Conhecer Fernando de Noronha sem gastar muito é possível. Veja como!

Publicidade

Translator / Tradutor

Querer conhecer Fernando de Noronha todo mundo quer, mas quando pesquisamos preços de pacotes em agência de turismo o sonho acaba ficando para as próximas férias e depois para as próximas e mais uma vez para as próximas férias… até que ele é definitivamente engavetado. Esse perfil é bem comum de se encontrar, porque de fato, os preços são reais são bem salgados. Contudo, um erro muito comum, é achar que Fernando de Noronha é um destino caro porque tudo na ilha custa muito. Não é bem assim.

foto-praia-e mirante-do-boldro-em-fernando-de-noronha-pe-brasil-7206

O acesso para a ilha é restrito. Tudo o que é comercializado por lá chega de barco ou avião e o transporte dessa maneira acaba elevando o valor dos produtos. Ainda assim, com um pouco mais de planejamento dá para conhecer Fernando de Noronha reduzindo os gastos até pela metade do que aquele estampado nos cartazes das agências de turismo. Não é mágica, mas tem sim um big segredo: você precisa saber quando ir, como ir e, principalmente, onde ir quando já estiver na ilha. Dá uma conferida no post e entenda melhor como planejar uma viagem “mão de vaca” para Fernando de Noronha.

Comprando as passagens

Já que a ideia de ir por uma agência de turismo foi descartada, você terá que arregaçar as mangas e trabalhar por conta própria no planejamento da sua viagem. Então o primeiro passo é comprar as passagens, afinal, sem elas você não chega no seu destino. Aqui, dá para economizar de diferentes maneiras.

Tenha várias datas disponíveis

Em média, passagens de ida e volta para Fernando de Noronha saindo de Recife ou de Natal – únicos aeroportos que fazem a rota -, custam entre 1 mil a 2 mil reais. Em períodos de baixa estação você consegue o menor valor, mas quando a viagem está planejada para férias de verão, feriadões ou datas comemorativas na ilha, o valor pode até mesmo ultrapassar os dois mil reais.

foto-vila-dos-remedios-em-fernando-de-noronha-pe-brasil-5844

Então se você quer economizar comece listando em seu calendário as datas que tem disponível para a viagem. Não se limite apenas às férias de verão ou feriados. Pense na possibilidade de tirar férias em períodos de baixa temporada, como maio ou setembro e viajar durante a semana.

Compre com antecedência ou com milhas

Se você tem programas de milhas, consegue tirar trechos de ida e volta para Fernando de Noronha por cerca de 50 mil pontos. Contudo, se fizer isso com bastante antecedência, esse número pode cair para aproximadamente 20 mil pontos. Então não hesite em programar sua viagem para daqui há um ano, por exemplo. Se deu para guardar a ansiedade até agora, esperar mais alguns meses não será de todo ruim, concorda? Além disso, é uma economia imensa para seu bolso.

Você está conferindo dicas para conhecer Fernando de Noronha sem gastar muito. Se está gostando, compartilhe no seu Facebook, ou tuíte, e convide os amigos!

Compartilhe no FacebookCompartilhe no Twitter

Nada de aluguel de bugue ou táxis para circular na ilha

Outra ideia que é imposta antes de você chegar na ilha é a locomoção. Será comum ouvir relatos de que tudo é longe e exige longas caminhadas, ou que é impossível conhecer a ilha toda sem um carro/bugue ou pegando táxi. Na primeira hipótese descartamos o aluguel de veículo pelo fato de serem mais números a contabilizar no seu orçamento, além da diária, você ainda teria gasto com gasolina e estacionamento. Para ter uma noção de valores, a gasolina em Fernando de Noronha ultrapassa os 5 reais por litro (valor de novembro de 2015).

foto-praia-do-porto-de-santo-antonio-em-fernando-de-noronha-pe-brasil-6713

Então não hesite de usar o transporte público da ilha. Os ônibus são muito bem conservados, não custam muito – sendo a média a mesma das grandes cidades brasileiras -, além disso são muito bem distribuídos. Há linhas para todas as praias e até mesmo para o aeroporto. Tudo aqui é muito simples e pacato, então não é preciso ter receio de ônibus lotados demais ou perigosos, pois não é a realidade da ilha.

Economizando com alimentação

Não tenha receio de sair para seus passeios diários com aquele lanchinho na mochila ou na bolsa de mão. Claro que não precisa levar grandes coisas, se não quiser, mas uma barrinha de cereal, um pacote de biscoito, aquele suco de caixinha ou até mesmo um chocolate para enganar a fome vale muito a pena. Lanches e restaurantes em Fernando de Noronha precisam ser pesquisados com atenção, pois de fato alguns são bem caros para quem busca economizar.

Uma dica curinga para economizar com as refeições principais é sair do eixo turístico e buscar restaurantes frequentados por moradores da própria ilha. O Restaurante do Jacaré, por exemplo, fica na Vila dos Remédios e você consegue um preço maravilhoso em relação aos outros praticados pelos estabelecimentos dos hotéis e do centro comercial. Além disso, tem a chance de saborear comidinhas deliciosas e com gosto de casa.

Gastando pouco com hospedagem

Esse é um item que vai depender muito do seu gosto pessoal. Você encontra pousadas com valores medianos, de R$ 90 por exemplo, até aqueles mais luxuosos, que a diária ultrapassa os 1 mil reais em meses de baixa temporada. Então se deseja economizar, há dois segredos para achar a hospedagem ideal.

foto-praia-de-quixabinha-em-fernando-de-noronha-pe-brasil-6874

O primeiro é reservar com antecedência. Logo quando comprar as passagens, certifique-se de procurar um bom hotel e garantir sua estadia assim que encontrar. Claro que em seu orçamento deve existir um valor máximo para gastar nesse item, então não será muito complicado encaixá-lo na pesquisa. É importante também continuar de olho.

O segundo segredo é manter as pesquisas. Muitos sites, como o Booking, permitem que o usuário reserve o hotel e tenha uma data limite para cancelamento sem pagamento de taxas. Se você encontrou aquele local bom para você, reserve, mas continue olhando as promoções para o caso de surgir algo mais barato. Sempre é válido manter as pesquisas em atividade.

Passeios pela ilha

Uma coisa comum em toda a ilha de Fernando de Noronha são guias. Como o local é repleto de reservas e áreas preservadas, muitos só permitem o acesso com guias credenciados pela prefeitura. Então dependendo do planejamento, algumas atrações da ilha realmente necessitarão de um investimento. Aqui não é aquele lugar que dá para desbravar por completo sozinho e na vontade de aventura.

foto-ponta-das-caracas-em-fernando-de-noronha-pe-brasil-5074

Contudo, ainda dá para economizar. Além de não deixar de pechinchar o valor, principalmente se você vai com grupos maiores, pesquise antes de sair comprando pacotes com passeios. Por exemplo, há um tour completo pela Ilha que dura o dia inteiro. Ele custa em média 200 reais por pessoa, mas vale muito a pena o investimento. Você conhecerá todos os pontos ícones de Fernando de Noronha, circulará em um carro 4×4 e ainda terá a chance de fazer paradas.

Também tente negociar ao máximo com dinheiro em espécie. A maioria das agências da região dão desconto quando não se paga com cartão. Observe também que algumas empresas ou passeios oferecem refeição, bebida, traslado do hotel e outros benefícios. Então tirar um dia para analisar todas essas propostas vale muito a pena. Evite também deixar para programar o passeio em cima da hora. Geralmente eles custam mais caro nessas condições.

foto-praia-do-meio-em-fernando-de-noronha-pe-brasil-5768

Não esqueça de ter um mapa da ilha. No dia que não for fazer o passeio, dá para se aventurar por lugares mais seguros e acessíveis. Se você não é muito de aventuras, chegou o momento certo para mudar um pouco a perspectiva de suas viagens. Garantimos que vai adorar!

Escolhendo a melhor época para conhecer Fernando de Noronha

Deixamos esse tópico por último por ser completamente essencial. Apesar de termos começado falando de passagens e melhores datas para viajar, planejar as suas férias em Fernando de Noronha em determinados meses será impossível de aplicar as dicas desse post.

Entre maio e julho você tem a melhor e mais barata época para estar na ilha. Geralmente a economia aqui é de 30 a 50% dos valores cobrados em outros meses. Setembro é quando acontece o período das águas calmas e a ilha ainda está tranquila e um pouco barata. De março a abril é quando acontece a desova das tartarugas, movimentando bastante o turismo por aqui e fazendo com que os valores subam mais. De novembro até fevereiro é considerada a época de pico, justamente a que você deve evitar se quiser economizar completamente com a sua viagem.

***
Dá para planejar com atenção e não gastar tanto com qualquer viagem. Você já foi até Fernando de Noronha sem grandes gastos? Compartilhe sua experiência com a gente nos comentários! Gostou das nossas dicas? Comente também e compartilhe o post nas suas redes sociais!

Por Guia Viagens Brasil Texto: Fotos:  06 de abril de 2016

Receba dicas de viagem


Insira seu email para receber artigos exclusivos e dicas de passeios imperdíveis!





Gostou? Divulgue este artigo para seus amigos!

Deixe o seu comentário

DICAS RECENTES DO BLOG

GUIAS DE VIAGENS GRÁTIS - BAIXE AGORA O SEU!

Loja
Encontre os melhores ebooks de dicas de viagem pelo Brasil

Procurando dicas de viagens pelo Brasil?
Cadastre seu email e receba dicas exclusivas:

Editorial - Contato - Anuncie Grátis - Área de Anunciantes - Seja um colaborador

© Copyright 2013 - 2017 - Guia Viagens Brasil - Mapa do Site