Rio Branco

Publicidade

Translator / Tradutor

Rio Branco, capital do Acre é uma cidade úmida, marcada por calor intenso e chuvas constantes. A exótica cidade brasileira fica na tríplice fronteira entre Brasil, Peru e Bolívia. Essa proximidade com países tão peculiares e ricos culturalmente, faz de Rio Branco um local democrático, eclético em culturas, raças e credos. A culinária, folclore, músicas e até mesmo artesanato ganham vida através dessas misturas tão peculiares.

O calor intenso pode ser amenizado com atividades ao ar livre no Parque Ambiental Chico Mendes com homenagens ao seringueiro e painéis que contam sua história e intervenção na região. A área de 50 hectares reúne uma área verde coberta por plantas, flores e animais das mais variadas espécies. Outra parte do parque é voltada mais ao lazer com campo de futebol, mirante, quadras de esportes e ciclovia, sendo assim perfeito para passar momentos agradáveis nos finais de semana.

Outro Parque muito visitado por moradores e obviamente por turistas é o Parque da Maternidade. O espaço conta com ciclovias, quadras para a prática de esportes, pistas de corrida e caminhada e bares para curtir um happy hour entre amigos no fim de tarde com uma paisagem agradável no horizonte. O parque abriga a Casa dos Povos da Floresta, que trata-se de uma construção típica que remete à uma maloca indígena quando vista de fora e lembra a casa de um ribeirinho na área interna. Vale a pena ser contemplada para imergir na história da população local.

Outra forma de mergulhar na história regional é através do Museu da Borracha que conta com um rico acervo com objetos que pertenceram a tribos indígenas, fósseis, quadros explicativos e informativos sobre a cultura, religião e a revolução acreana. O museu conta ainda com réplicas que simulam as casas de seringueiros que viveram na cidade por muitos anos no período áureo. Recomenda-se as visitas guiadas para aprofundar a história sem perder nenhuma informação. Prosseguindo com os passeios reserve um tempo para conhecer a Biblioteca da Floresta com um acervo literário que permeia assuntos ambientais e também indígenas, ribeirinhos e seringueiros. É um prato cheio para curiosos e amantes da literatura.

Para compras vale a pena conhecer o Mercado Velho que fica do lado esquerdo do Rio Acre, construído na década de 20 e que abriga quiosques com objetos de artesanato e artefatos religiosos. Mas, para admirar e adquirir produtos artesanais genuínos da população acreana deve-se visitar a Casa do Artesão com objetos de decoração e utensílios em madeira e cerâmica, além de bijuterias, doces e licores.

Falando em comida, o Mercado Velho serve alguns pratos típicos aos esfomeados, assim como outros restaurantes próximos ao rio. Aprecie os pratos típicos como o Pirarucu à Casaca, quibes de arroz e também de mandioca, costela de tambaqui e Saltenha, um prato típico boliviano que lembra um pastel. Para amenizar o calor invista nos sucos e sorvetes de frutas exóticas como açaí, cupuaçu, jaca, graviola, cajá e outros sabores pouco encontrados em outros estados do Brasil.

Gostou? Divulgue este artigo para seus amigos!

Cadastre-se

Procurando dicas de viagens
pelo Brasil?
Cadastre seu email e
receba dicas exclusivas:

Editorial - Contato - Anuncie Grátis - Área de Anunciantes - Seja um colaborador

© Copyright 2013 - 2017 - Guia Viagens Brasil - Mapa do Site