Santo Amaro

Publicidade

Translator / Tradutor

Famosa por ser a cidade de dois mestres da música popular brasileira: Caetano Veloso e Maria Bethânia e também do artista plástico Emanuel Araújo e os capoeiristas consagrados Besouro Cordão de Ouro e Popó a cidade abriga muita beleza natural. Santo Amaro é rodeada por cachoeiras refrescantes visitadas por inúmeros turistas o ano todo. O comércio na cidade é movimentado e o centro é repleto de história recontadas pelas construções antigas que se dispõem nas ruelas como a capela de Santo Amaro e o Solar Paraíso. No passado, a cidade era habitada quase que só por índios Caetés, Pitiguaras e Carijós. Porém, após se passarem vários anos, povoados ao redor do rio Traripe começaram a surgir dando lugar ao que a cidade é hoje.

Dentre os destaques do charmoso centrinho histórico estão: Museu do Recolhimentos dos Humildes construída no século XVII com um acervo de 493 peças; Bom Jesus dos Pobres, capela do século XVII e outras construções situadas na praça da Purificação erguidas entre os séculos XVIII e XIX. Destaque para a Matriz de Nossa Senhora da Purificação de 1706 com capela-mor e altar neoclássico; Casa de Câmara e Cadeia de 1727 e repleta de decoração neoclássica; Santa Casa da Misericórdia de 1778 erguida por vigários; o Convento Nossa Senhora dos Humildes de 1793 toda talhada em madeira clássica e a Igreja do Nosso Senhor do Amparo de 1817 reformada quase cem anos depois, mantendo os traços originais.

Algumas opções ao ar livre são a Cachoeira do Urubu, também chamada de Mãe D´Água perfeita para a prática de esportes radicais como canoagem, trekking, nado, salto e cascading. A queda de suas águas chega a 50 metros. Outras cachoeiras muito frequentadas são: Cachoeira da Vitória com três quedas d´água e Cascata de Zé Regadas e de Nana onde também serve de centro de oferendas do candomblé. Além disso, umas prainhas também se encontram nos vilarejos ao redor. Vale a visita na Praia de Itapema com ilhotas e bicas no entorno e a Praia de Cabuçu com águas mornas boas para banhos. O potencial ecoturístico atrai visitantes e aventureiros à cidade principalmente no verão.

Comer bem é também um dos roteiros obrigatórios de Santo Amaro. Os tradicionais maniçobas, uma espécie de feijoada com folha de mandioca, é um dos legados gastronômicos dos índios e são servidos nos principais restaurantes da cidade. Esta delícia reserva um longo preparo, onde as folhas da planta devem ser cozidas por uma semana para extrair os venenos existentes nas folhas. Após esse período é só misturar com o porco e ingredientes defumados e servir com arroz, farinha e pimenta. Outras opções são, obviamente, os acarajés dispostos nas barracas das quituteiras consagradas de plantão. Após as refeições lembre-se de apreciar os licores de sabores exóticos, famosos na região.

Para completar o passeio cultural, visite as lojas de artesanato com peças em cerâmica e renda de bilro que dão lugar a colchas e toalhas de mesa.

Veja também dicas de Salvador

Gostou? Divulgue este artigo para seus amigos!

Cadastre-se

Procurando dicas de viagens
pelo Brasil?
Cadastre seu email e
receba dicas exclusivas:

Editorial - Contato - Anuncie Grátis - Área de Anunciantes - Seja um colaborador

© Copyright 2013 - 2017 - Guia Viagens Brasil - Mapa do Site