Chapada Diamantina

Publicidade

Translator / Tradutor

No coração da Bahia, esta é a região da Chapada Diamantina, um destino privilegiado e abençoado pela natureza. Cânions, grutas, cachoeiras, rios, piscinas e poços naturais, mirantes, corredeiras, cavernas, formações rochosas, mata de restinga e cerrado, flores e cactos fazem parte dos muitos atrativos da região. A maior parte das belezas ficam dispostas no Parque Nacional da Chapada Diamantina, da onde é possível realizar trilhas que vão do nível médio ao super alto. As cidades que circundam o parque são Lençóis, principal porta de entrada para o parque e que reúne a maior parte dos atrativos; Mucugê, Andaraí e Vale do Capão, um distrito de Palmeiras.

A região da Chapada ficou famosa em meados do século 19 pela sua intensa atividade de garimpo nos jazidos que eram forradas de diamantes preciosos. Traços da época áurea ainda estão marcados nos vilarejos, principalmente no centro onde se encontram antigas casas de garimpeiros, casarios coloniais coloridos, igrejinhas clássicas e lojas, restaurantes e bares sofisticados. Os charmosos estabelecimentos se destacam por conquistar os turistas pelo estômago, com pratos da culinária regional caprichados como o ensopado de banana verde, picadinho de cacto, mamão verde ou abóbora e o arroz de garimpeiro com mistura de carnes e castanha de caju. As delícias podem ser encontradas tanto nos hotéis e pousadas quanto nos restaurantes entre um vilarejo e outro.

Porém, nada atrai mais os visitantes do que as atividades ao ar livre em um contato profundo com a natureza. Esportistas se realizam em trekkings de 70 km que duram cinco dias de muita aventura com pernoite em casa de nativos que servem comidas caseiras, iluminação rústica de lampião e contam muitas histórias. Outra opção é praticar tirolesa nos altos cânions, mergulho nas águas cristalinas formadas pelas quedas d´água e por aí vai. Vale conhecer o morro do Pai Inácio que descortina a mais bela vista de todas, a 1200 metros de altura e a Cachoeira da Fumaça, maior do país com 380 metros de queda surpreendente.

A região foi habitada inicialmente pelos índios maracás e depois por bandeirantes mineradores e garimpeiros que chegaram em 1710 para explorar as riquezas presentes na natureza. A pedra mais valiosa e abundante encontrada em 1844 era o diamante no entorno do Rio Mucugê. A partir de então, a colonização instaurada começa a atrair turistas, comerciantes, jesuítas e colonos. Os bairros se desenvolveram a partir de então, formando casas suntuosas e construções peculiares. Apesar da atividade do garimpo ter se esgotado, o local ainda permanece com registros históricos do apogeu com ricos traços do passado.

Gostou? Divulgue este artigo para seus amigos!

Cadastre-se

Procurando dicas de viagens
pelo Brasil?
Cadastre seu email e
receba dicas exclusivas:

Editorial - Contato - Anuncie Grátis - Área de Anunciantes - Seja um colaborador

© Copyright 2013 - 2017 - Guia Viagens Brasil - Mapa do Site