio como uma forma de conquistar áreas dentro da cidade, a fim de firmar ainda mais a política de administradores da época. O efeito foi favorável e após a construção do palácio, em 1923, a Câmara Municipal do Rio de Janeiro passou a funcionar no local.

Visitando o lugar você fará uma incrível viagem no tempo, através das épocas mais importantes para o Rio de Janeiro e também para o Brasil. Poderá ver de perto documentos relevantes para a formação da nossa independência e também como foram os primeiros anos como república federativa.

Convento de Santo Antônio

Esse grande e imponente prédio foi construído ainda quando o Brasil ultrapassava seus primeiros 100 anos de colonização, em 1620, com a chegada dos primeiros frades franciscanos em território brasileiro. Ele fica localizado no Morro de Santo Antônio, justamente por isso o nome do convento.

O passeio inclui conhecer as instalações do prédio, a sua história e um pouco da vida de quem viveu aqui, como é o caso do Frei Fabiano de Cristo e do Frei Francisco de Mont’Alverne, sepultados nas catacumbas do convento. Também há um mausoléu no pátio dos fundos do convento que guardam os restos mortais de alguns membros da família imperial brasileira.

Mosteiro de São Bento

Apesar de existirem outros conhecidos mosteiros de São Bento, é o do Rio de Janeiro que ganhou maior popularidade e reconhecimento histórico para o país. Localizado em um morro de mesmo nome, no centro do Rio de Janeiro a construção é um dos monumentos guardados ainda da época da nossa colonização.

Ele foi construído a pedido de Manoel de Brito e dado aos monges beneditinos, que chegavam pela cidade em aproximadamente 1590, após terem se instalado na Bahia. Esses não tinham uma acomodação e passaram a viver em um hospício velho e sem estrutura, ali mesmo no centro. O nome do mosteiro veio propositalmente inspirado pela antiga residência dos monges em Salvador, mesmo tendo Nossa Senhora da Conceição como padroeira dos religiosos.

Quem chega no local ainda vai encontrar o mosteiro em funcionamento, como existia antigamente. Aqui ainda residem alguns monges e padres, chegados de todas as partes do mundo e que se instalam permanente ou temporariamente. Uma parte do prédio do Mosteiro de São Bento, foi cedido para uma escola, considerado uma das mais importantes de todo o Rio de Janeiro. A instituição ganhou ainda mais fama por ter sido um local onde algumas personalidades brasileiras, de grande destaque intelectual, tiveram sua formação. Cazuza, Noel Rosa, Pixinguinha, Villa Lobos, entre outros famosos, estudaram no Colégio São Bento, que mantém suas atividades educacionais desde 1858.

Forte de Copacabana

Na Princesinha do Mar, Copacabana, está localizado o Forte de mesmo nome, datado de 1914 que pretegia a região. O Forte tem 40 mil metros quadrados construídos e já foi considerado o mais moderno espaço de guerra da América do Sul, pois contava com equipamentos bélicos importados da Alemanha.

entrada-forte-copacabana -rj

Muita história aconteceu por lá, como a “Revolta dos 18 do Forte”, em 1922, um episódio militar que marcou o País e durou apenas um dia. Este e outros fatos são apresentados no Museu Histórico do Exército, que está aberto a visitação.

No final do passeio, aproveite a bela vista da praia e tome um cafezinho no Café do Forte – uma das unidades da famosa Confeitaria Colombo.

imagem-forte-copacabana-rj

Praça Mauá

Essa praça foi criada em 1910, em homenagem ao Visconde Irineu Evangelista de Souza, conhecido como Visconde de Mauá. Ele foi responsável por iniciar as atividades industriais no Brasil e desenvolveu consideravelmente a região onde a homenagem foi construída, na Avenida Rio Branco, que antigamente era conhecida por Avenida Central e a mais importante da cidade.

A visita aqui tem dois grandes atrativos. O primeiro é conhecer de perto do prédio do jornal A Noite, considerado o mais importante do início dos anos 1900 e também um marco para o novo modelo de arquitetura da época, usando cimento armado. O segundo atrativo corresponde a região do porto. Por ter sido o maior da cidade, quando foi construído em 1904, fez com que a região do comércio se desenvolvesse bastante na área. O resultado são muitos prédios antigos e interessantes, mesmo que alguns não estejam por completo restaurados.

Para quem se interessa mais em conhecer a história do comércio e da arquitetura de uma cidade, essa região será um passeio surpreendente!

Igreja de Nossa Senhora da Candelária

Esse ponto turístico tinha tudo para entrar na lista do roteiro cultural também, mas alguns acontecimentos marcantes para a história do Brasil usaram as suas escadarias como palco e a igreja se tornou um ponto de tristeza para o Rio de Janeiro e também para o país.

O templo foi construído ainda no período do Brasil Colonial, em 1609, após uma promessa de um casal português que quase naufragou nas águas cariocas, quando vinham para o país. O casal Antônio Martins Palma e Leonor Gonçalves vinha em seu navio Candelária quando foram atingidos por uma grande tempestade. Ao descerem em terras brasileiras, cumpriram a promessa feita em alto-mar e construíram a pequena capela, intitulando de Nossa Senhora da Candelária. A pequena construção permaneceu até 1710, quando foi aumentada e até 1811 outras reformas aconteceram até que ela chegasse à estrutura atual.

Apesar de sua importância cultural para a cidade, a Igreja de Nossa Senhora da Candelária foi notícia em dois momentos importantes para o Brasil. Antagonicamente, um avanço e um retrocesso. O primeiro foi o Comício da Candelária, em 1984, considerada a maior manifestação de toda a história política do Brasil, onde se reuniram mais de 1 milhão de pessoas em contexto do movimento Diretas Já. O segundo momento, bastante trágico e, como citamos, um retrocesso, mexeu com o país inteiro. Na noite do dia 23 de julho de 1993, oito jovens foram brutalmente assassinados por policiais militares nas escadarias da igreja de Nossa Senhora da Candelária. Desses oito meninos mortos, seis eram menores de idade. Todos moravam nas ruas e viviam nas imediações da igreja. O episódio ficou conhecido como Chacina da Candelária e foi noticiado amplamente.

Outros pontos Históricos

Muitos outros pontos do Rio de Janeiro podem entrar na categoria histórica, como a Igreja da Imperial Irmandade da Santa Cruz dos Militares, a Igreja da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito dos Homens Pretos, o antigo Convento dos Carmelitas, a Igreja de Nossa Senhora do Carmo da Antiga Sé, o Paço Imperial, a Casa da Memória Nacional, entre outros. Um passeio pelo centro do Rio de Janeiro é viver mais a história do País.

 

Roteiro Cultural

Já para os amantes de cultura, o Rio de Janeiro, possui um grupo bem particular de atrativos turísticos. Aqui se encaixam também alguns monumentos históricos, mas que marcaram pelo tradicionalismo carioca, principalmente em relação à noite da cidade, em tempos mais antigos. Além desses, também há os atrativos mais atuais e que não fogem da temática.

Cinelândia

A Praça Floriano Peixoto tornou-se um ponto turístico para os admiradores de história e cultura. O local ganhou o apelido de Cinelândia (que pode significar Cidade do Cinema), pela quantidade de cinemas que foram construídos aqui. São 7 cinemas ao total e o Cine Odeon foi o último a ser construído, em 1926, sendo também o único que ainda está em funcionamento.

A praça foi construída no início dos anos 1900, quando houve o movimento Bota Abaixo no Rio de Janeiro. Este movimento foi uma grande reforma urbanística na cidade, destruindo cortiços mal cuidados e casas sem condições de restauração. A intenção era deixar as ruas mais largas, assim como abrir espaço para construção de praças e centros culturais. Por lá você encontra também teatros e restaurantes da época que marcaram a história da cidade.

A Cinelândia compreende a Avenida Rio Branco, a Rua Senador Dantas e a Rua Evaristo da Veiga, chegando até a Praça Mahatma Gandhi, no Centro do Rio de Janeiro.

Biblioteca Nacional do Brasil

Se você foi até a Cinelândia, não deixe de conhecer a Biblioteca Nacional do Brasil. Esta é um depositário de documentos considerados patrimônios bibliotecários e documentais do País. Ganhou da UNESCO o título de Sétima Maior Biblioteca do Mundo e a Maior da América Latina.

biblioteca-rio-de-janeiro2

Você encontrará não apenas obras literárias raríssimas nos corredores desse espaço, como também documentos reais, que foram expedidos ainda na época da colonização e são conservados em locais especiais dentro da instituição.

A partir dos anos 90, com o advento da tecnologia, a Biblioteca Nacional do Brasil passou a integrar o Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas, ficando responsável pela fiscalização e divulgação de outras instituições pelo Brasil. Além disso, também regulamenta obras de novos escritores. Implantou-se também uma biblioteca virtual, onde você pode conferir alguns títulos totalmente online.

A Biblioteca fica na Avenida Rio Branco, número 219, no Centro do Rio de Janeiro. O horário de funcionamento é de 09 às 19 horas.

Teatro Municipal do Rio de Janeiro

Esse prédio também foi construído na época da reurbanização da cidade, estando igualmente na região do Centro. O incentivo partiu logo após a Independência do Brasil, quando Arthur Azevedo criou uma manifestação cultural em prol de locais que fossem construídos para receber as produções teatrais da cidade. Mesmo com muitas peças sendo escritas, ainda não existia um palco de porte para as apresentações.

Foi quando, em 1894, uma lei municipal foi criada e então a construção do prédio teve início. A inauguração do teatro se deu em 1905 e desde então muitos espetáculos passaram por esses palcos. Em 2010, o espaço passou por uma reforma e ganhou ainda mais beleza. O passeio também inclui conhecer muitas obras de artistas plásticos nacionais e internacionais, guardadas aqui.

Museu Nacional de Belas Artes

Fundado em 1937, esse é considerado um dos mais imponentes museus do Brasil. O espaço foi criado para manter e preservar as inúmeras obras artísticas e literárias trazidas pela família real portuguesa, quando firmaram residência no Rio de Janeiro, em 1808. Alguns anos depois, em 1826, o prédio foi construído para o funcionamento da Academia Brasileira de Belas Artes, permanecendo até se transformar em um museu de fato.

O acesso é gratuito, exceto em eventos especiais e programados. O passeio é incrível, principalmente se você gosta de admirar pinturas históricas. Também há guias e funcionários sempre dispostos para ajudá-lo com qualquer questão.

Confeitaria Colombo

Você já deve ter escutado falar dos deliciosos doces e cafés da Confeitaria Colombo. Fundada em 1894, o lugar ganhou a simpatia de muitos intelectuais da época que vinham aqui trocar suas ideias e participar de alguns Clubes do Livro ou Clubes de Leitura.

Hoje, a Confeitaria já conta com algumas lojas espalhadas pela cidade, mas é a da Rua Gonçalves Dias, no Centro do Rio de Janeiro, que atrais mais turistas e interessados em conhecer a história do lugar. Vale a pena visitar e tomar aquele café gostoso, acompanhado de bolinhos feitos a partir de receitas exclusivas da casa.

Centro Cultural Banco do Brasil

O prédio em estilo neoclássico foi sede do Banco do Brasil de 1906 a 1986 e hoje abriga o Centro Cultural BB, que reúne em 17 mil metros quadrados dois teatros, quatro salas para mostras, biblioteca com mais de 100 volumes em acervo informatizado, auditórios, salas de vídeo e cinema. A programação é variada e inclui apresentações artísticas, mostras de cinema, exposições, oficinas, debates e muita discussão cultural. O CCBB, como é chamado, é um espaço maravilhoso para quem quer fugir da correria e mergulhar na arte.

Complexo Cultural da Marinha

O Complexo Cultural da Marinha possui uma série de atrações, dentre elas a Ilha Fiscal e o Espaço Cultural da Marinha.

A Ilha Fiscal foi cenário do “Último Baile do Império”, realizado alguns dias antes da Proclamação da República. Ela abriga um castelo, que é aberto a visitação, e tem três exposições permanentes: a História da Ilha Fiscal, A Contribuição Social da Marinha e A Contribuição Científica da Marinha. Para chegar a ilha é necessário pegar a Escuna Nogueira da Gama, diariamente às 14h e às 15h30min.

Já o Espaço Cultural da Marinha abriga várias exposições e mostras artísticas temporárias. Logo na chegada, o visitante é recebido pela Galeota D. João VI, construída em 1808 em Salvador, embarcação utilizada na época do Império. Assim o turista já vai entrando no clima histórico do espaço e aprendendo mais sobre os mares do Brasil.

Casa França-Brasil

Inaugurada em 1990, a Casa França-Brasil é um dos espaços culturais mais intensos do Rio de Janeiro. Realiza exposições, apresentações musicais, performance, entre outras manifestações artísticas. A Casa hoje é um polo de difusão de cultura e referência em arte contemporânea no Brasil.

 

Roteiro Alternativo

Um roteiro cheio de lugares pitorescos e bem alternativos, voltados para aqueles turistas que adoram conhecer o diferente dos locais onde estão. Já imaginou conhecer uma casa diferente, um museu estranho, cidades fantasmas ou algo que não existe onde você mora? Quis sempre saber se as comunidades do Rio de Janeiro são de fato como mostram os filmes e novelas? Também há essa alternativa para quem está passando pela Cidade Maravilhosa. Vamos a ela!

Santa Teresa

Algumas comunidades do Rio de Janeiro tornaram-se bastante atrativas para os turistas que chegam na cidade e querem saber como são os famosos “Morros Cariocas”. Quando se fala em atrativos pitorescos da cidade, impossível deixar o bairro Santa Teresa de fora. Aqui misturam-se atrativos culturais, históricos e sociais, tornando-se um dos passeios mais completos da capital. Indicamos que você guarde um ou dois dias para fazer esse circuito por inteiro.

bonde-santa-tereza-rjAlinhado ao Centro da cidade, a melhor forma de chegar a Santa Teresa é pelo tradicional bondinho. Pelo trajeto já é possível observar as construções de arquitetura art déco e estilo português, herança dos colonizadores.

charme-bairro-santa-tereza-rj

Pelo caminho há largos com restaurantes que apresentam o melhor da culinária carioca. Aqueles bares com ares do Rio de Janeiro que sempre estamos acostumados a ver em filmes e novelas, com a malemolência dessa gente que não dispensa uma cerveja gelada, um ‘churrasquinho de gato’ e um bom samba. Também há o Convento de Santa Teresa, para quem deseja saber mais a história do morro e a importância dele para o crescimento social da capital.

Ainda em Santa Teresa está a famosa escadaria Selarón, com seus 215 degraus cobertos de azulejos de cerâmica coloridos, que é uma obra do artista plástico chileno que deu nome à escadaria. Lá do alto há uma vista privilegiada da cidade. Imperdível.

turistas-santa-tereza-rj (1)

Você consegue fazer o circuito todo andando, mas é preciso bastante disposição, pois precisará subir e descer alguns degraus e ladeiras. Ainda assim, o passeio é bastante válido!

Ateliê Chamego Bonzolândia

Se você chegou até o morro Santa Teresa, precisa dar uma passada nesse espaço. O Ateliê foi criado por Getúlio Damado, um artista plástico da comunidade que transformou um espaço antigo em uma exposição incrível. Em formato de bonde, o ateliê conta com peças artísticas feitas a partir do lixo, que vão desde vidros de xampu velho até tampinhas de garrafa.

O espaço é bastante curioso e bonito. Getúlio também está sempre disposto a conversar e contar suas histórias. A criatividade desse artista já o levou à exposições na Europa.

Centro Cultural Parque das Ruínas

Imagine um local repleto de ruínas de ferro, vidro e pedra? Pode parecer estranho, mas acredite que será um dos espaços mais bonitos e curiosos que você encontrará no Rio de Janeiro. Esse centro cultural foi criado em 1997 pela própria prefeitura da capital, sendo um projeto de dois arquitetos, Ernani Freire e Sônia Lopes, que reuniram ruínas do antigo casarão de Laurinda Santos Lobo. Esta era sobrinha de Joaquim Murtinho Nobre, antigo Ministro do Império, além de sua única herdeira.

O casarão ganhou notoriedade na década de 30 por ser um ponto de encontro e reuniões culturais e intelectuais, onde artistas dessa época se reuniam para produzir e discutir suas obras.

Galeria River

Já imaginou passar o dia conversando com artistas locais e discutindo assuntos como moda, cultura e música? Para quem gosta de lugares mais alternativos e passeios mais intimistas, a Galeria River é o paraíso. Lá você encontra também muitas lojas com produtos diversos e que, em sua maioria, são produções próprias dos donos. As paredes do local são incríveis e você com certeza irá se encantar com a mensagem que o espaço passa.

Há também cafés por todo o espaço, sempre com pessoas dispostas a trocar uma boa conversa e deliciosos pratos típicos. A Galeria River fica no Arpoador.

 

Roteiro Turístico Tradicional

Para quem não quer fugir do tradicional, também há aqueles pontos turísticos que todo mundo já ouviu falar e precisa estar entre suas fotos de recordações. No caso do Rio de Janeiro, a maioria dá para fazer em um único passeio, o que é bastante viável para quem não tem muito tempo na cidade.

Pão de Açúcar

O Pão de Açúcar é um dos cartões-postais da cidade e um passeio quase que obrigatório na Cidade Maravilhosa. Apesar de ser uma atração paga, o que não se torna atrativo para alguns turistas, o roteiro vale muito a pena.

morro-da-urca-rj

A área que é chamada de Pão de Açúcar contempla dois morros: o da Urca (primeira parada com 220 metros de altura) e do Pão de Açúcar (o ponto mais alto, com 396 metros). Juntos formam um conjunto natural tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

bondinho-morro-da-urca-rj

A vista do alto é incrível, por isto, tanto interesse neste ponto turístico. O famoso bondinho é o meio para se chegar ao alto, em um trajeto de 6 minutos e 1.330 metros acima da Praia Vermelha.

bonde-alto-pao-de-acucar-rj

Você terá uma vista de 360 graus do Rio de Janeiro e uma estrutura como poucas na cidade.

Corcovado e o Cristo Redentor

Ir ao Rio de Janeiro e não tirar a tradicional foto aos pés do Cristo é praticamente impossível!

por-do-sol-cristo-redentor-corcovado-rj

O monumento do Cristo de braços abertos fica localizado no alto do Morro do Corcovado, a 709 metros de altitude, dentro do Parque Nacional da Tijuca, no bairro Cosme Velho.

morros-cristo-corcovado-rj

Para chegar até o alto, você pode ir de carro, caminhando (pernas para que te quero porque a subida é íngreme), ou com o popular bondinho, que corta o morro desde 1882. O trajeto é pago.

estacao-bondinho-cristo-corcovado-rj

Chegando no alto, você encontrará a Capela da Imaculada Conceição Aparecida – Padroeira do Brasil e a imensa imagem de Cristo, que tem 38 metros de altura e 29 metros de envergadura.

rosto-e-corpo-cristo-corcovado-rj

Dos mirantes a visão da cidade é privilegiada e a foto, obrigatória!

lindo-cristo-redentor-corcovado-rj

Você está conferindo o Guia Completo do Rio de Janeiro. Se está gostando das dicas da cidade, compartilhe no seu Facebook, ou tuíte, e convide os amigos para passear na Cidade Maravilhosa!

Compartilhe no FacebookCompartilhe no Twitter

Jardim Botânico

Nas tardes de descanso, dê uma passada no Jardim Botânico, que possui uma estrutura muito bonita e é muito bem estruturado.

jardim-botanico-rj

Com uma área verde de 54 hectares, o Jardim Botânico, além da incrível biodiversidade, tem história, pois abriga o Solar da Imperatriz, que já funcionou como senzala em 1575. Além disso, as palmeiras-imperiais que emolduram a entrada dos jardins foram plantadas em 1809, pelo então príncipe-regente Dom João. O Chafariz das Musas é outro destaque, datado de 1905. A entrada é paga e dá direito também a visitar o Museu do Meio Ambiente.

pessoas-caminhando-jardim-botanico-rj

Parque Nacional da Tijuca

O Parque Nacional da Tijuca é um dos passeios preferidos pelos amantes da caminhada, trilhas e natureza. Em  3200 hectares, o parque abriga trilhas, grutas e cachoeiras, além da Floresta da Tijuca, da Pedra da Gávea, do Corcovado, do Parque Lage e do Pico da Tijuca – ponto mais alto com 1022 metros.

vista-chinesa-rj

A Vista Chinesa, famoso mirante, também encontra-se no Parque, que funciona diariamente das 8h às 17h (até às 18h no verão).

imagem-vista-chinesa-rj

Maracanã

Maracanã também não pode ficar de fora dessa lista. O estádio é o maior do Brasil e também o mais conhecido, estando entre os mais tradicionais do mundo.

vista-maracana-cristo-redentor-corcovado-rj

Ver um jogo do Flamengo no Maracanã é um daqueles passeios super tradicionais e cariocas que você poderá fazer, ainda mais quem ama futebol. Em dias onde não tem jogo, o estádio pode ser visitado também.

Lagoa Rodrigo de Freitas

Para terminar seu dia de turista tradicional no Rio de Janeiro, não pode faltar um pôr do sol na Lagoa Rodrigo de Freitas. As pessoas chegam nesse espaço com a intenção de relaxar e encontrar amigos. Você conhecerá muitos cariocas simpáticos e sempre dispostos a fazer novas amizades. Só é indicado chegar cedo, pois o espaço aqui no final da tarde é bastante concorrido.

lagoa-rjÀs margens da Lagoa também há espaço para esportes, com pistas de caminhada e ciclovia. O local também abriga parquinho infantil, restaurantes e barzinhos charmosos.

ciclistas-lagoa-rj

Parque Lage

O Parque Lage está localizado aos pés do morro do Corcovado, no Parque Nacional da Tijuca, no Jardim Botânico. Tombado como patrimônio histórico e cultural do Rio de Janeiro, o Parque possui mais de 52 hectares e abriga um belo palacete. Nele funciona a Escola de Artes Visuais, desde 1975.

parque lage
O Parque é um espaço ideal para ir com as crianças, pois tem área com brinquedos, aquário e vários animais em uma área verde muito agradável.

 

Roteiro de Praias

Para finalizar nossa lista de roteiros, não poderiam faltar as praias cariocas. Essas são praticamente uma lei para qualquer turista. Mesmo quem não gosta de muito sol ou do mar, não vai resistir o passeio. As praias do Rio de Janeiro são interessantes porque há uma divisão clara e confortável de grupos. Se você viaja sozinho, pode encontrar facilmente pessoas com o mesmo gosto que o seu, curtindo um dia em frente ao mar. Se quer mais agito, só ir para as praias mais badaladas. Destacamos algumas das principais.

Praia do Arpoador

Vamos começar a lista de praias pela que tem o pôr do sol mais disputado do Rio de Janeiro. Você com certeza já viu cenas ou ouviu falar de um lugar na cidade carioca onde as pessoas aplaudem o sol a cada dia, sempre que ele se despede para a chegada da noite. Isso não é conto e as pessoas realmente fazem isso, independente se há câmeras ou não filmando o momento. E a vibração não é à toa, pois o espetáculo é realmente incrível!  Tire um dia na cidade para aproveitar esse momento.

anoitecer-praia-arpoador-rj

Mas a Praia do Arpoador não é feita apenas do por do sol. O passeio é muito agradável. O cenário, independente da hora do dia, tem um clima muito bom, com calçadões para passear tranquilamente ou apenas sentar e saborear uma deliciosa água de coco. Aos finais de semana há uma circulação muito grande também, o que pode ser incômodo se você quer tranquilidade total.

Praia de Grumari

A Praia de Grumari parece mais aquelas praias desertas que ficam no meio do nada, mas não é. Localizada na Reserva Ambiental do Grumari, a praia fica em um bairro com o mesmo nome e tem um mar delicioso. Sem ondas, totalmente convidativo, se você está acompanhado de crianças, elas vão adorar o passeio.

bela-praia-grumari-rj

Só o caminho até chegar aqui já encanta qualquer turista. A Praia de Grumari é cercada de uma reserva verde muito bonita, o que leva alguns visitantes a realizarem trilhas ecológicas pela sua extensão. Apesar de ser uma praia urbana, Grumari ainda não é tão explorada pelos cariocas, o que faz com que fique ainda mais encantadora. Se você gosta de lugares tranquilos para relaxar durante um dia inteiro, aqui é o lugar.

Estando em Grumari, não deixe de visitar um cantinho bem especial, que é a Praia de Abricó, uma reserva nudista da capital.

pessoas-praia-abrico-rj

Prainha

Um pouco antes da Praia de Grumari (no sentido de quem vem do centro do Rio de Janeiro), você encontra a Prainha. Essa costa é o paraíso para qualquer turista que esteja pela cidade. Ondas fortes, mar de águas claras, areia branquinha e muito limpa e aquele sol delicioso. Mesmo quem não vem aqui para praticar o surfe, gosta de aproveitar o passeio para desfrutar da praia em si.

mirante-prainha-rj

O cuidado deve ser mesmo apenas com o banho. Por ter ondas mais fortes, pode ser perigoso para quem não sabe nada e, principalmente para crianças. Ainda assim você não fica sem dar seu mergulho, pois há algumas piscinas naturais pela região. No geral, a paisagem da Praia da Prainha é incrível assim como a da sua vizinha, Grumari.

Praia de Ipanema

Já cantava Tom Jobim sobre a tradicional Praia de Ipanema. O lugar é bonito por natureza, mas foi eternizado pela música e tornou-se um ponto tradicional para turistas que chegam aqui desde então para conhecer de perto o poder do sol de Ipanema. Além de Tom Jobim, muitos outros artistas do movimento Bossa Nova vinham para essa região frequentemente buscar inspiração para suas canções e livros.

calçadao-praia-de-ipanema-rj

Foi na Praia de Ipanema também que o uso de biquíni se eternizou. As mulheres que circulavam por aqui nos anos 50 e 60, não mantinham o tradicionalismo dos maiôs e shorts, deixando seus corpos à mostra em biquínis que eram considerados até minúsculos para a época. Isso fez com que muitas tendências de moda-praia surgissem por essa praia do Rio de Janeiro.

Até hoje o local é muito bem frequentado, principalmente por homens e mulheres que querem marcar tendência. Além disso, é uma das praias urbanas com a vista mais bela da cidade do Rio de Janeiro.

Praia do Leblon

Logo após a Praia de Ipanema você também encontra outra tradicional praia urbana do Rio de Janeiro: Praia do Leblon. O bairro ficou bastante conhecido por ser vizinhança preferida de famílias tradicionais cariocas e também por ser cenário de diversas novelas famosas. Diariamente, aqui você vai encontrar muita gente bonita circulando pela praia, um mar nem tão agitado, mas não é completamente tranquilo também. Areia fofinha e algumas barracas para você se proteger do sol enquanto curte o seu dia à beira-mar.

turistas-praia-leblon-rj

Passeando por aqui, você vai encontrar o Morro Dois Irmãos, um dos cartões postais do Rio de Janeiro. É também um cenário tradicional para suas fotos e possui um pôr do sol incrível. Para quem gosta de praticar esportes, principalmente o carioquíssimo Futvôlei, encontrará muitos companheiros de equipe nessas areias. Leblon é a praia preferida dos atletas, amadores ou não, de plantão e sempre dispostos à uma nova partida. A circulação de pessoas por aqui também é bem grande.

Praia de Copacabana

Ela não pode faltar em nenhuma lista! Copacabana é a praia mais famosa de todo o Rio de Janeiro e, podemos dizer até, que é a mais famosa do Brasil, principalmente entre os estrangeiros. A vida por aqui é em parte agitada e em parte tranquila. O bairro também é bastante tradicional, servindo como lar para diversas famílias que já ocupam os prédios e casas da redondeza há muitos anos. Também há as construções mais modernas, principalmente na avenida da orla.

orla-praia-copacabana-rj

O mar aqui já é bem mais tranquilo e muito indicado para quem não dispensa um bom mergulho. A Praia de Copacabana é bastante frequentada e nos meses de verão cada cantinho é disputado. Você pode chegar até aqui apenas para conhecer o lugar e fazer uma caminhada pelo famoso calçadão da orla. A festa mais tradicional acontece no Réveillon, onde a praia é palco para uma das maiores festas de ano novo do Brasil e também onde há a queima de fogos da virada.

A tradicional foto com a escultura de Carlos Drumond de Andrade sentado em um banco na orla não pode faltar!

monumento-praia-copacabana -rj

Barra da Tijuca

Encerrando a nossa lista daquelas praias urbanas do Rio de Janeiro que não podem ficar de fora da sua lista, temos a Barra da Tijuca. Em extensão essa é a maior praia da cidade e atrai pessoas de todos os gostos, tipos e classes. A Barra da Tijuca tem um pouco de tudo quando se fala em atrativos. Você consegue encontrar bares mais simples, pitorescos, com decoração artísticas, exposições, restaurantes com música ao vivo… Todo mundo se encontra de uma maneira na Praia da Barra da Tijuca.

passeio-bicicleta-praia-barra-da-tijuca-rj

É aqui na Barra da Tijuca que você encontrará a famosa Barraca do Pepê, um atleta carioca que foi campeão mundial de asa delta e investiu em um quiosque muito charmoso. O que ele não esperava é que seu comércio crescesse muito e se tornasse o point de quem vem para a Barra. Pepê já faleceu, mas a barraca continua na ativa.

É também a praia dos amantes de esportes de vela e windsurfe. Vento aqui é muito bom para a prática, então é comum ver pessoas praticando esse tipo de esporte no mar e na lagoa. Você também pode experimentar, mesmo sem experiência, pois é fácil encontrar instrutores por toda a orla.

 

Noite Carioca – uma mistura de gostos e sons

Muito se fala das baladas do Rio de Janeiro. Não há limite para gosto entre os turistas que estão aqui. Você pode curtir de tudo um pouco e até mesmo variar de uma balada muito agitada para uma mais tranquila apenas com alguns poucos passos. A noite carioca se concentra em determinados bairros, onde você vê gente de todo tipo.

O melhor de tudo isso é que a mistura proporciona sempre novos conhecimentos e descobertas incríveis. Com um povo sempre disposto a fazer novas amizades, aproveitar a noite do Rio de Janeiro será ainda mais delicioso.

Principais bares da cidade

Um barzinho com amigos, cervejinha gelada, aquele petisco saboroso e de quebra uma música ao vivo para finalizar o ambiente é o cenário perfeito para curtir a cidade do Rio de Janeiro. Carioca nasce boêmio e não dispensa encontros e happy hours sem hora marcada. Foi nesses encontros despropositais que nasceram muitos bares tradicionais da cidade.

O Bar Luiz é um dos mais tradicionais do Rio de Janeiro. O lugar foi criado em 1927 no centro da cidade, mas os encontros já aconteciam aqui desde 1887. A casa Bossa Nova também é outro ponto tradicional entre os bares cariocas. Só a decoração do espaço vai lhe deixar completamente encantado. Você encontrará pintado na parede os principais pontos turísticos da cidade e sempre tem alguém disposto a falar sobre eles. São dois bares, sendo um no Centro e outro em Jacarepaguá.

Outra rede de bares que se expandiu no Rio de Janeiro foi a do Boteco Belmonte. Esse é um dos botecos mais chiques da cidade e indicado para aqueles turistas que gostam da atmosfera de bares, mas preferem espaço com mais conforto e com cardápio mais elaborado. Ele fica na Praia do Flamengo.

Já para quem quer aquele lugar aconchegante para curtir depois de uma ótima tarde na praia, o Botequim do Itahy está em quase toda a cidade. Você encontra o bar em Ipanema, no Leblon, no Centro e em Jacarepaguá.

Rosa Chopp, Planeta do Chopp, Bar do Beto, Bar e Restaurante Nova Capela, Bar Ernesto e muitos outros você encontra disponível para lhe mostrar um pouco mais sobre o que o carioca gosta mais. Entre o Centro, Ipanema, Leblon, Jacarepaguá, Lapa e muitos outros bairros, na cidade inteira, há pontos de concentração de bares graciosos e deliciosos para curtir a cidade a qualquer hora do dia.

Lugares para curtir a noite carioca

Quando falamos em noite carioca, nos referidos às baladas tradicionais que vão desde música eletrônica até o tradicional samba e funk que você só encontra aqui. Começamos a lista com o Baile Transante do Agytoê. Essa festa é uma verdadeira mistura para aqueles que querem aproveitar uma noite inteira com sons diferentes, público diversificado e muita paquera. O Baile conta sempre com shows ao vivo e acontece no famoso Circo Voador, na Lapa.

Para os roqueiros que querem conhecer um pouco do som das bandas independentes do Rio de Janeiro, o Bar Bukowski é o lugar perfeito. Localizado em Botafogo, você vai encontrar um ambiente completamente estruturado e um público muito bem selecionado. Já para quem curte o samba, o Bar da Boa é referência não apenas no Rio de Janeiro, mas em todo o Brasil. Estando aqui, você sempre encontrará uma apresentação nova, tanto de grupos locais e não tão populares, até artistas nacionais e de grande reconhecimento midiático. Vale a pena conhecer mesmo que não seja para ficar. O bar fica no Centro.

Bailes Funk e o batidão carioca

Vir ao Rio de Janeiro e não passar pela experiência de curtir um verdadeiro baile funk é o mesmo que ir à Salvador no carnaval e não cair na folia de um bloco de axé. Este tipo de festa se popularizou bastante e há desde as mais chiques até aquelas onde é preciso “subir o morro” para ter acesso. Alguns dos bailes funks já são tradicionais e muito famosos em todo o Rio de Janeiro.

É preciso uma boa orientação antes de sair comprando ingressos para qualquer baile funk. A Embratur do Rio de Janeiro já autorizou algumas empresas a realizarem o Tour Baile Funk Carioca. Este passeio dura aproximadamente 5 horas e tem início às 22 horas aproximadamente. A intenção é mostrar as principais festas do estilo e um pouco da história do lugar.

A tradicional Lapa

Praticamente tudo se concentra na Lapa. Quem procura diversão e boemia por horas a fio, não tem outro lugar melhor. O bairro também é ponto de encontro para diversas tribos, que em meio às pequenas ruas se misturam como uma só. Você precisa conhecer a Lapa e aproveitar todos os atrativos que há por aqui, tanto durante o dia como no período da noite.

bairro-boemio-lapa-rj

Entre os bares mais tradicionais e frequentados da Lapa está o Mofo, onde o famoso pastel de bacalhau se tornou o cartão de visitas do estabelecimento. É aqui também que você encontra a Tábua de Caipirinha, exclusividade do bar. A bebida recebeu esse nome porque ela é servida em uma pequena tábua, com seis pequenos copos com doses de caipirinha e frutas diferentes para dar o sabor, inclusive o limão, ingrediente tradicional.

O Rio Scenarium é aquele lugar que você vai para passar a noite inteira e não sentirá falta de nada. Se desejar comer, o estabelecimento oferece ótimos pratos de gosto variados, sendo os brasileiros os mais tradicionais. Caso queira apenas alguns petiscos para acompanhar a cerveja ou outros drinks, também é possível encontrar. Para deixar o passeio completo, um som diferente a cada dia. Você poderá curtir forró, pagode, samba de mesa ou até mesmo um Dj que vez ou outra anima o ambiente. Difícil não gostar.

Quem também quer apenas música, o Café Musical Carioca da Gema vai fazer você embarcar totalmente na atmosfera do Rio de Janeiro e se sentir um típico carioca da gema. O lugar traz festas com shows variados de música brasileira e bandas locais ou nacionais. O tradicional daqui é o chorinho e a Bossa Nova, então se você gosta desses dois ritmos vai se encontrar no Café Musical Carioca da Gema.

Além desses, há aquelas casas tradicionais como é o caso do Disco Voador e da Fundição Progresso, palco para shows maiores e de artistas mais conhecidos. As duas casas de show já serviram como cenário para DVDs de diversos artistas como o grupo carioca Monobloco e, recentemente, a banda Casuarina fez uma homenagem à Lapa gravando seu DVD ao vivo tendo como fundo os famosos arcos.

arcos-da-lapa-rj

E por falar nos famosos arcos da Lapa, eles estão aqui desde os primeiros anos do Brasil Colônia. Oficialmente denominado Aqueduto da Carioca, eles foram construídos com a finalidade de movimentar as águas do Rio Carioca, em 1602, para abastecer a cidade. A construção foi feita a pedido de Martim Correia de Sá, na época o governador da Capitania do Rio de Janeiro.

Em 1718 o aqueduto sofreu uma reforma, onde canos foram instalados para expandir ainda mais a distribuição da água pela cidade, chegando até ao centro – onde hoje é a Cinelândia. Um pouco mais tarde a construção também chegou ao Morro Santa Teresa – que na época se chamava Morro do Desterro -, ao Campo de Santo Antônio – onde hoje é o Largo Carioca – e ao Morro de Santo Antônio.

Com a independência do Brasil, novas formas de abastecimento de água surgiram e com uma proposta bem mais moderna do que a aplicada pelos aquedutos. Foi em 1896 que os arcos então deixaram de movimentar a água e passaram a ser passagem de um viaduto dos bondes da Companhia de Carris.

Atualmente, os arcos da Lapa são um patrimônio cultural e histórico do Rio de Janeiro conservado pelo poder público do estado e um atrativo muito conhecido entre os turistas. É comum você encontrar pessoas circulando por aqui e querendo tirar aquela foto tradicional com toda a estrutura ao fundo. Se você estiver no Rio de Janeiro no período da Semana Santa e do Natal, é nos arcos que acontecem as festividades tradicionais da época como a Paixão de Cristo e o Natal da Cidade.

Onde ficar no Rio de Janeiro

Conhecendo alguns dos principais pontos turísticos da capital, você já tem uma certa noção de roteiro e a dica é sempre buscar um hotel o mais central possível e de fácil deslocamento. Se essa é a sua primeira vez na cidade, busque pelos bairros mais tradicionais para ficar hospedado. Ipanema, Barra da Tijuca, Copacabana, Ipanema e Leblon são muito bem estruturados e oferecem hospedagem de todos os tipos, das mais simples até as mais luxuosas.

O motivo acima é bem simples de explicar. Você não conhece a cidade e precisa de um bairro onde dê para circular facilmente e também ter acesso aos principais pontos turísticos da capital carioca sem dificuldade e também sem gastar muito com táxi de um lado para o outro. Por serem bairros conhecidos nacionalmente e até mesmo internacionalmente, há uma vasta quantidade de transporte urbano circulando por aqui e que poderá levar você para qualquer lugar da cidade.

Para aqueles que viajam com baixo custo e não querem gastar tanto com hospedagem não precisam deixar o Rio de Janeiro de fora dos seus planos. A cidade possui uma ampla rede de hostels e no centro da cidade você ainda encontra muitas pousadas e hotéis mais baratos também, por fugirem da zona da orla da capital. Então, essa pode ser uma ótima opção para quem não quer perder de aproveitar a cidade ao máximo!

Onde Comer no Rio de Janeiro

Assim como há uma vasta opção de lugares para hospedar-se no Rio de Janeiro, também você terá acesso à restaurantes e bares de todos os tipos e para todos os gostos. Alguns lugares são bem tradicionais e valem a sua visita mais como um atrativo turístico do que pela necessidade de saciar a fome. Então você junta a vontade de comer com as delicias que os estabelecimentos oferecem e deixa as férias com ainda mais graça!

No tópico mais acima onde você encontra bares para curtir no Rio de Janeiro, também terá alguns lugares com pratos deliciosos e que vale a pena experimentar. O Bar Urca é um desses. No ambiente do primeiro andar, você encontra pastéis, churrasquinho, empada e diversos petiscos para acompanhar aquela cervejinha gelada. De quebra, a vista linda do lugar. Já no andar de cima dá para encontrar comidas típicas brasileiras e portuguesas, além de outros pratos feitos à base de frutos do mar.

Outro botequim bem tradicional no Rio de Janeiro é o Nova Capela. As porções servidas aqui são bem generosas e você ainda experimenta alguns pratos bem tradicionais do Brasil, como o churrasco e a feijoada. Para quem quer apenas petiscar e tomar uma cerveja o botequim também é bem atrativo. Durante toda a madrugada ele fica aberto, o que fez com que ganhassem populares entre aqueles que vão curtir a noite carioca e depois buscam um local para comer.

Além desses, existem muitos outros restaurantes, docerias, padarias, cafés e bares espalhados pela cidade. Você não terá dificuldade em achar nenhum lugar para fazer suas refeições, principalmente se está em uma região com bastante fluxo de turista.

E então, nos encontramos em terras cariocas? Gostou das nossas dicas sobre o Rio de Janeiro e o guia completo para a sua viagem? Deixe seu comentário!

Por Guia Viagens Brasil Texto: Fotos:  16 de outubro de 2015

Receba dicas de viagem


Insira seu email para receber artigos exclusivos e dicas de passeios imperdíveis!





Gostou? Divulgue este artigo para seus amigos!

Deixe o seu comentário

DICAS RECENTES DO BLOG

GUIAS DE VIAGENS GRÁTIS - BAIXE AGORA O SEU!

Loja
Encontre os melhores ebooks de dicas de viagem pelo Brasil

Procurando dicas de viagens pelo Brasil?
Cadastre seu email e receba dicas exclusivas:

Editorial - Contato - Anuncie Grátis - Área de Anunciantes - Seja um colaborador

© Copyright 2013 - 2017 - Guia Viagens Brasil - Mapa do Site