8 Melhores atrações de PARATY e arredores

Publicidade

Translator / Tradutor

Não à toa, Paraty se tornou um dos principais polos turísticos internacionais do Brasil. Localizada na Costa Verde do Rio de Janeiro, ela funde a Serra do Mar com o Oceano Atlântico, numa beleza estarrecedora.

Seu complexo arquitetônico possui igrejas no estilo neoclássico e barroco, calçamento de pedras “pé de moleque” e casario colonial, onde os carros são impedidos de trafegar para não danificar o patrimônio. O curioso é que as ruas foram traçadas do nascente para o poente, do norte para o sul, e as construções são vistoriadas para que mantenham o padrão estabelecido pelo Município. Toda essa mística pode vir da maçonaria, que deixou em várias fachadas desenhos geométricos em relevos e muitas referências.

foto-centro-historico-paraty-rj

A cidade foi um dos primeiros locais a ser colonizado no país e uma das mais prósperas da colônia no ciclo de ouro, sendo Paraty construída com a presença de nobres, plebeus, índios,  estrangeiros, aventureiros, escravos e piratas, que deixaram ali sua cultura na estrutura e no charme da cidade.

Após os anos de glória do ouro, amargou longo período de isolamento que só mudou com a construção da Estrada Paraty-Cunha e da Rodovia Rio Santos, além da chegada de operadoras de mergulho nos anos 90, que fizeram os turistas descobrir suas praias.

Paraty é um misto de belezas naturais de tirar o fôlego, preservação histórica, arte e gastronomia, que a tornam parada obrigatória para turistas.

Selecionamos as oitos melhores atrações de Paraty para você não perder nada na sua viagem! Confira.

1 – Centro Histórico de Paraty

É importante reservar um bom tempo para conhecer o Centro Histórico de Paraty. Não por ser tão grande, mas pela sua riqueza de detalhes, sua história e quantidade de exposições de arte e lojas de artesanato, que o torna um dos mais perfeitos e bem preservados do país.

foto-casarao-azul-em-paraty-rj (1)

Carros são proibidos no local para não danificar o irregular e escorregadio calçadão de pés de moleque originários do século 18. O local é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico Nacional, que impede que algo mude na cidade.

E como caminhar é a única saída, vale a pena cada segundo para ver os casarios coloniais bem preservados e coloridos, seu comércio e monumentos. Confira alguns destaques:

Teatro Espaço

O Teatro Espaço fica num casarão típico do Centro Histórico e abriga o Grupo Contadores de Historias, famoso pelo seu teatro de bonecos. Bailarinos manipulam e interagem com os bonecos, contado histórias cotidianas, cheias de delicadeza e precisão. Como é muito procurado, os ingressos acabam rapidamente.

Academia de Cozinha e Outros Prazeres

A união de descontração com culinária requintada é encontrada nesse espaço descolado e muito charmoso, onde Yara Castro Roberts conta histórias da culinária brasileira e cozinha ao mesmo tempo para os presentes. Sempre harmonizados com vinhos, os jantares seguem cinco diferentes menus e conta com a participação do público na sua criação.

Casa de Cultura

Inserida num casarão de 1754, a Casa de Cultura preserva a história cultural da cidade e traz eventos relevantes. O local, que supostamente foi um armazém, tem fortes influências de maçons em seus pilares.

foto-casarão-paraty-rj

Praça da Matriz

A Praça da Matriz foi construída onde era o antigo cemitério da cidade. Mantém o aspecto bucólico, mas recebe os mais importantes eventos e festas da cidade.

2 – Forte Defensor Perpétuo

A segunda atração da nossa lista fica localizado no bairro do Pontal. Após uma pequena subida na rua é possível chegar ao Forte e ter uma vista privilegiada do Centro Histórico e da Baía de Paraty. No local há canhões apontados para o mar e também funciona o Centro de Arte e Tradição Popular. Paradinha obrigatória para apreciar do alto tanta beleza!

3 – Igrejas

As igrejas de Paraty merecem atenção especial, por serem muito antigas e possuírem estilos arquitetônicos muito bem preservados.

A Igreja Matriz de Nossa Senhora dos Remédios já foi construída e reconstruída três vezes. A primeira, em 1668, a segunda em 1712 e por último, em 1789 que só foi concluída em 1873 e se mantém como a igreja da padroeira da cidade. O estilo é neoclássico, onde no altar mor está a santa e há mais duas capelas e quatro pequenos altares.

A Igreja de Santa Rita nos leva a 1722, época em que foi edificada, por manter um excelente estado de preservação. A igreja é a mais antiga da cidade e mantém intactos os traços barrocos e seu interior rico em detalhes. Construída pela Irmandade de Santa Rita para que os pardos de Paraty pudessem frequentar, se tornou matriz da cidade no século 18 e hoje abriga também o Museu de Arte Sacra.

foto-igreja-de-paraty-rj (1)

A Igreja Nossa Senhora das Dores é conhecida como “capelinha” e foi construída em 1800 pelas mulheres da aristocracia de Paraty. Sua arquitetura é simples, mas com belos detalhes como o rendilhado das sacadas internas e o cemitério, localizado no pátio interno.

4 – Praias

Ah, elas não poderiam faltar na nossa lista! Paraty tem cerca de 60 praias e 65 ilhas, onde boa parte são acessíveis apenas de barco.  A natureza emoldura essas praias, cercadas por trilhas e água cristalina.

foto-barcos-em-paraty-rj

Um dos circuitos mais comuns incluem a Ilha Duas Irmãs, Praia Comprida, Praia Araújo, Praia Rasa, Praia Algodão e Praia Catimbau, mas muitos outros são oferecidos pelas agências e embarcações turísticas.

Algumas praias atraem surfistas como a Martim de Sá, Antigos e Antiguinhos. Porém, são as mais calmas que atraem mais visitantes, como as Praia da Lula, Praia Vermelha, Pouso de Cajaíba, Ponta Negra, Paraty Mirim, Prainha, São Gonçalinho e piscinas como a Praia de Corumbê.

A Ilha do Araújo é a mais habitada da cidade, com praias muito bonitas, de águas verdes e cristalinas. As Ilha dos Meros e Ilha Comprida, que não tem praias, são as maravilhas dos mergulhadores, com uma beleza marítima lindíssima. A Ilha do Pelado fica a dez minutos de barco vindo da Praia de São Gonçalo e possui areias douradas, águas claras e rasas. Apesar do acesso mais difícil, tem quiosques com drinks e camarões fresquinhos.

Considerado um dos lugares mais bonitos do Brasil, o Saco do Mamanguá tem uma natureza intocada, com acesso de carro até a Praia de Paraty Mirim e após é necessário pegar um barco para fazer a travessia. No caminho há uma reserva indígena que dá ainda mais cor e alegria ao passeio. O local tem várias praias de água cristalina e muitos espaços a serem descobertos por trilhas, cachoeiras e esportes radicais. A hospedagem e refeição são feitas na casa dos moradores, simples e acolhedor.

Trindade

Trindade é um distrito de Paraty e uma vila de pescadores que está sendo descoberta por jovens aventureiros, que buscam suas praias quase desertas para camping. Lá também tem muitas praias lindas da região.

A Praia Brava tem correnteza muito forte e é perigosa ao banho. Já a Praia do Sono é a mais procurada atualmente, já que mesmo quase selvagem, possui camping e o mínimo de infraestrutura. Seu acesso é feito apenas de barco, que sai do Condomínio Laranjeiras ou pela Praia do Meio. Sua proximidade faz com que as praias de Trindade se misturem com as de Paraty, mantendo a mesma vocação de paraíso.

Você está conferindo as oito melhores atrações de PARATY e arredores. Se está gostando das dicas, compartilhe no seu Facebook, ou tuíte, e convide os amigos!

Compartilhe no FacebookCompartilhe no Twitter

5 – Arredores de Paraty

Selecionar a melhor e mais bonita praia de Paraty é impossível, ou algo muito pessoal quando se trata da Costa Verde, um complexo de cidades que tem o mar e a mata formando um espetáculo da natureza. Por isso, fomos também aos arredores do município na nossa lista!

Angra dos Reis

Além das belezas de Paraty, é possível ampliar o passeio e conhecer as cidades mais próximas e desfrutar de suas belezas e diferenças. A mais famosa é Angra dos Reis, com praias pequenas e mais 165 ilhas deslumbrantes.

angra1000

O meio de transporte mais usual e necessário é o barco, que circula pelas ilhas desertas ou badaladíssimas, com vocação para a contemplação, o mergulho e a diversão. O Centro Histórico de Angra também tem casarões coloniais, conventos e igrejas históricos, com um comercio que valoriza o artesanato mas também restaurantes refinados. Mas não se engane, a noite em Angra é sempre muito procurada,  a cada ano com um local eleito como ponto de referência.

Ubatuba

Já em São Paulo, a vizinha Ubatuba também tem praias lindíssimas, ao todo 102, com ótima infraestrutura em sua maioria. São cem quilômetros de praias, enseadas e baías, com águas verdes e vegetação abundante. Algumas praias são fechadas entre condomínios, mas também é conhecida como a capital do surf, com muitas praias de ondas altas. Com muitas trilhas e cachoeiras no Parque Estadual da Serra do Mar, Ubatuba também é excelente para esportes radicais.

imagem-do-alto-da-linda-vegetacao-em-torno-da-praia-da-fazenda-em-ubatuba-sao-paulo

Cunha

A cidade menos conhecida é Cunha, escondida entre o Rio e São Paulo, não tem praia, mas é ótimo recanto para famílias e aventureiros, pois está entre o Parque Estadual da Serra do Mar e o Parque Nacional da Serra da Bocaína, formando uma bela mistura de rios, cachoeiras, parques, trilhas, pousadas aconchegantes, comércio e artesanato de cerâmica de artistas locais.

A Festa do Pinhão, o Festival de Inverno e o Festival do Cordeiro são eventos que atraem muitos turistas até Cunha. Vale uma visita!

6 – Caminho do Ouro

Paraty teve grande importância na era do ouro no Brasil, por possuir um porto escoadouro onde o minério e as pedras preciosas de Minas Gerais eram enviados para Portugal. A Estrada Real, construída pelos escravos nos séculos 17 e 18, fazia a ligação entre Minas, Rio de Janeiro e São Paulo e foi chamada de Caminho do Ouro, que está conservada no meio da Mata Atlântica do Parque Nacional da Serra da Bocaína.

foto-estrada-real-em-ouro-preto-mg-0127

O Caminho do Ouro é uma experiência histórica e de profundo contato com a natureza, onde também são encontrados alambiques, ateliers, comida caseira saborosa e cachoeiras.

7 – Alambiques

E por falar em gastronomia saborosa…

Há mais de quatro século Paraty produz cachaças e sempre foi considerada um dos principais polos da bebida no Brasil. Possuía mais de cem alambiques e hoje possui apenas sete principais: Cachaça Enhenho D´Ouro, Maré Cheia, Pedra Branca, Paratiana e Mulatinha, Maria Izabel, Corisco e Coqueiro. A produção local tem selo no INPI de Indicação Geográfica Brasileira, mostrando que a qualidade e os processos de produção são regulamentados e seguindo as melhores práticas para obter o melhor produto.

foto-cachaça-de-paraty-rj

O alambique Maria Izabel fica no meio do Caminho do Ouro e é o mais artesanal, produzindo a cachaça em barris de carvalho e jequitibá. A própria Maria Izabel fala sobre seus produtos para os visitantes. O alambique Corisco produz as famosas Gabriela e Paratiana e o alambique Coqueiro é o mais antigo e administrado pela mesma família há mais de cinco gerações. Agende uma visita e faça aquela provinha dos saborosos produtos locais!

8 – Paraty Cultural

Apesar de não ser um atrativo fixo, a vida cultural de Paraty é intensa e, se seu planejamento cair em uma data especial na região, vale curtir um dos eventos que acontece por lá!

FLIP

Um dos principais eventos da cidade é a FLIP, Festa Literária Internacional de Paraty, que recebe visitantes do Brasil e do mundo, para conhecer os últimos lançamentos literários, participar de debates e workshops, além de feiras, autógrafos de autores famosos e uma série de atrações que agitam a cidade.

A programação é vasta e o evento ocorre geralmente no mês de julho!

Festival da Cachaça

E como não poderia faltar, em agosto acontece o Festival da Cachaça, sucesso há mais de trinta anos e que traz muitos turistas. No evento ocorre degustação e venda de cachaças, quiosques com comidas e shows com artistas famosos.

Festas Religiosas

Dentre os eventos religiosos, destaque para a Festa do Divino, a mais animada de todas com procissões, coroação do imperador, danças, almoços comunitários, quermesses e muito mais.

foto-cavalhada-festa-do-divino-pirenopolis-goias

As homenagens a São Pedro e São Paulo nos dias 26 de junho e 05 de julho são com uma procissão marítima. Já na Folia de Reis, em 06 de janeiro, grupos da tradicional folia vão a casa das pessoas cantar o nascimento de Jesus e são recebidos pelos moradores com comida e bebida.

As festas de santos com igrejas na cidade, como Nossa Senhora dos Remédios e Santa Rita, são sempre animadas e misturam a religião com o profano, com comidas, bebidas, shows e procissões.

***
Gostou das dicas? Já planejou sua viagem? Conta pra gente nos comentários quais suas oito melhores atrações de Paraty e arredores!

Por Guia Viagens Brasil Texto: Fotos:  22 de dezembro de 2016

Receba dicas de viagem


Insira seu email para receber artigos exclusivos e dicas de passeios imperdíveis!





Gostou? Divulgue este artigo para seus amigos!

Deixe o seu comentário

DICAS RECENTES DO BLOG

GUIAS DE VIAGENS GRÁTIS - BAIXE AGORA O SEU!

Loja
Encontre os melhores ebooks de dicas de viagem pelo Brasil

Procurando dicas de viagens pelo Brasil?
Cadastre seu email e receba dicas exclusivas:

Editorial - Contato - Anuncie Grátis - Área de Anunciantes - Seja um colaborador

© Copyright 2013 - 2017 - Guia Viagens Brasil - Mapa do Site