Guia Completo de RIO QUENTE e CALDAS NOVAS (GO)

Publicidade

Translator / Tradutor

O sertão goiano ganhou, em 1722, um pequeno povoado que seria, anos mais tarde, conhecido como o distrito brasileiro com maior número de fontes termais do país. Uma pequena propriedade na região, a Fazenda de Caldas, mantinha uma fonte de águas com poderes terapêuticos. Não demorou muito para a notícia se espalhar na região e uma pequena vila ser fundada.

Cerca de dois séculos e meio depois, em 1988, a cidade de Rio Quente conseguiu sua emancipação territorial de Caldas Novas, tornando-se um novo distrito. Esse que nasceu aos arredores do Complexo Rio Quente Resorts, que ainda é o mais tradicional do destino.

E foi Rio Quente e Caldas Novas que escolhemos como destino para esse super guia. Preparamos algumas dicas em forma de roteiro para você aproveitar as duas cidades, mesmo que tenha poucos dias para isso. Se você busca natureza, um pouco de misticismo e alguns bons mergulhos para sua próxima viagem, então confere esses destinos!

caldas-novas

Rio Quente – O que fazer

A pequena Rio Quente guarda dois parques aquáticos muito completos e atrativos, algumas piscinas de água termal, rios, serras e um cenário de encher os olhos. Com as nossas dicas de passeio você consegue aproveitar todas essas atrações em apenas dois dias. Caso tenha mais tempo na viagem, dá para esticar e curtir ainda mais cada um dos pontos turísticos da cidade.

Hot Park

O Hot Park é o cartão-postal da cidade de Rio Quente. Ele fica dentro do Rio Quente Resorts e indicamos que você guarde um dia inteiro para aproveitá-lo. Caso esteja viajando com crianças, elas com certeza pedirão uma segunda dose de tão divertido que é. Para adultos também há muitas opções de brinquedos aquáticos e atividades.

Os toboáguas do Hot Park estão entre os melhores do país, assim como a estrutura de todo o parque. Indicamos que você os aproveite muito. Caso tenha medo, encare o desafio de descer pelo menos uma vez em cada um deles.

Além das piscinas artificiais, você encontra também as tradicionais piscinas naturais, com aquela água sempre morna e gostosa. O cenário ao redor delas e de todo o complexo também foi muito bem pensado para deixá-lo completamente perto da natureza.

Em janeiro e julho é quando o Hot Park recebe mais visitas. Caso queira garantir o passeio nesse período, indicamos que compre o seu ingresso antecipadamente pelo site do parque. O mesmo vale para feriados prolongados, quando a cidade fica repleta de turistas. Nos outros meses é bastante tranquilo encontrar os tickets na bilheteria da atração.

Praia do Cerrado

E quem disse que em meio ao Cerrado não dá para pegar uma praia? Considerada a maior praia artificial de águas termais do mundo, a Praia do Cerrado fica exatamente ao lado do Hot Park. Se você estiver hospedado nas redondezas, chegar aqui será muito fácil.

O local foi completamente planejado, pensando-se em cada um dos detalhes, dos maiores até os aparentemente insignificantes. O local é cercado por uma areia branquinha e muito fina. O “mar” é, na verdade, uma imensa piscina com águas cristalinas e, claro, termais. Todo o espaço suporta um fluxo de até 9 mil pessoas e, acredite, nos meses de férias é exatamente essa a estatística do lugar.

E para os surfistas de plantão, você não precisa deixar a sua prancha em casa porque aqui você também encontra ondas. Elas são formadas a partir de alguns motores que propulsionam as águas, resultando naquele movimento de mar que já estamos acostumados a ver. A cada 15 minutos a administração da Praia do Cerrado liga esses motores para reforçar o vaivém das ondas. Esses motores também têm variação de 9 ondulações diferentes. A onda da Praia do Cerrado na “maré cheia” pode chegar até 1,20 metros de altura.

Você também encontrará três tipos de praia dentro desse espaço. Uma é dedicada apenas às crianças e pessoas com pouca locomoção. Nesse cantinho, as ondas são sempre menores e mais tranquilas. A profundidade da piscina também não é grande.

O segundo espaço é dedicado às pessoas que buscam mais exclusividade. É uma praia com bar aquático, poltronas especiais na areia, sofás e um pouco de requinte. Tudo pensado naqueles turistas que prezam pelo seu conforto em todos os momentos e lugares. Esse cenário lembra bem as ilhas paradisíacas ao redor do planeta.

O último cantinho da Praia do Cerrado é para aqueles viajantes baladeiros. Você encontrará algumas piscinas sempre movimentadas, palcos para apresentações que acontecem constantemente, quadras de vôlei, futebol e outros esportes, bangalôs, bar aquático e muito mais. Esse é aquele cantinho que você vem com amigos para se divertir e tomar bons drinques.

Você está conferindo o Guia Completo de RIO QUENTE e CALDAS NOVAS (GO). Se está gostando das dicas, compartilhe no seu Facebook, ou tuíte, e convide os amigos!

Compartilhe no FacebookCompartilhe no Twitter

Serra de Caldas Novas

Apesar de levar o nome da cidade vizinha, o acesso para a Serra de Caldas Novas é quase sempre por Rio Quente. Essa formação cerca toda a cidade e há uma lenda muito forte aqui que, na verdade, trata-se de um vulcão extinto e não uma serra apenas. Moradores mais antigos defendem a ideia de que as águas termais da região são provenientes justamente do aquecimento causado por esse vulcão inativo.

A Serra de Caldas Novas guarda um parque estadual com o mesmo nome. Ele protege toda a região de exploração ambiental desde a década de 70, mas só recebeu uma estrutura maior para receber turistas a partir de 1999. Ao todo o Parque Estadual da Serra de Caldas Novas tem 123 quilômetros quadrados de extensão, com muitas atrações.

Caso você tenha mais do que dois dias de viagem, indicamos explorar bastante esse destino. Se a viagem for mais curtinha, tire um dia para fazer a Trilha da Cascatinha ou a Trilha do Paredão. A caminhada da primeira é bem leve, sendo indicada para todos. A segunda já possui um nível intermediário, a qual indicamos para aqueles que já estão acostumados com caminhadas.

Todas as duas trilhas levarão você até a cachoeira da serra. Você passará também por alguns mirantes e verá de perto espécies importantes da flora e da fauna brasileira. O tempo estimado para completar as trilhas é de duas horas e meia. É preciso também contratar um guia local mesmo que você já conheça o destino. Por ser uma área de preservação ambiental, somente pessoas cadastradas têm autorização para explorá-la.

Rio Esplanada

Toda a região do cerrado brasileiro é rico em cachoeiras e rios. Em Rio Quente não seria diferente, sendo o melhor lugar para ter um contato direto com a natureza. É por aqui também que fica o maior camping da região. Mesmo que você não venha passar um dia curtindo o rio, indicamos que tire algumas horinhas para conhecê-lo e dar alguns mergulhos.

Há toda uma estrutura no espaço. Píer, escadas, barracas e restaurantes foram implantados para atender os visitantes que chegam no espaço. Apesar de parecer explorado, há toda uma fiscalização e todo um controle sobre a preservação da área. Fique atento ao lixo, principalmente.

Caldas Novas – O que fazer

Caldas Novas também guarda alguns pontos turísticos que não podem ficar de fora da sua viagem. Assim como em Rio Quente, alguns são indicados para grupos de amigos, outros mais para famílias e muitos para crianças. Vale a pena conhecer cada um deles independentemente da sua idade e se você viaja com alguém. Escolhemos os principais.

Casarão dos Gonzaga

Se você é daqueles turistas que não dispensa conhecer a história dos lugares onde chega, encontrará tudo o que precisa no Casarão dos Gonzaga. Essa imensa casa foi construída para ser a casa do primeiro prefeito de Caldas Novas, em 1907. Hoje você encontra o Centro de Apoio ao Artesão de Caldas Novas, além de muitos objetos e artefatos de importância histórica. O prédio transformou-se em um museu mesmo que sem querer. Indicamos o passeio por algumas poucas horas.

Jardim Japonês de Caldas Novas

Místico, para quem busca um cantinho para relaxar e refletir por algumas horas, esse é o lugar. Caso queira adquirir conhecimento por dedicar algumas horas para esse passeio que garantimos ser significante. Você verá de pertinho como é a tradição dos monges orientais e budistas que vivem aqui desde o século XII. É possível participar de mantralizações, orações e meditações, mesmo que você não tenha nenhum tipo de experiência com isso.

A arquitetura do Jardim Japonês de Caldas Novas também é um atrativo a parte. Você encontrará, por exemplo, um imenso chafariz no formato de tartaruga. Segundo os frequentadores e administradores do jardim, o animal representa tranquilidade e longevidade, sempre emanada para os visitantes do espaço.

Lago do Corumbá

Com 65 quilômetros quadrados de extensão, esse lago vem, diferente de algumas atrações de Caldas Novas, com águas frias, mas que proporcionam um banho muito refrescante. No período onde o clima está mais seco, o Lago Corumbá é um destino sempre disputado. Esse cantinho foi formado com o represamento das águas do rio que leva o mesmo nome, quando se inaugurou a usina hidrelétrica de Corumbá.

Para quem gosta de esportes náuticos, esse é o point em Caldas Novas. Passeios de barco são encontrados aqui também. Você consegue conhecer boa parte da região de Caldas Novas a partir dessas águas. A pesca esportiva também é muito praticada nesse lago, tanto dentro como fora dos clubes locais.

Indicamos dedicar um dia inteiro ao lago Corumbá para poder aproveitar todas as atividades que é possível fazer nessa região.

Lagoa Quente

A Lagoa Quente ou Lagoa de Pirapitinga é considerada o marco zero de Caldas Novas. Foi a partir desse ponto que o garimpeiro Martinho Coelho descobriu as águas termais da região. De acordo com registros locais, são mais de 60 nascentes de águas termais em toda as redondezas. Aqui na Lagoa Quente também tem o Poço do Queima Ovo, onde de acordo com os moradores locais, dá para cozinhar um ovo deixando-o poucos minutos nessas águas.

Feiras de produtos locais

O comércio de Caldas Novas é bastante conhecido. Além de você encontrar peças de vestuário por preços bem baixos, dá para aproveitar as feiras de produtos locais, como frutas, legumes, temperos e muito mais. Esses produtos chamam bastante atenção de toda a região por serem de altíssima qualidade. Todos também são provenientes do cultivo de agricultores locais, muitos que também têm suas próprias tendas para venda.

Dá para circular por essas feiras tanto de dia como durante as noites que você estiver em Caldas Novas. Nesse segundo período é possível aproveitar petiscos típicos da região, como a empada goiana, bem tradicional por toda a cidade de Caldas Novas.

Igreja Matriz e Santuário

Essa foi a primeira igreja construída em toda a região de Caldas Novas e também o prédio mais antigo. A religiosidade é bem forte aqui em Caldas Novas, se fortalecendo ainda mais a cada dia 15 de setembro, quando Nossa Senhora das Dores, padroeira da cidade é homenageada em uma festa linda. Se você estiver pela cidade no período da festa, dá para aproveitar bastante e ainda conhecer mais da história, cultura e religiosidade de Caldas Novas.

Parques aquáticos da região

Tanto Rio Quente quanto Caldas Novas tem parques aquáticos maravilhosos e que são as atrações maiores das duas cidades. Você conheceu mais acima o Hot Park e, caso queira variar também com outras atrações, pode visitar os demais.

O Water Park funciona apenas durante o dia e com entrada de público pagante. É comum também ver shows nesse espaço. Os toboáguas e as piscinas foram construídos pensando em crianças e adultos, para que todos possam aproveitar bastante o espaço. O Di Roma Acqua Park é quase que um complexo com um espaço todo dedicado para crianças – o Kid’s Park –. As águas daqui são consideradas as mais quentes da região, chegando a 37 graus.

Você também pode curtir o Lagoa Thermas Clube, repleto de atrações radicais para quem procura de fato aventura por um dia inteiro. Já o Parque das Fontes é aquele que você vai para curtir a natureza e, de quebra, ainda pode aproveitar as primeiras fontes da cidade. Esse é um dos parques mais bonitos de Caldas Novas e Rio Quente.

Você ainda encontra muitos outros como o Ecologic Ville Resort & Spa, o Náutico Praia Clube, o Clube Privé e muitos outros.

Quando ir e onde ficar

Caldas Novas e Rio Quente são dois destinos ótimos para se aproveitar em qualquer época do ano. Acontece que, nos meses que compreendem o verão – de novembro até março – chove bastante nessa região e você pode acabar não aproveitando muito bem as atrações locais. Em abril acontece o Caldas Fest Folia e em novembro é a vez do Caldas Country. Esses dois eventos são de grande porte e acabam trazendo muitos turistas para a cidade.

Nos períodos mais movimentados do ano, é sempre bom programar a sua reserva com bastante antecedência. Por serem cidades muito pequenas, é comum encontrá-las sempre com turistas circulando por todos os lados. Isso acontece principalmente nos feriados do primeiro semestre.

As duas cidades possuem uma estrutura muito boa para hospedagem. Você encontrará hostels, hotéis, pousadas e resorts dos mais simples até os mais luxuosos. Alguns vendem pacotes completos com diárias all inclusive e para períodos fechados. Em alguns dos parques que citamos durante o nosso guia, você terá a opção de hotel na marca, o que torna o passeio um pouco mais barato.

***
Gostou das dicas sobre Caldas Novas e Rio Quente? Esperamos seu comentário nos contando mais sobre a sua viagem!

Por Guia Viagens Brasil Texto: Fotos:  17 de outubro de 2016

Receba dicas de viagem


Insira seu email para receber artigos exclusivos e dicas de passeios imperdíveis!





Gostou? Divulgue este artigo para seus amigos!

Deixe o seu comentário

DICAS RECENTES DO BLOG

GUIAS DE VIAGENS GRÁTIS - BAIXE AGORA O SEU!

Loja
Encontre os melhores ebooks de dicas de viagem pelo Brasil

Procurando dicas de viagens pelo Brasil?
Cadastre seu email e receba dicas exclusivas:

Editorial - Contato - Anuncie Grátis - Área de Anunciantes - Seja um colaborador

© Copyright 2013 - 2017 - Guia Viagens Brasil - Mapa do Site